Imagem de fundo do header
Novo MacBook supera anterior e tem desempenho semelhante ao da versão Pro
Home  >  Review
REVIEW

Novo MacBook supera anterior e tem desempenho semelhante ao da versão Pro

Em nossos testes, o laptop teve resultado muito próximo ao MacBook Pro mais básico, que é 600 reais mais caro; ponto fraco é opção limitada de upgrade

Macworld / EUA

macbook150.jpg
Foto:

No início de maio, a Apple discretamente atualizou seu laptop "básico", o MacBook branco. O portátil ganhou processador mais rápido, melhor placa aceleradora e bateria com melhor duração.

Entre as novidades do laptop estão um chip Intel Core 2 Duo de 2.4GHz, que toma o lugar do Core 2 Duo de 2.26 GHz, e a placa gráfica Nvidia GeForce 320M, que substitui a GeForce 9400M. O equipamento mostrou bom desempenho, superando o anterior e se igualando ao MacBook Pro mais básico.

Vale destacar a adição do scrolling inercial e da Mini DisplayPort,
que agora suporta saída de áudio e vídeo, quando se utiliza um adaptador
terceirizado compatível. Esses novos recursos foram adicionados aos
modelos MacBook Pro lançados
no último mês de abril.

A aparência do novo MacBook é idêntica à do modelo anterior (lançado
no meio de 2009), usando a mesma tela de 13 polegadas e design monobloco
(unibody) em policarbonato. Também continuam iguais as portas, com uma
Mini DisplayPort, duas USB 2.0 e uma Gigabit Ethernet – a FireWire
continua ausente.

Como o sistema antigo, o novo MacBook chega com um padrão de 2GB de
RAM.  Caso você esteja se perguntando, toda a linha MacBook Pro vem com
um padrão de 4GB de RAM, com uma configuração máxima de 8GB. É possível
instalar 8GB de RAM em um MacBook, e provavelmente ele funcionaria bem,
mas se algo der errado, você estará por conta própria, pois o máximo
recomendado pela Apple é 4 GB. A garantia inclusa e o AppleCare (plano
de serviço e suporte da Apple que estende a garantia do produto) não vão
cobrir um MacBook com 8GB de RAM.

Para descobrir como esses aumentos afetam o desempenho do aparelho,
nós submetemos o MacBook ao nosso pacote Speedmark 6 de testes gerais de
sistema. Descobrimos que o novo laptop, com uma pontuação de 118 nos
testes, foi 7% mais rápido do que o modelo de 2,26 GHz que ele
substitui.

De longe, o maior ganho foi em nosso teste com games 3D, no qual o
novo MacBook, com sua placa Nvidia GeForce 320M, conseguiu exibir 66%
mais frames por segundo do que o seu modelo anterior, que possuía uma
GeForce 9400M. O processador mais rápido do novo laptop também o ajudou a
atingir um resultado 10% mais rápido no Cinebench.

macbook1.jpg

Novo MacBook possui visual idêntico ao modelo anterior, com tela de 13 polegadas e design monobloco.

 

Além disso, o novo sistema foi mais rápido em nossos testes com
Photoshop e iTunes, mas por apenas alguns segundos. Curiosamente, alguns
dos testes do disco rígido (duplicar arquivos e descompactar um arquivo
de 2GB) foram mais rápidos no modelo antigo.

 

 macbook315.jpg

 

Ao comparar o novo MacBook, de 3.199 reais (999 dólares nos Estados Unidos), ao modelo mais básico do MacBook Pro de 13 polegadas (3.799 reais no Brasil e 1.199 dólares nos EUA), Core 2 Duo 2.4GHz, nós tivemos resultados idênticos no Speedmark. Com o mesmo disco rígido, processador, e placa gráfica, isso não deveria ser uma grande surpresa.

E apesar de o Pro, com 4 GB de RAM, possuir o dobro da memória do Macbook, nossos testes (realizados um por vez) mostram muito pouco benefício da RAM adicional. Realizamos os testes no MacBook de 2.26GHz, com 4GB de RAM, para o nosso recente review dos MacBook Pros de 13 polegadas e encontramos apenas um aumento de 2 pontos nos resultados do Speedmark com a memória adicional. Então, por que comprar o Pro? Há algumas vantagens no modelo, especialmente a porta FireWire 800 e o slot de cartão SD.

Ao olhar as diferenças de desempenho entre o MacBook e o modelo mais básico do MacBook Pro de 15 polegadas (6.499 reais no Brasil e 1.799 dólares nos EUA), com 4GB de RAM, gráficos integrados e discretos, e um processador Intel Core i5 de 2.4GHz, nós vemos uma diferença muito maior – 24% no geral, de acordo com os resultados do Speedmark 6. O MacBook Pro Core i5, com suas tecnologias Hyper-Threading and Turbo Boost, foi mais rápido do que o MacBook: 32% no Cinebench; 45% no Mathematica Mark  e 34% no Aperture. Os discretos gráficos do Pro conseguiram exibir quase o dobro do número de frames por segundo, em relação ao novo MacBook.

 

Vida da bateria
Com nova placa gráfica e algumas pequenas mudanças na bateria, o novo MacBook consegue maior autonomia. Em nossos testes, em que rodamos um filme do disco rígido em tela cheia, brilho máximo, com o AirPort conectado a nossa rede local e o volume ligado (mas baixo), o laptop conseguiu rodar por cerca de 5 horas, 58 minutos a mais do que o modelo que substitui. Durou 35 minutos a mais do que o MacBook Pro de 13 polegadas e 22 minutos a mais do que o Pro de 15 polegadas.

Note que nossos testes de bateria (e dessa maneira, os resultados) são muito diferentes dos citados pela Apple em materiais promocionais.

Opções limitadas
A Apple oferece um número muito limitado de upgrades opcionais para o laptop. Melhorar a RAM de 2 GB para 4 GB vai custar 350 reais (100 dólares nos EUA), e trocar o HD de 5400 rpm e 250 GB por um de 320GB de velocidade igual vai custar 175 reais (50 dólares nos EUA); um disco de 500 GB vai aumentar o preço em 525 reais (150 dólares nos EUA). HDs mais rápidos, SSDs (discos de estado sólido) ou uma tela anti-glare não são oferecidos pela Apple Store.

Conselho de compra da Macworld
Com seu processador mais rápido, melhor placa gráfica  e maior vida de bateria, o MacBook é uma opção atraente para quem busca um equipamento não tão caro. Em matéria de desempenho, ele não é muito diferente do MacBook Pro Core 2 Duo com 2.4GHz, de 13 polegadas – os 600 reais (200 dólares, nos EUA) extras pelo Pro compram mais RAM, uma porta FireWire 800, um slot para cartão SD, e um case de alumínio. Se você não precisa desses itens, o MacBook branco é uma melhor opção.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site