Imagem de fundo do header
Outlook e PowerPoint são os destaques do Office 2010
Home  >  Review
REVIEW

Outlook e PowerPoint são os destaques do Office 2010

Novo pacote da Microsoft apresenta melhorias significativas em seus programas de e-mail e apresentações.

Preston Gralla - Computerworld /USA

office_starter.jpg
Foto:

Eu analiso muitos pacotes de software ao longo de um ano, e é difícil encontrar um que eu acredite que vá fazer diferença na maneira em como trabalho ou uso meu computador. Bom, essa é uma destas vezes.

A Microsoft acaba de lançar a versão Release to Manufacturing (RTM) do Office 2010 (apenas para assinantes do Microsoft TechNet e MSDN), e o pacote estará disponível para empresas em 12 de maio. Começará a ser vendido para o público geral em algum momento em junho. (A versão final do Microsoft Office Web Apps, a versão baseada na Web do Office, ainda não está disponível, mas é esperada para antes do inverno brasileiro.)

Em sua mais nova versão, o Microsoft Office recebeu algumas melhorias bacanas. A atração principal, até onde sei, é a repaginação do Outlook, que torna mais fácil se livrar da sobrecarga de e-mail e manter em dia seu sempre crescente grupo de contatos em redes sociais.

Além das atualizações do Outlook, existem muitas novas atrações no Office 2010, incluindo um melhorado Ribbon, que agora funciona em todos os aplicativos do pacote, e algumas novas e muito úteis ferramentas do PowerPoint para fazer apresentações baseadas na Internet e lidar com vídeo.

E pela primeira vez o aplicativo OneNote é parte do núcleo do pacote Office. Mas, no geral, a Microsoft parece ter focado a maior parte dos esforços onde está a maior parte das frustrações das pessoas – lidar com e-mails.

Em resumo – se, como eu, você “vive” no e-mail, vai querer esse pacote. Mas, se por outro lado, você utiliza principalmente Word e Excel, e não usa, ou usa pouco, o Outlook, essa nova versão irá entrar para sua lista de “coisas legais para se ter” em vez de “coisas obrigatórias para se ter”.

Melhorias gerais da interface

A Microsoft realizou uma quantidade de melhorias em todo o pacote todo, notavelmente no Ribbon. Em primeiro lugar vou dar uma olhada nas melhorias gerais do Office e depois examinar os aplicativos centrais.

O Ribbon acelera o passo

No Office 2007 a Microsoft realizou as mudanças mais drásticas no pacote em anos com a introdução do Ribbon, que substituiu os menus e submenus do programa com um sistema que agrupa botões em abas para tarefas comuns. Mas a companhia segurou suas apostas até certo ponto, porque o Outlook – assim como OneNote, SharePoint e Publisher – não receberam o Ribbon. Nesta nova versão, isso mudou. Daqui por diante, o Ribbon é regra entre todos os aplicativos Office – e isso é uma coisa boa.

Sempre foi algo desconcertante, no Office 2007, navegar entre aplicativos que tinham diferentes sistemas de menu, ou que (como o Outlook) utilizavam o Ribbon apenas pela metade. Agora essa tarefa tornou-se algo prático e transparente. Por exemplo, nesta nova versão existe uma maneira padrão de lidar com os gráficos em todos os aplicativos por meio do Ribbon; não será mais preciso tentar lembrar como cada aplicativo lida com as coisas diferentemente. Eu sou um grande fã do Ribbon e estou certamente satisfeito com essa padronização do pacote.

02010_custribbon_508.jpg

No Office 2010 é possível customizar o Ribbon, adicionando ou retirando ferramentas.

Os “fuçadores" dedicados de interface como eu também irão apreciar o controle sobre o Ribbon que o Office 2010 te dá – agora é possível customizá-lo de maneira notável ao adicionar ou tirar ferramentas de abas individuais, esconder abas, mover abas para locais diferentes, e até renomear abas. Finalmente, você pode criar o seu próprio Ribbon.

Backstage toma a frente

Outra nova atração, a Backstage View, aparece quando você aperta o botão File em qualquer aplicativo Office.

(A propósito, o botão File substitui o botão circular (Orb) do Office 2007, que segundo a Microsoft confundia as pessoas).

O Backstage é uma maneira prática de realizar tarefas comuns como salvar, imprimir, compartilhar ou reunir informações sobre documentos. É uma atração nova e útil que une funções importantes, mas incompatíveis, que eram difíceis de conseguir ou eram encontrar em muitos locais.

O que você vê no Backstage varia dependendo do aplicativo em uso. Por exemplo, quando usá-lo no Word, você pode abrir, salvar, fechar e imprimir arquivos; preparar um documento para compartilhamento; alterar as permissões dos documentos; verificar versões do documento e muito mais. No Outlook, é possível modificar suas configurações de e-mail, limpar e arquivar suas caixas de entrada, criar regras, salvar arquivos, salvar anexos e imprimir.

Um dos recursos mais poderosos do Backstage é o Save & Send (Salvar e Enviar), que oferece várias opções para se compartilhar um arquivo com outras pessoas.

No Word, por exemplo, você pode enviar seu arquivo atual como um e-mail, salvá-lo em um servidor SharePoint, salvá-lo em sua conta de armazenamento online SkyDrive ou publicá-lo como um post de blog. No PowerPoint, você também pode transmitir sua apresentação pela Internet (falamos mais sobre isso depois) ou empacotar sua apresentação em um CD.

o2010_backstage_508.jpg

O Backstage junta importantes funções que antes eram díficeis de ser encontradas.

O Backstage também é extensível para que empresas possam construir add-ins para ele. Por exemplo, um banco pode desenvolver um add-in que permita que seus clientes peguem informações de suas contas e importem os dados para o Excel. No entanto, teremos de ver o que empresas ou desenvolvedores terceirizados irão fazer para isso.

Aplicativos individuais

Ainda mais importante do que mudanças que afetam o pacote de forma geral são os acréscimos que a Microsoft fez para aplicativos individuais. O Outlook, em particular, recebeu uma repaginação significativa. Nesta seção, vamos ver o que há de novo no Outlook, Word, Excel e PowerPoint.

» A seguir: Um Outlook bem melhor

++++ 

Um Outlook bem melhor

Se você precisa de apenas uma razão para comprar o Office 2010, é para ter acesso a mais nova versão do Outlook. Essa pode ser a mais importante reforma já realizada pela Microsoft no software de e-mail, calendário e contatos; quanto mais eu uso, mais percebo que esse é o Outlook pelo qual tenho esperado. Toda nova versão de todo software que eu analiso me promete que haverá um ganho de produtividade. Mas o Outlook 2010 é um dos únicos que realmente cumpre o que promete.

Ele faz isso ao focar em problemas que todos nós enfrentamos no cotidiano quando trabalhamos com e-mail, e começa logo com um problema básico: sobrecarga de mensagens.

A versão anterior do programa permitia que você enxergasse linhas de uma única conversa, mas era tão desagradável e mal combinado que não tinha muito propósito. Devo ter usado este recurso uma ou duas vezes, se tanto. Mas a nova Conversation View (Visualização de Conversa) torna mais fácil para você seguir uma conversa de e-mail contínua com uma ou mais pessoas. Ela coloca um pequeno triângulo próximo de cada e-mail que possui mais de uma mensagem como resposta. Clique no triângulo para ver uma lista cronológica de cada mensagem da conversa; clique em qualquer uma delas para vê-la.

A Conversation View pode mostrar as mensagens enviadas e recebidas, e oferece uma maneira simples e rápida para seguir conversas inteiras. Você não terá mais de literalmente caçar por muitas pastas e datas para seguir uma única conversa. Eu tenho usado o Outlook 2010 há uma semana, e essa única ferramenta já me poupou horas de trabalho.

o2010_conversation_508.jpg

A Conversation View permite a visualização de todas as mensagens enviadas ou recebidas de um mesmo contato.

Dito isso, a visualização pode ser um pouco confusa. Quando você clica no triângulo, no início não serão mostradas todas as mensagens da conversa – são mostradas as mensagens recebidas, mas não as enviadas. É preciso clicar de novo para vê-las. E a visualização tem um número de botões e linhas conectando as mensagens que são confusas de seguir.

Além disso, a Conversation View possui algumas anomalias que precisam ser consertadas. Ela reúne todas as mensagens com a mesma linha de assunto e, por isso, algumas vezes coloca na mesma conversa mensagens não-relacionadas. Por exemplo, se você usou a linha de assunto “Muito tempo sem nos falarmos” com várias pessoas diferentes, irá juntar todas essas mensagens de conversas separadas, mesmo que elas não tenham relação. Mas tirando esses pequenos problemas, essa é uma ótima ferramenta para organizar e-mails.

Duas novas atrações, chamadas “Clean Up” (limpar) e “Ignore” (ignorar), tornam o Outlook ainda mais poderoso.

O Clean Up realiza algumas mágicas bem legais ao fazer uma varredura por uma conversa e deletar quaisquer mensagens redundantes (por exemplo, quando alguém em uma longa conversa de e-mail clica “Responder” sem perceber que já enviou cópias das últimas 25 mensagens). Ter menos mensagens por conversa, com toda mensagem sendo relevante, também ajuda a economizar bastante tempo.

O recurso Ignore é útil, mas também potencialmente perigoso. Quando você clica no botão Ignore, todas as futuras mensagens desse contato irão automaticamente ser encaminhadas para a pasta Deleted Items (Itens Excluídos).

Conector Social do Outlook

A nova versão do Outlook faz mais do que ajudar você a administrar melhor seus e-mails. Também resolve parcialmente o que está se tornando um sério problema em um mundo em que o e-mail é apenas uma entre muitas maneiras comuns de se comunicar com outras pessoas. Atualmente, para manter contato você não precisa checar apenas seu e-mail muitas vezes, mas sites de redes sociais como Facebook, LinkedIn e Twitter. Não existe mais um único ponto central para colocar todas as suas comunicações eletrônicas.

O Outlook é o primeiro cliente de e-mail a fazer um esforço sério para transformar o e-mail num centro universal das comunicações eletrônicas, por meio do Outlook Social Connector (Conector Social). Não é completamente bem-sucedido, mas é uma excelente primeira tentativa, e eu espero uma versão mais completa no futuro.

O Social Connector aparece como um painel horizontal, chamado de People Pane, ao final de cada mensagem. O People Pane faz mais do que apenas conectar você aos sites sociais; ele também trabalha como uma espécie de comando central para suas comunicações no Outlook.

O painel te mostra todas as comunicações mais recentes que você teve com o remetente ou destinatário de um e-mail, incluindo e-mails, anexos, encontros, feeds RSS e atualizações em sites de redes sociais. No momento ele trabalha apenas com LinkedIn e MySpace; segundo a Microsoft, está sendo desenvolvida uma versão para Facebook. É provável que, eventualmente, o Twitter também tenha um conector. Além disso, quando você está escrevendo para alguém presente em uma de suas redes sociais, verá todas as atualizações de status ao final de sua tela de mensagem.

o2010_peoplepane_508.jpg

O Social Connector funciona como uma espécie de comando central para suas comunicações pelo Outlook.

Para ver apenas um tipo de comunicação com alguém – por exemplo, somente encontros ou atualizações de status em redes sociais – você clica em um de uma série de ícones no lado esquerdo do painel. Para ver os detalhes sobre qualquer comunicação, como um e-mail inteiro, clique no link para aquele pedaço específico de conteúdo, que será aberto em uma janela separada do Outlook.

Mesmo que você não utilize o painel para redes sociais, ele é uma excelente adição ao Outlook, porque permite que você veja todo o seu histórico de comunicações com um contato. Não será mais preciso buscar por e-mails antigos; eles estão todos à mão.

Isso não quer dizer que o Social Connector é perfeito. Para torná-lo o centro mais importante de suas comunicações eletrônicas seria preciso incluir uma página que pudesse te mostrar, em um olhar, todas as atualizações em seus sites de rede social.

Além disso, a maneira como lida com os contatos pode causar confusão. Ele cria uma nova pasta Contact para todos os contatos de cada uma das suas redes sociais. Isso significa que você talvez tenha um único contato com duas ou mais entradas, e cada uma com informação diferente de contato – uma vez em sua pasta normal de contatos do Outlook, e outra em cada uma das pastas das redes sociais. Seria útil se houvesse uma maneira de fundir todas as informações dos contatos em apenas um local.

box-pcw07052010.jpg

E para completar, o Outlook não atualiza imediatamente a pasta dos sites de redes sociais.  Quando adicionei um contato no LinkedIn, levou cerca de um dia para aparecer no Outlook.

O Outlook 2010 supera o Google Buzz quando o assunto é rede social, porque este não foi realmente uma tentativa de integrar o Gmail com sites sociais como Facebook e LinkedIn. Pelo contrário, ele foi feito para competir com eles. Você não consegue acessá-los a partir do Google Buzz e vice-versa, enquanto o Outlook 2010 tenta tornar o e-mail um ponto central de comunicação com os sites de rede social.

Também há muito mais novidades no Outlook – notavelmente os Quick Steps, que podem tornar mais rápido o manuseio dos e-mails ao automatizar tarefas. Vamos dizer, por exemplo, que você sempre move os e-mails que recebe de seu chefe para uma pasta específica, marca como importante e coloca na categoria “Chefe”. Você pode criar um Quick Step que faça isso automaticamente. O novo Outlook vem com muitos deles já embutidos, mas você pode facilmente criar os seus próprios.

Existem outras melhorias por todo o programa, como refinamentos para busca que tornam mais fácil o uso de múltiplos critérios de busca. E o Backstage View fornece rápido acesso para as configurações da sua conta de e-mail, para que você possa lidar facilmente com tarefas como configurar uma nova conta de e-mail.

Fique atento, pois os seus add-ins do Outlook já existentes talvez não funcionem com essa nova versão. O Calendar Sync (Sincronizador de Calendário) do Google, que sincroniza seus calendários Google e Outlook, não funciona no Office 2010. Espero que o Google lance uma nova versão que resolva o problema.

» A seguir: O que há de novo no Word e no Excel

++++

Uma palavrinha sobre o Word

O Word não mudou radicalmente no Office 2010 – e isso não deveria ser uma surpresa, considerando que ele já está sobrecarregado com ferramentas que a maioria das pessoas não utiliza. Simplesmente não há muito mais o que adicionar ao programa.

Dito isso, há uma adição muito útil: o Navigation Pane (Painel de Navegação) (anteriormente chamado de Mapa de Documento/Document Map no Office 2007).

O Navigation Pane é composto por três partes. Uma mostra a organização de um documento por tópicos e permite que você pule rapidamente para qualquer seção. Outra mostra thumbnails de cada página. E a terceira é uma ferramenta de busca turbinada, mostrandos os resultados de sua busca em contexto. Também é possível realizar buscas por meio de tabelas, listas e outros materiais.

o2010_navigation_508.jpg

Com a Navigation Pane é possível ver de maneira rápida a organização de um documento pelos tópicos.

Também há novos recursos úteis para aqueles que se importam com a aparência de seus documentos, incluindo novos efeitos de texto, ferramentas para edição de imagem e manuseio de gráficos.

Efeitos de texto permitem que você adicione efeitos gráficos ao texto – como sombras, brilhos e por aí vai. O bacana é que, ao contrário do WordArt das versões anteriores, o texto permanece como um texto de verdade em vez de ser transformado em imagem, por isso você ainda pode corrigí-lo. Os fanáticos por fontes também irão gostar das novas habilidades tipográficas que possibilitam fontes mais chiques e elementos tipográficos sofisticados, como ligaturas e versaletes.

Existe uma variedade de novas ferramentas de edição de imagens para editar gráficos de maneira rápida, incluindo algumas que lidam com saturação de cor, nitidez e mais. A opção Screen Clipping (Recorte de Tela) permite que você tire um screenshot em qualquer local do Windows e o insira em seu documento. Também mostra uma lista de todos os seus screenshots, incluindo aqueles tiradas em outros programas – que podem ser colocados nos documentos de Word.

O que há de novo no Excel

O Excel, como o Word, ganhou algumas ferramentas legais – mas como no Word, não espere ficar impressionado com elas. Se o Outlook 2010 é o Outlook 2007 com esteróides, os novos Word e Excel são as suas versões antigas com multivitaminas.

As mais úteis são as chamadas “Sparklines”, tabelas em tamanho de células que podem ser encaixadas em planilhas para dar representações visuais de dados. Por exemplo, se você está criando uma planilha de estoques, é possível criar uma Sparkline para que cada estoque coloque seu desempenho em gráfico e mostre-o de uma maneira estilosa e fácil de compreender.

o2010_sparklines_508.jpg

As Sparklines mostram os dados de maneira simples na nova versão do Excel.

Outras ferramentas interessantes para exibir dados são os “slicers” (cortadores) – applets embutidos que deixam que, de maneira fácil, você preencha e mostre informação e permitem que você crie painéis que consigam localizar visualmente muitos pedaços de dados. E para os amantes de dados, um add-on do Excel chamado “Project Gemini” (que pode ser baixado) consegue lidar com grandes quantidades de dados, incluindo planilhas com centenas de milhões de linhas. Sem isso, o Excel iria engasgar com essa quantidade de informação, que não seria capaz de carregar e analisar.   

Outra novidade são as melhorias para formatação condicional, que é a habilidade de aplicar um formato a um grupo de células e ter a mudança de formato de acordo com o valor de célula ou fórmula.

» A seguir: PowerPoint ganha ferramentas para vídeo

++++

PowerPoint: ferramentas de vídeo e apresentações remotas

O PowerPoint, como o Outlook, recebeu algumas melhorias significativas nesta nova versão do Office, e a Microsoft realizou um excelente trabalho ao focar nessas áreas que são as mais utilizadas pelas pessoas atualmente – mexer com vídeos e apresentações baseadas na Web.

A nova ferramenta Broadcast Slide Show provavelmente será a mais usada das novas atrações do PowerPoint. Ela oferece uma maneira simples de compartilhar uma apresentação pela Web com quantas pessoas você quiser.

o2010_pp_508.jpg

Assim como o Outlook, o PowerPoint também recebeu melhorias significativas no Office 2010.

Para usá-la, crie sua apresentação de maneira normal, então selecione Broadcast Slide Show no item Slide Show do Ribbon. O PowerPoint então usa o serviço gratuito PowerPoint Broadcast Service da Microsoft para que você reproduza sua apresentação pela Web. É criado um link para enviar convites com a URL da apresentação. Também é possível enviar convites de dentro do PowerPoint. Não é necessário planejar, agendar ou pagar nada – é tudo grátis.

O recurso não oferece áudio ou qualquer tipo de mensagem instantânea. Mas já estive em inúmeras conferências via Web, e não consigo lembrar de nenhuma no último ano em que alguém utilizou mensagem instantânea. E em todas, eu tive de usar uma linha de telefone para áudio. Por isso, para a maioria das apresentações, esses recursos não farão falta. Espero que essa ferramenta faça aumentar exponencialmente o número de apresentações pela Web.

A outra grande notícia para o PowerPoint é sua entrada na era do vídeo. A versão 2007 possuía algumas habilidades bem rudimentares de vídeo; já na 2010 isso mudou drasticamente. Você não vai usar as novas ferramentas de edição de vídeo para um trabalho de edição de nível profissional – elas são voltadas a tarefas mais comuns realizadas pelas pessoas quando estão trabalhando com vídeos, como comprimir, adicionar fade-in e fade-out, corrigir cor e contraste, entre outras.

o2010_video_338.jpg

O PowerPoint 2010 oferece as ferramentas mais usadas para edição de vídeo.

Você também tem controle sobre a aparência do frame em que o vídeo aparece, a sua duração e mais. Para usar essas ferramentas, é preciso primeiramente colocar um vídeo em uma apresentação, e então selecioná-lo – as novas ferramentas aparecem no Ribbon.

O programa também facilita a adição de vídeo do YouTube e outros sites. Uma vez que você tiver o código para adicionar o vídeo (no YouTube, por exemplo, se você aperta o botão Embed/Adicionar aparecerá todo o código), cole o código no PowerPoint e o vídeo deve ser reproduzido como parte de sua apresentação.

Você talvez precise quebrar um pouco a cabeça para que essa ferramenta funcione corretamente. Eu não consegui fazer com que um vídeo do YouTube tocasse no PowerPoint até que eu tirei uma parte do código que determinava o tamanho do vídeo na tela, e então o PowerPoint tocou sem problemas.

O PowerPoint adiciona ferramentas não apenas para adicionar e editar vídeos, mas também para reproduzi-los durante sua apresentação. Agora você pode pausar, voltar, avançar, e mais.

Essa nova versão do PowerPoint também adiciona algumas novas animações legais. Elas podem ser mais facilmente acessadas, e estão em maior número. É mais simples editá-las com uma ferramenta comum de animação. Uma das minhas ferramentas favoritas é o Animation Painter (Pintor de Animação), que pode aplicar a múltiplos slides qualquer animação sem exigir que o usuário adicione a animação a cada slide individualmente.

Além disso, como acontece no Word, é possível adicionar screenshots nas apresentações com a nova ferramenta de screenshot. E também há algumas outras adições legais, como as novas transições de slide e temas e gráficos adicionais de SmartArt.

» A seguir: Ainda mais mudanças, preços e mais

++++

Outras mudanças

Ainda há muito mais no novo Office. Uma mudança notável é que o OneNote é agora parte do pacote básico do Office. Eu tenho usado o OneNote por anos, e tenho sempre pensado que é um dos grandes aplicativos desconhecidos. Agora todos têm a chance de descobrí-lo.

Pense no OneNote como um bloco de notas eletrônico para organizar múltiplos projetos e grandes quantidades de material. Você pode colocar links para dados no seu computador ou na Internet, gravar áudio ou vídeo de dentro dele, capturar informação de Web e mais. O OneNote 2010, como outros apps do Office, recebe o tratamento Ribbon completo.

Até a modesta operação “copiar-e-colar” ganhou uma repaginação. Copiar e colar tornou-se algo surpreendentemente confuso de usar ao logo do tempo em razão da crescente complexidade do conteúdo que é possível colar nos aplicativos Office, como rich text, gráficos, texto e gráficos misturados, tabelas e mais.

Por exemplo, você deveria manter a formatação original quando for colar um texto de um site, ou utilizar a formatação no documento? Nas versões antigas do Office, você tinha de tomar uma decisão – e então se você não gostasse, desfazer e tentar novamente.

A nova opção Paste Preview resolve esse problema. Quando você cola algo em um documento, um pequeno ícone de um clipboard aparece próximo a ele, com um triângulo virado para baixo. Clique no triângulo para ver as opções de colar, incluindo manter a formatação original, manter apenas o texto, ou misturar a formação original com a formatação em seu documento. Passe seu mouse sobre cada opção de colar e você pode ver como o texto colado irá ficar.

o2010_paste_338.jpg

A ferramenta Paste Preview oferece opções para visualização de como o documento será "colado".

O Office 2010 também adiciona novas ferramentas de edição de imagem a todos os aplicativos do pacote. Selecione uma imagem em um documentos e a aba Picture Tools aparece no Ribbon, oferecendo uma variedade de ferramentas de edição, incluindo algumas para alterar o contraste e a saturação de cor, cortar, eliminar o fundo e adicionar uma variedade de efeitos artísticos. As ferramentas de edição de imagem das versões anteriores eram grosseiras em comparação.

A Microsoft também melhorou os links entre o Office e os produtos do servidor de comunicação da Microsoft, incluindo SharePoint, Microsoft Office Communications Server 2007 R2 e Microsoft Office Communicator 2007 R2. Com eles, você poderá ver o status de disponibilidade das pessoas com quem você trabalha, e receberá maneiras de contatá-las, como e-mail ou mensagem instantânea.  

O Office agora está disponível em uma versão de 64-bit. Os preços também mudaram, com o fim dos descontos progressivos. Dê uma olhada nas opções (todos os preços estão em dólares, e são referentes ao mercado norte-americano):

* Microsoft Office Home and Student 2010 (US$149): inclui os aplicativos principais Word, Excel, PowerPoint e OneNote. Pode ser usado em três computadores em uma casa, mas não pode ser utilizado por empresas ou organizações governamentais.



* Microsoft Office Home and Business 2010 (US$279): adiciona o Outlook.

* Microsoft Office Professional 2010 (US$499): inclui os quatro aplicativos principais mais  Outlook, Publisher e Access.

* Microsoft Office Professional Academic 2010 (US$99): inclui os mesmos aplicativos que o Office Professional 2010, mas está disponível apenas para aqueles com um endereço de e-mail .edu, e só é vendido por meio de revendedores acadêmicos.

* Microsoft Office Standard 2010 Outlook: inclui os quatro aplicativos principais mais Outlook. Está disponível apenas por licenciamento em grande quantidade.

* Microsoft Office Professional Plus 2010: disponível apenas para licenciamento para vendas em grandes quantidades, inclui os quatro aplicativos principais mais Outlook, Publisher, Acess, SharePoint Workspace (antes chamado de Groove), Communicate e InfoPath.


O que interessa

Apenas as alterações do Outlook já fazem valer o custo desta nova edição do Office. As novas ferramentas do Outlook tornam o aplicativo algo obrigatório para qualquer pessoa que passa uma quantidade significativa de tempo no correio eletrônico.

Os pilotos de apresentações também vão querer as novas ferramentas do PowerPoint, especialmente a habilidade de dar apresentações baseadas na Internet (grátis!) e tirar vantagem das melhores ferramentas de vídeo.

O Ribbon melhorado e outras mudanças globais como o Paste Preview são adições úteis, para não dizer dramáticas. Se você usa principalmente o Word e o Excel, talvez seja melhor pensar duas vezes sobre pagar por uma atualização ou comprar o pacote pela primeira vez. Mas se você precisa lidar melhor com e-mail ou criar apresentações melhores, não há nada para se pensar.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site