Imagem de fundo do header
MacBook Pro é o mais veloz da categoria
Home  >  Review
REVIEW

MacBook Pro é o mais veloz da categoria

Novos modelos são mais rápidos que nunca, mas apresentam algumas ambiguidades em relação aos notebooks anteriores. Confira o resultado dos testes.

Jackie Dove, Macworld/EUA

mb-pro47.jpg
Foto:

À primeira vista, o novo MacBook Pro é idêntico ao seu antecessor, mas não é. Por dentro e por fora, os modelos de 15”, com velocidades de 2,4 e 2,53 GHz, foram completamente remodelados, criando um novo notebook.

Os novos modelos parecem até mais sólidos que os antecessores, graças ao novo processo de fabricação dos portáteis da Apple, que usa uma arquitetura de corpo único (unibody) para construir a máquina.

Todas as portas estão agrupadas no lado esquerdo do notebook, incluindo o conector MagSafe, Gigabit Ethernet, FireWire 800, duas portas USB, entrada e saída de áudio, porta Mini DisplayPort e um slot ExpressCard/34. O microfone está abaixo do alto-falante esquerdo. Ao lado direito da máquina estão o SuperDrive e uma trava padrão Kensington.

O modelo de 2,4 GHz vem com 3MB de cache L2 compartilhada, 2 GB de memória DDR3 de 1.066 GHz e um disco rígido SATA de 250 GB (5.400 RPM). A máquina de 2,53 GHz vem com 6 MB de cache L2 compartilhada, 4 GB de RAM e disco de 320 GB. A Apple tem opções customizadas com discos SSD e HDs de 7.200 RPM. Ambos têm barramento frontal de 1.066 MHz e vêm com AirPort Extreme e Bluetooth 2.1 + EDR.

A tela de 15,4” é brilhante com retro-iluminação em LED com resolução de 1.440 x 900 pixels – como no MacBook, ela é rodeada por um quadro na cor preta, tudo recoberto por vidro. Infelizmente, não há mais opção para tipo de tela – todas são brilhantes (glossy).

Duas placas de vídeo
São os novos processadores gráficos da NVidia que fazem a diferença de como os novos MacBook Pro lidam com aplicativos com uso intenso de vídeo, como 3D, edição de vídeo e games. Os modelos vêm com tecnologia Hybrid SLI da NVidia, agrupando duas placas integradas à placa-mãe (GeForce 9400M) e uma placa auxiliar (GeForce 9600M GT). A 9400M tem 16 núcleos paralelos de processamento e é capaz de lidar com 54 Gigaflops, enquanto a 9600M GT tem 32 núcleos de processamento paralelo e capacidade de 120 Gigaflops. A memória de vídeo se divide do seguinte modo:  a 9400M usa 256 MB da RAM principal, e a 9600M GT tem memória dedicada: 256 MB para o modelo de 2,4 GHz e 512 MB para a máquina de 2,53 GHz.

Você pode alternar entre as duas placas para obter melhor desempenho de vídeo ou maior duração da bateria. Embora seja preciso fazer log-out e entrar novamente para alternar entre as placas – e isso gera reclamações de que não pode ser feito instantaneamente -, parece que é algo que você precisa decidir antes de usar seu MacBook Pro. Quem usa a máquina em um escritório ou em casa, conectada a um monitor externo e com teclado separado, o modo de maior desempenho faz sentido, já que não é preciso se preocupar com a duração da bateria. Entretanto, em viagens, você precisa de maior duração de bateria, usando a placa secundária.

O MacBook Pro conta com o trackpad de vidro, presente também no novo MacBook.

Painel frontal
O painel frontal do MacBook Pro também sofreu uma mudança grande. O botão para ligar o aparelho, no lado direito superior, ficou pequeno e se mistura ao painel. Os alto-falantes se misturam à lateral do teclado. E tem até uma pequena câmera iSight no topo da tela, mas que se funde de tal modo à borda escura do monitor que é quase imperceptível.  O teclado é similar ao dos modelos anteriores – e tem um sensor de luz ambiente que ilumina as teclas por trás quando você trabalha em um local mais escuro.

Desempenho
O MacBook Pro de 2,53 GHz trouxe os melhores resultados já obtidos por qualquer categoria de testes no Mac. Nossos testes de benchmark foram feitos com as configurações mais avançadas (com a GeForce 9600M GT ativada). Nos testes do Speedmark, o modelo de 2,53 GHz bateu seu irmão de 2,4 GHz por 7,5% e o MacBook Pro de 2,4 GHz anterior por 15%. O modelo de 2,53 GHz teve um desempenho 16% superior no Photoshop em relação ao de 2,4 GHz, e foi quase duas vezes mais rápido nas operações de Photoshop  em relação ao antecessor.

Já o novo MacBook Pro 2,4 GHz  foi 8% mais rápido no Speedmark que o modelo de 2,4 GHz anterior, e 12% mais rápido no Photoshop. Comparamos também os novos modelos a uma versão de fevereiro de 2006, com 2 GHz. Contra o novo modelo de 2,4 GHz, notamos uma melhoria de 48% nos resultados do Speedmark e 32% no Photoshop. As taxas de atualização do Quake foram duas vezes e meia mais rápidas (veja os resultados para games).

Mas parte da boa performance também significa bom gerenciamento de energia. A tela LED consome menos e, pela primeira vez, os MacBook Pro receberam o selo de compatibilidade da Energy Star, além de vir com uma embalagem menor, com a maioria dos componentes recicláveis.

Bateria
O laboratório de testes da Macworld usa uma metodologia distinta da Apple para testar baterias, por isso não é surpresa que os resultados são distintos. Por conta das duas placas de vídeo, testamos cada uma delas para verificar a duração da bateria. Nossos testes padrão incluem ver um DVD copiado para o disco rígido do notebook e reproduzido em loop até o fim da bateria.

Os resultados no MacBook Pro 2,53 GHz foram de 2 horas e 12 minutos, com números bem parecidos no de 2,4 GHz: 2:18. Se você quiser economizar bateria, use a GeForce 9400M e irá ganhar 17 minutos a mais no modelo de 2,53 GHz e 13 minutos adicionais no de 2,4 GHz. Percebemos que o benchmark de baterias obteve um resultado similar entre o MacBook Pro com a placa 9400M e os MacBooks, que vêm com a mesma placa.

Recomendação de compra
Se você quer comprar um notebook profissional, os novos MacBook Pro de 2,4 e 2,53 GHz trazem mais desafios e ambiguidades que no passado. Seu design novo e recursos são pontos positivos, além das melhorias estéticas e em engenharia. Mas a tela brilhante pode ser o grande ponto negativo para alguns. É uma pena que a Apple não tenha oferecido uma opção com a tela fosca. E a duração da bateria foi decepcionante, pois mesmo com a opção de vídeo mais econômica, a bateria durou bem menos que em relação ao modelo anterior.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site