Imagem de fundo do header
Novo MacBook supera a versão Pro de 13”
Home  >  Review
REVIEW

Novo MacBook supera a versão Pro de 13”

Macworld realizou 16 testes de desempenho com o novo portátil e descobriu que sua performance não é apenas melhor que a da versão anterior: ela supera até o modelo Pro de 2,26 GHz

Macworld/EUA

Foto:

Em sua primeira grande remodelagem desde 2006, o  MacBook branco de 13 polegadas ganhou vários recursos originários da versão Pro, como a estrutura em monobloco com novo design, trackpad de vidro e uma tela LED-backlit (retroiluminada). Mas não foi apenas na estética que o equipamento melhorou. Macworld realizou 16 testes de desempenho com o novo modelo e identificou que ele superou o MacBook Pro de 13 polegadas, com chip de 2,26 GHz.

Novo design
Uma das grandes diferenças no novo MacBook é a construção em um monobloco de policarbonato (plástico). Nas outras versões de MacBooks, a Apple usa alumínio para fabricar o monobloco. A vantagem em usar uma peça única na sua estrutura é a menor quantidade de peças necessárias para a montagem – tornando-o mais leve e duradouro.

Para mudar o design da linha de monoblocos, a Apple o deixou com a superfície completamente branca e lisa, retirando as arestas presentes na geração anterior. O teclado está mais sólido e consistente.

Ao invés de usar calços antiderrapantes na base do portátil, o MacBook tem um revestimento emborrachado preso por oito parafusos. A base está mais suave e não oferece tanto atrito como nas versões anteriores, mas pode grudar um pouco de sujeira. Nada como um pano limpo para deixá-lo com aparência de novo.

Um problema do monobloco é que a bateria não pode ser substituída pelo usuário, pois ela é embutida no case. Segundo a Apple, a autonomia é de até sete horas e meia e dura até 1.000 ciclos de recarga antes de perder 80% de sua capacidade. É esperado um prazo de cinco anos para chegar a esse ponto. A troca de bateria custa 129 dólares (nos Estados Unidos).

Apesar da limitação da bateria, o usuário consegue facilmente
acessar o slot de memória RAM e disco rígido para fazer as devidas
atualizações.

Em nossos testes, a bateria teve duração de quatro horas e nove
minutos enquanto assistíamos a um vídeo no QuickTime X em tela cheia
com brilho máximo, mas com o AirPort desligado. Não são as sete horas
divulgadas, mas já é um resultado muito bom. Foi exatamente a mesma
duração observada no MacBook Pro 13”de 2.26GHz, e 40 minutos a mais que
o MacBook anterior.

macbook386_original.png

Tela de 13,3 polegadas em LED é uma das novidades do novo modelo

Durantes outros testes, notamos que o fundo do MacBook não mais esquentou, como alguns usuários haviam reclamado nas versões anteriores. 

Os botões do trackpad foram removidos e deram espaço para aumentar a área de toque. Todos os comandos são feitos com gestos multitouch. Outro diferencial é o uso de uma fina camada de vidro sobre o trackpad. Quem está acostumado com a versão anterior poderá estranhar, mas esta ficou mais agradável de usar.

macbook-keyboard-386_original.jpg

Trackpad tem revestimento de vidro e ocupa uma área maior por não haver botões de clique

A tela de 13,3 polegadas oferece resolução de 1280 por 800 pixels como antes, mas agora, como todos os outros notebooks da Apple, é retroiluminada por LED, ao invés de lâmpadas fluorescentes de cátodo frio (CCFL, na sigla em inglês).

O resultado dessa tecnologia é uma tela mais brilhante, apesar de notarmos uma considerável alteração na cor amarelo, quando visto em um ângulo horizontal inclinado (o modelo anterior apenas "desbotava" as cores).

A parte de trás da tela tem uma leve curvatura que lhe dá uma aparência mais fina. Quando a tampa é fechada, a moldura de borracha protege a tela em contato com o teclado.

Com relação às dimensões, o novo equipamento é levemente mais largo e com maior profundidade, apesar de ter "cortado" cerca de 140 gramas de seu peso, em relação ao modelo anterior. Comparado com o MacBook Pro de alumínio, o branco é 90 gramas mais pesado.

macbook-bottom-386_original.jpg

Oito parafusos prendem a parte de trás do MacBook, revestida por uma fina camada de borracha

Na próxima página: Desempenho

++++

Desempenho
Para medir a velocidade do novo MacBook, recorremos ao nosso pacote
completo de testes benchmarks. Em relação ao desempenho do processador
e da memória RAM, o novo modelo foi ligeiramente mais rápido se
comparado com seu antecessor.

O MacBook igualou ou superou o MacBook Pro 13” 2.26GHz em quase
todos os testes. Já as melhorias, em comparação com seu modelo
anterior, foram de 5,5% para conversão de um arquivo MP3, 17% para importação de fotos no Aperture, sete segundos mais rápido para um
conjunto de testes no Photoshop CS4 (12,5%), 13 segundos mais rápido
para importação de um arquivo no iMovie (10,4%) e nove segundos mais
rápido na descompactação de um arquivo no Finder (11%).

Confira a tabela abaixo com todos os testes detalhados (clique para ampliar).

tabela-mac-preview.gif

Portas e Conexões
O novo MacBook possui a câmera iSight instalada em uma pequena fresta redonda (a do modelo anterior era em forma de quadrado) na parte superior da tela, com um indicador de status à sua direita. O microfone foi transferido para o canto superior esquerdo do teclado e o botão de energia diminuiu de tamanho. O teclado em si está menor, o que dificulta a digitação.

O modelo perdeu a conexão infravermelho (IR) que ficava à direita do MacBook. Sem ela, não se pode usar um Apple Remote para controlar o computador. De qualquer forma, se você tiver um iPhone ou iPod touch, poderá instalar um aplicativo remoto e fazer o mesmo por uma conexão Wi-Fi.

O novo MacBook não tem porta FireWire. A novidade é uma entrada Mini DisplayPort (anteriormente havia um conector Mini-DVI). Há mais duas portas USB 2.0, entrada para microfone e fones de ouvido, Gigabit Ethernet, alimentação MagSafe e um slot para bloqueio Kensington (sistema anti-furto).

Interior
Os novos modelos continuam com o processador Intel Core 2 Duo, mas seu chip saltou de 2,16 GHz para 2,26 GHz (ambos têm Cache L2 compartilhado de 3 MB). Embora o MacBook mantenha o barramento de 1.066 MHz, agora ele suporta memória RAM DDR3 de 1066 MHz, ao contrário da DDR2 de 800 MHz. A Apple limita o modelo oficialmente com até 4 GB de RAM, mas como ele usa os mesmos componentes do MacBook Pro, também pode suportar 8GB de RAM (a Appe não oferece 8GB de RAM como opção para o MacBook, e cobra 700 dólares para migrar de 2GB para 8GB no MacBook Pro)

macbook-ram-ifixit_original.jpg

Fácil acesso à memória RAM e ao disco rígio (Crédito: iFixed)

O chip gráfico usado é o Nvidia GeForce 9400M que compartilha 256 MB de memória RAM. Essa placa permite ligar um segundo monitor, com resolução de até 2560 por 1600 pixels, para espelhar o sistema ou ampliar sua área de trabalho.

Conselho de compra da Macworld

Os benefícios do MacBook começam com a estrutura feita em monobloco. Ele fica mais leve, tem menos peças e maior durabilidade. Com as mudanças, é possível encará-lo como um "MacBook Pro sem FireWire e slot SD", por 200 dólares  a menos. Se os seus dispositivos (câmeras, discos externos e outros periféricos) são todos USB, a falta de FireWire não será um problema. Caso contrário, a versão Pro continua sendo mais adequada. Quanto ao desempenho, ele supera o modelo anterior, como esperado.

O novo equipamento deve estar disponível no Brasil em novembro, por cerca de 3 mil reais.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site