Imagem de fundo do header
iPhone – Apontador Navegador tem boa interface, mas derrapa em algumas rotas
Home  >  Review
REVIEW

iPhone – Apontador Navegador tem boa interface, mas derrapa em algumas rotas

Software, que utiliza o GPS do celular para traçar caminhos e diz ao usuário por onde seguir, sugeriu roteiros incorretos em nossos testes

Daniel dos Santos, Now! Digital

revapontador150.jpg
Foto:

Conhecida por aplicativos como Apontador Trânsito, que mostra a situação das vias próximas ao usuário, a LBS Local resolveu investir agora nos sofwares de navegação que usam o recurso de GPS do iPhone, com o Apontador Navegador.

Para quem ainda não conhece essa categoria de programa (uma das mais caras na loja de aplicativos da Apple), trata-se de uma ferramenta que acompanha os passos do veículo e sugere caminhos com comandos de voz e mapas na tela. 

O Apontador Navegador (que custa 50 dólares) conta com uma interface bem intuitiva, boa integração com o player de música (que permite escolher e tocar músicas sem sair do software), mapas da Tele Atlas e conteúdo do Guia Quatro Rodas, com milhões de pontos de interesse, como bares, restaurantes e hotéis. No futuro, o software deve incluir informações sobre o trânsito em tempo real.

apontnav1

Apontador navegador: interface legal, mas algumas rotas deixa muito a desejar

Depois de testar os programas NDrive, TomTom , iGo My Way e Nav4All (já desativado), todos eles ferramentas para esse tipo de tarefa, em estradas brasileiras, posso dizer que todos eles precisam de aprimoramentos. Com o novo integrante da categoria, o Apontador Navegador, a história não é diferente. 

Apesar de acertar uma parte dos percursos citados, muitas vezes ele sugeriu rotas inadequadas. Rodamos uma semana com ele, em um percurso de cerca de 400 quilômetros, entre as cidades de São Paulo, Cotia, Embu e Itatiba (as três últimas no interior de São Paulo) e encontramos vários problemas. 

Ao selecionar um percurso entre Embu e Itatiba, optamos pelo caminho apontado como rota mais curta. Curiosamente, esse trajeto era mais longo que a opção de rota rápida. Além disso, esse caminho “mais curto” sugeria um trajeto muito ruim. Tanto que o tempo estimado de viagem era de nada menos que 2h44 minutos. Detalhe: o trajeto leva menos de duas horas. Ignoramos a sugestão e seguimos viagem pela rodovia Raposo Tavares, rumo ao rodoanel Mário Covas.  Resultado: em pouco tempo o software recalculou a rota e informou que a viagem levaria 1h49 minutos...

Durante a viagem, com freqüência o aplicativo reclamou do sinal fraco de GPS, mesmo em locais abertos. Perda de sinal é uma coisa que também acontece com outros aplicativos, mas costuma ocorrer em regiões com muitos prédios. Seja um problema de hardware ou de software, quem compra o programa quer saber se ele vai funcionar, e na rodovia Anhanguera o Apontador Navegador não funcionou bem. Por conta da perda de sinal, quase perdemos uma entrada importante (felizmente, conhecíamos o trajeto).

Em vários momentos, mesmo seguindo o caminho recomendado (era uma rodovia, não havia muito como não seguir em frente na maior parte do trajeto) ele simplesmente não entendia o que o carro havia feito e recalculava a rota. Fez isso nada menos que 12 vezes.

Em um ponto da viagem, ele simplesmente recomendava que o carro entrasse á direita em uma via. Na verdade, esse caminho era a balança para caminhões, que está lá há um bom tempo.

Na altura do KM 58 da rodovia Anhanguera, ele simplesmente inventou um retorno no meio da pista à esquerda. Para fazer isso, só passando por cima da mureta e caindo com o carro no sentido contrário. Esse tipo de problema também foi registrado durante o uso do software da NDrive, em novembro deste ano, na Rodovia Raposo Tavares.

Continuando a mesma viagem, foi possível notar que o aplicativo simplesmente se perdeu em um ponto do trajeto. Apesar de mostrar no mapa onde estávamos e de já ter traçado um caminho desde o início da viagem, ele dizia naquele trecho que “não foi possível encontrar uma rota para o destino”. Alguns quilômetros à frente, porém, ele “lembrou” do caminho.

Para completar, a voz mandou que entrássemos à direita em uma rotatória, enquanto que o mapa mostrava que era necessário apenas contornar a rotatória e seguir para a esquerda, o que pode confundir quem não conhece o percurso.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site