Imagem de fundo do header
Nvidia GeForce GTX 560 Ti: candidata a rainha das GPUs intermediárias
Home  >  Review
REVIEW

Nvidia GeForce GTX 560 Ti: candidata a rainha das GPUs intermediárias

Placa da Nvidia supera concorrentes como a Radeon HD 6870 e HD 6850 e consome menos energia que suas antecessoras

Nate Ralph, da PC World EUA

Foto:

A Nvidia vem passando por uma boa fase ultimamente. Após passar a maior parte do ano passado na sombra das GPUs AMD da série 5000, e após uma tentativa frustrada com o lançamento da GeForce GTX 480, finalmente vimos a empresa “acertar a mão” na sua arquitetura Fermi com o lançamento da GeForce GTX 580. E, poucas semanas depois a empresa repetiu o feito, com a estréia da GeForce GTX 570.

E isso não é tudo: a Nvidia anunciou recentemente a GeForce GTX 560 Ti (US$ 250 nos EUA, R$ 800 no Brasil a partir da primeira quinzena de fevereiro por um modelo da Zotac), uma placa “mid-range” que irá competir num mercado onde a série 6800 da AMD tem maior presença. A GTX 560 Ti presta homenagem à antiga linha “Titanium” de GPUs da Nvidia, ressuscitando uma linha de placas de vídeo que é lembrada com carinho pelos consumidores. Ela não foi feita para substituir a GeForce GTX 460, mas sim para servir como uma alternativa mais rápida e ligeiramente mais cara.

gtx560_perfil-360px.jpg

NVidia GeForce GTX 560

A GTX 560 Ti se parece bastante com o resto da série 500. Ela é equipada com duas portas DVI e uma porta mini-HDMI. Ela também foi construída com base na arquitetura Fermi, mas tem mudanças a nível de transístor para melhorar o desempenho e reduzir o consumo de energia.

A GTX 560 Ti foi propositalmente posicionada com concorrente direta de duas GPUs AMD da série 6800, mais especificamente a Radeon HD 6850 e a Radeon HD 6870. E é um páreo difícil. A placa da Nvidia se sai muito bem nos benchmarks, mas uma mudança de última hora nos preços das concorrentes deu a elas um melhor custo-benefício, no geral.

Desempenho: Benchmarks Sintéticos

Vamos mergulhar nos números, começando com os benchmarks sintéticos. Eles são uma forma de “estressar” as placas de vídeo de uma forma que os aplicativos e jogos não conseguem e, embora não sejam a melhor forma de determinar o desempenho de uma GPU no “mundo real”, servem como uma métrica contra a qual comparar vários modelos de diferentes fabricantes.

No avançado benchmark Unigine Heaven a Nvidia é a clara vencedora, com uma diferença de até 15 FPS em relação a concorrentes como a Radeon HD 6850 (47 FPS contra 32 FPS) na resolução de 1680 x 1050 pixels sem anti-aliasing.

gtx560_unigine-360px.jpg

O Unigine coloca bastante ênfase na tesselação, uma área à qual a Nvidia dedicou muito do poder de processamento da arquitetura Fermi. Mesmo na configuração de tesselação “Normal” a placa da Nvidia leva os louros.

O próximo teste é o 3DMark Vantage. Este benchmark baseado em DirectX 10 já está velhinho, e seu sucessor baseado em DirectX 11 chegou recentemente ao mercado, mas ainda assim ele é uma constante na indústria.

gtx560_3dmark.jpg

Nas configurações High e Extreme a placa da Nvidia se manteve cerca de 20% à frente da AMD Radeon HD 6870 (14.365 contra 11.506 pontos, na configuração High), com a Radeon HD 6850 na lanterninha do grupo. 

Desempenho: Jogos

Os resultados são menos diretos quando fazemos os testes com jogos. Tom Clancy’s H.A.W.X. é um simulador de vôo ao estilo arcade baseado em DirectX 10.1, cheio de ação e graficamente intenso. Embora todas as três placas tenham tido ótimos resultados nele, a GTX 560 Ti manteve uma forte liderença, com uma média de 15 a 20 fps a mais que a Radeon HD 6870. A maior diferença foi a 1680 x 1050 pixels, onde conseguimos 131 fps na GeForce contra 105 fps na Radeon HD 6870.

gtx560_hawx.jpg

O papel se inverteu no exigente benchmark do jogo Just Cause 2. Maximizamos todas as opções de vídeo e rodamos o cenário “Concrete Jungle”. Este é um dos testes gráficos mais estenuantes oferecidos pelo jogo, e um dos mais difíceis em nosso repertório.

gtx560_justcause2.jpg

Os resultados foram muito próximos, com uma diferença média de 2 a 3 frames por segundo a favor da GeForce, com a exceção de um teste onde ela ficou ligeiramente atrás da Radeon HD 6870 (47 FPS na Radeon contra 44 FPS na GeForce, a 1680 x 1050 pixels sem anti-aliasing).

Eficiência e custo-benefício

Para ter uma boa noção da eficiência da GTX 560 Ti, vamos levar em conta alguns fatores. Em primeiro lugar há o consumo bruto de energia. Quando parada, a placa da Nvidia consumiu 111W de energia. A Radeon HD 6870 consumiu 103W, e a Radeon HD 6850 apenas 102W. A “todo vapor” a GTX 560 Ti chegou a 300W contra 246W e 219W da Radeon HD 6870 e 6850, respectivamente.

Combinando o consumo de energia com o número médio de quadros por segundo (FPS) em nossos testes com jogos, chegamos a um número que chamamos de Performance por Watt, a quantidade de energia usada em média para produzir cada quadro da imagem. Aqui, quanto menor o número, melhor.

gtx560_power.jpg

Os resultados não são muito surpreendentes. As placas da AMD são conhecidas por serem eficientes no consumo, mas é interessante notar como a Nvidia diminuiu a diferença. São 3.42W por quadro na GeForce contra 3.23W na Radeon HD 6870, a 1680 x 1050 pixels sem anti-aliasing. 

Uma métrica mais importante para o consumidor é nosso gráfico de custo-benefício, onde medimos os “Dólares por Frame” dividindo o preço da placa pela sua taxa de quadros (framerate) média durante os testes.

gtx560_value.jpg

E como de costume em nossos testes, não há muitas supresas aqui. A placa da Nvidia fica em terceiro lugar nesse quesito, mas nunca mais do que US$ 0.11 atrás da Radeon HD 6870.

No final das contas...

A Nvidia GeForce GTX 560 Ti é uma vítima das circunstâncias. O desempenho, se levarmos em conta sua faixa de preço, é excelente, e a redução no consumo de energia mostra que a Nvidia está levando a eficiência muito a sério. Mas ela desembarcou em um mercado saturado, e a AMD decidiu baixar os preços em vez de ceder o título de “rainha” das placas intermediárias. 

Pra piorar, a AMD baixou o preço da Radeon HD 6950 para US$ 289 (nos EUA), trazendo a poderosa série 9000 para muito perto da Nvidia GTX 560 Ti. Com tantos modelos “campeões” no páreo este é um passo que a empresa pode tomar, e os interessados nos produtos da Nvidia subitamente se vêem diante de produtos muito interessantes da AMD.

Nessa guerra, só há um vencedor certo: o consumidor.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site