Imagem de fundo do header
Novo Blu-ray player da Samsung é um aparelho de primeira linha
Home  >  Review
REVIEW

Novo Blu-ray player da Samsung é um aparelho de primeira linha

BD-C6500 tem preço acessível, controle remoto bem desenhado e qualidade de som e imagem espetacular, mas design atrapalha

Lincoln Spector

Foto:

O Samsung BD-C6500 é um aparelho de Blu-ray de primeira linha. A qualidade de imagem está entre os melhores aparelhos vistos   até hoje, possui opções de áudio que são particularmente amigáveis a sistemas de home theater antigos e traz serviços de internet como YouTube, Pandora, Netflix e Vudu (os dois últimos ainda não disponíveis no Brasil) para sua televisão. E com preços a partir de 879 reais, esse modelo não é um produto extremamente caro. 

O equipamento recebeu nota máxima no quesito de qualidade de imagem durante os testes nos laboratórios da PC World. As cores durante a exibição de Carros foram excepcionais e notamos um melhor balanço de branco (quando comparado com o Playstation 3 como referencial) e copos de água extremamente nítidos na primeira cena do filme em preto e branco Boa Noite e Boa Sorte, além do incrível contrates nos capítulos 4 e 20 de Rastros de Ódio: os tons de pele ficaram especialmente dramáticos, com a pele bronzeada dos homens contrastando com a palidez das mulheres. 

Ele conseguiu impressionar mesmo na difícil tarefa de fazer o upscaling (conversão de um vídeo de resolução menor para uma qualidade maior) em DVDs. Eles não ficaram tão bons quanto discos em Blu-ray, naturalmente, mas notamos detalhes faciais excelentes e boa dimensionalidade (nos padrões de um DVD) na cena da multidão no capítulo 3 do Fantasma da Ópera (versão de 2004).

Imagens maravilhosas devem ser acompanhadas por um ótimo som. Qualquer Blu-ray pode enviar som de alta qualidade a um receptor surround HDMI – ele só precisa enviar o bitstream pelo fio. Entretanto, antigamente, os receptores pré-HDMI não conseguiam decodificar formatos mais novos e, além disso, as entradas S/PDIF não conseguiam administrar muitos dados. Grande parte dos dispositivos Blu-ray suportam hardwares mais antigos ao converter Dolby TrueHD para Dolby Digital, DTS-HD Master Áudio para DTS e PCM surround PCM para PCM de duas faixas.

O BD-C6500 faz tudo isso e também oferece uma opção para reencodar tudo para DTS – o formato de melhor qualidade que os receptores antigos conseguem funcionar. Isso significa que a trilha sonora do Dolby TrueHD ficará melhor do que o Dolby Digital e aquelas em PCM continuarão em surround. Esse recurso seria melhor ainda se o aparelho permitisse que o usuário escolhesse quais formatos são convertidos – reencodar Dolby Digital para DTS não ajudaria, e poderia piorar o som.

Como a maioria dos Blu-ray players, o BD-C6500 faz mais do que ler discos. Plugue o dispositivo na Internet via ethernet ou Wi-Fi e o usuário tem acesso a serviços online. A interface do YouTube, por exemplo, é simples e direta, entretanto inserir termos de busca é um pouco atrapalhado. Há outros serviços disponíveis, incluindo Accu Weather, Blockbuster OnDemand, GettyImages e Picasa. Ele tem Google Maps, contudo, essa aplicação faz muito mais sentido em um PC ou celular do que em um aparelho de Blu-ray, que utiliza um controle remoto. 

Configurar o Wi-Fi é razoavelmente rápido e intuitivo, considerando a dificuldade inerente de inserir uma senha complexa em um dispositivo que não possui teclado. Dependendo da qualidade do sinal que o usuário possui em casa, ele pode não obter qualidade decente de streaming via Internet sem fio. 

Seja qual for a maneira com a qual o player seja conectado à rede, uma vez que isso aconteça, o usuário pode utilizar o dispositivo para exibir conteúdos multimídia armazenados nos computadores. De acordo com o manual, configurar essa opção requer que o usuário baixe e instale um software especial da Samsung. No entanto, ele não é realmente requerido – qualquer servidor DLNA, como o Windows Media Player, dá conta do recado. 

A interface para selecionar os conteúdos do PC, contudo, é um pouco atrapalhada. Por exemplo, após escolher Music, Videos ou Pictures no menu principal, o programa pede  para o usuário escolher novamente entre Music, Videos ou Pictures. Na primeira vez, o aparelho pergunta que tipo de conteúdo ele deve exibir e, na segunda vez, em que local ele deve procurar os arquivos. Se o usuário não der a mesma resposta toda vez, o dispositivo avisa que não pode encontrar, por exemplo, vídeos na pasta Music. 

samsung_bdc6500.jpg

Aparelho possui recursos web e mostra a que veio na hora de exibir conteúdos multimídia 

Mesmo assim, a interface tem seus pontos positivos. É possível navegar pelas faixas por gênero, artista, entre outros critérios. E se o usuário organizar as fotos por tags, o buscador de palavras-chave do player irá ajudá-lo a encontrar o que procura. Fotos e vídeos podem ser visualizados e imagens exibidas a partir de um dispositivo USB, como um pendrive, por exemplo. O aparelho suporte imagens jpg, áudio em mp3 e wma e diversos formatos de vídeo, incluindo arquivos .avi XviD e  DivX e MPEG-1 e-2.

E caso o objetivo seja simplesmente assistir a um filme em Blu-ray, não é preciso esperar muito. O BD-C6500 carregou Independence Day em 33 segundos, além de responder rapidamente aos botões de Pause e Skip do controle remoto. Falando em controle remoto, ele é bem desenhado e fácil de usar. Apesar do tamanho e do formato não serem excepcionais, são poucos botões, grandes e fáceis de serem diferenciados e apertados, além de ser programável. Não há iluminação, no entanto os botões de controle de execução (Play, Pause, Skip, e assim por diante) brilham no escuro. Os botões para navegar e trazer os menus estão logo abaixo dos controles de execução, e são fáceis de serem encontrados. 

Os menus na tela que esses botões controlam possuem uma aparência atraente, com um visual parecido com madeira. Mais importante ainda, esses comandos são extremamente intuitivos (o problema na hora de escolher os conteúdos disponíveis na rede discutido acima é uma exceção). Eles também são informativos, explicando as opções em uma linguagem simples. A primeira vez ao ligar o player, um assistente guia o usuário através de um setup. 

É possível pressionar tanto o botão Info do controle remoto ou o botão Tools para obter informações do que está sendo exibido (o segundo também fornece menus para mudar de capítulo, trilha sonora, entre outras coisas). Todavia, algumas informações estão faltando; por exemplo, a janela não informa ao usuário o tempo restante (só informa o tempo decorrido e o total, deixa a matemática por sua conta) ou mesmo o formato de áudio.

Enquanto o controle remoto é excelente, os botões físicos do aparelho são tudo, menos isso. Pontos sensíveis a pressão no painel frontal não dão feedback tátil. Durante os testes, ao inserir um pendrive, acidentalmente desligamos dispositivo sem percebermos.

Os desapontamentos do Samsung C6500 são poucos. Imagens excelentes, ótimas opções de áudio, capacidades de Internet e multimídia e um controle remoto de primeira classe fazem desse aparelho de Blu-ray uma boa escolha.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site