Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Imagem de fundo do header
Moto G7 Plus: câmeras excelentes para um smartphone intermediário
Home  >  Review
REVIEW

Moto G7 Plus: câmeras excelentes para um smartphone intermediário

Com foco nas câmeras fotográficas, dispositivo ainda promete recarga ultrarrápida de 0 a 100% em menos de uma hora e tem preço competitivo

Caio Carvalho

Foto: Caio Carvalho
pontuação
8
Moto G7 Plus Motorola
R$ 1.899,00 veja na loja

Comentei em minha análise do Moto G7 Power que o smartphone é uma excelente opção para quem busca um aparelho com foco na duração de bateria. Mas se você gosta de celulares com bons sensores fotográficos, chegou a sua vez: o Moto G7 Plus é a aposta da Motorola para atrair esse público antenado na captura e edição de imagens.

O dispositivo também é o modelo "pináculo" da sétima geração da família Moto G, unindo (quase) todos os principais recursos de seus irmãos em um único produto - algumas dessas funções até foram aprimoradas para justificar o preço de R$ 1.899. Assim como o G7 Power, utilizei o G7 Plus por duas semanas como meu celular primário, e agora conto para você minhas impressões sobre o topo de linha da Motorola para o primeiro semestre deste ano.

Análise em vídeo:

Tela e design

Quero começar falando sobre um dos pontos mais atrativos do G7 Plus: a tela IPS Full HD+ de 6.24 polegadas com 2.270 x 1.080 pixels de resolução. Junto com o G7 tradicional, ele tem o display com as bordas mais finas da atual geração do Moto G e, por conta dessa característica "Full HD+", você nitidamente percebe que as imagens estão bem mais vívidas. O telefone tem o melhor aproveitamento de tela graças ao notch superior no formato de gota, o que significa que há mais espaço para visualizar os conteúdos.

O G7 Plus também é o aparelho da linha Moto G7 que tem a melhor pegada. Isso graças às bordas de alumínio levemente curvadas na parte traseira, que é revestida de vidro, garantindo mais firmeza e conforto na hora de segurá-lo nas mãos. A traseira, inclusive, abriga a câmera dupla com flash de LED - com direito à protuberância clássica em círculo da Motorola - e um leitor de impressões digitais com o símbolo da empresa. E de novo temos a questão envolvendo as manchas de dedos e poeira que se fixam facilmente, porém as marcas acabam saindo com o tempo.

Sistema

O Moto G7 Plus roda de fábrica o Android 9.0 Pie. Por conta disso, além da navegação adaptada, a experiência está ainda mais fácil, e o G7 Plus responde muito bem ao software móvel. Posso afirmar que tive um uso muito agradável por conta das poucas modificações feitas na plataforma, algo que tem sido um dos pilares da Motorola em toda a sua gama de dispositivos desde que foi comprada pelo Google e depois vendida à Lenovo.

No entanto, isso não significa a ausência de funções dedicadas produzidas pela Motorola. É o caso das Moto Ações, um conjunto de comandos que substitui movimentos físicos (apertar botões, tocar na tela) por gestos. Para abrir a câmera, por exemplo, não precisa destravar o aparelho e tocar no aplicativo: é só chacoalhar o telefone rapidamente três vezes e pronto; para desbloquear, basta usar o recurso de reconhecimento facial; recebeu uma ligação indesejada e se esqueceu de diminuir o volume do áudio? Simplesmente pegue o dispositivo para silenciá-lo.

Além disso, é esperado que tanto o G7 Plus quanto os outros smartphones da linha Moto G recebam o update para o Android Q. E no que depender da Motorola, a atualização deve chegar poucos meses após o anúncio do Google. Portanto, é provável que o aparelho receba atualizações pelo menos até o final do ano que vem.

Performance e bateria

Em comparação com os outros três Moto G7, o G7 Plus traz poucas diferenças de desempenho. O celular possui um processador octa-core Snapdragon 636 de 1.8 GHz e 4 GB de memória RAM, contra o Snapdragon 632 e 2 GB de RAM do modelo mais básico (Moto G7 Play). É pouca coisa superior, mas pode ter certeza de que o G7 Plus dá conta do recado em tarefas cotidianas, como responder e-mails, acessar aplicativos de mensagem, reproduzir vídeos e rodar jogos não muito pesados.

Já a bateria do G7 Plus tem apenas 3.000 mAh e poderia ser melhor otimizada, pois, dependendo do que você estiver fazendo no smartphone e por quanto tempo, será necessário recarregar o aparelho todos os dias. Eu testei no uso básico, dentro da minha rotina, conectado na maior parte do tempo no Wi-Fi, e a bateria durou quase dois dias.

Foi pensando nisso que a Motorola inclui junto com o celular o carregador Turbo Power, agora em versão de 27 watts de potência. Tão potente que consegue encher a bateria de 0 a 100% em apenas 55 minutos na tomada, ou 15 minutos de recarga para garantir até 11 horas de autonomia. E o acessório ainda tem a vantagem de usar o USB-C, que transfere e recebe energia de maneira mais rápida.

Câmeras

Como a Motorola optou por atribuir uma característica específica para cada integrante da sétima geração do Moto G, fica sob responsabilidade do G7 Plus oferecer o melhor conjunto de câmeras. Na parte traseira, são dois sensores, sendo o principal de 16 MP com abertura f/1.7 e estabilização óptica, e o secundário de 5 MP com abertura f/2.2. Para um dispositivo intermediário, ambos entregam um resultado bem satisfatório, com destaque para fotos com HDR: as cores ficam vibrantes e sem muito efeito de embelezamento, embora eu tenha notado meu rosto um pouco iluminado ao fazer uma foto em dias mais ensolarados.

Para fotografias noturnas, o G7 Plus toma a dianteira em comparação com outros smartphones da categoria. Você percebe um pouco de ruído em locais com baixa iluminação, mas a qualidade ainda fica acima daquilo que se espera para um produto entre o básico e o premium.

Também gostei que o G7 Plus conta com gravação de vídeo em resolução 4K a 30 quadros por segundo ou Full HD a 60 quadros por segundo. O estabilizador óptico de imagem reduz drasticamente o movimento mesmo que você balance o aparelho, e esse recurso se aplica ainda às funções de câmera lenta e timelapse. Por falar em 4K, o G7 Plus, frente aos rivais da categoria, tem como outro diferencial a gravação em Ultra HD também pela câmera frontal de 12 MP com abertura f/2.0. Ela não tem o estabilizador da câmera traseira, porém trata-se de uma funcionalidade que você encontra em poucos intermediários.

Já as selfies, e aqui incluo o modo bokeh (desfoque de fundo), ficam dentro da média. No entanto, achei que as fotos não seguem um padrão de iluminação, o que me fez bater a mesma imagem duas vezes - e ainda assim obter resultados diferentes. Por conta dessa variação da luz, notei que os retratos ficavam com a saturação estourada em determinados pontos, mesmo tentando ajustar a intensidade de luz manualmente.

No geral, o conjunto de câmeras do G7 Plus possui um bom desempenho. Elas não têm opções profissionais, nem mecanismos de inteligência artificial para se adaptar de acordo com o ambiente ou situação fotografados, mas são suficientes para quem gosta de fazer boas fotos sem ter de gastar milhares de reais em um produto mais topo de linha.

Vale a pena?

A Motorola não brinca em serviço, e com o Moto G7 Plus a companhia mais uma vez se firma como uma referência no mercado de telefones intermediários. O produto tem um dos designs mais ergonômicos já produzidos pela marca, possui display com boas cores – mesmo não sendo OLED –, roda a versão mais recente do Android e foco nas câmeras fotográficas.

Os preços dos aparelhos da nova linha Moto G estão mais altos. Por consequência, a versão mais robusta dessa sétima geração também está com um valor elevado: R$ 1.899. Pelas funções específicas para a câmera principal, a tela Full HD+ e recursos de software que aprimoram a experiência de usuário, o Moto G7 Plus oferece um custo-benefício razoável.

No entanto, o que eu recomendo é pesquisar preços na internet para encontrar um valor mais em conta. Eu fiz uma busca rápida antes de fechar essa análise e alguns sites já vendem o G7 Plus por R$ 1.671,16. Se ainda considerar a quantia alta, então o mais indicado é esperar um pouco mais, já que a tendência é que o preço fique mais em conta nos próximos meses.

em resumo
8 Pontuação
Moto G7 Plus Motorola
R$ R$ 1.899,00 veja na loja
Moto G7 Plus
Design7
Tela8
Desempenho8
Bateria8
Câmeras8
Recursos7
Sistema8

O modelo mais avançado da família Moto G, trazendo um design característico, recursos avançados de câmera e carregamento ultrarrápido.

Prós
  • Câmeras excelentes
  • Carregamento ultrarrápido
  • Bom desempenho
Contras
  • Preço um pouco elevado
Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site