Imagem de fundo do header
Pebble Steel é um smartwatch com classe
Home  >  Review
REVIEW

Pebble Steel é um smartwatch com classe

Acessório tem um design cheio de estilo, em contraste ao visual mais “esportivo” do modelo original.

Jason Snell, TechHive

PebbleSteel_Abre-435px.jpg
Foto:

Quando o modelo original do smartwatch Pebble foi lançado, ele era hardware que precisava desesperadamente de software aprimorado para habilitar a maioria dos seus recursos. E no ano que se passou desde então ele recebeu algumas atualizações de software impressionantes, e ganhou até uma loja de aplicativos.

Tudo isso beneficia o Pebble Steel, uma versão mais sofisticada do modelo original que usa materiais melhores e uma plataforma de software mais madura. Por dentro o Steel (US$ 249, preço nos EUA) é quase idêntico ao modelo básico (que custa US$ 150). O que há de novo aqui é o design, o que condiz com um aparelho “vestível”.

PebbleSteel_Compara-580px
O Pebble original (à esquerda) e o Pebble Steel (à direita)

O Pebble Steel é feito basicamente de aço inoxidável e está disponível nas cores prata ou preto fosco (testei o modelo prata). Vem com duas pulseiras diferentes, uma feita de aço e a outra de couro de alta qualidade. E a face do relógio é feita de Gorilla Glass. Compare com o modelo original, que é feito de policarbonato (plástico) e vem com uma pulseira de borracha.

Considerando que os dois modelos do Pebble tem a mesma tela e praticamente as mesmas especificações técnicas, é interessante o quanto são diferentes na aparência. O Steel parece muito mais “quadradão” que o modelo original, mas as fotos não lhe fazem jus. Na tela do meu computador ele parecia um relógio-calculadora Casio vitaminado, mas pessoalmente ele certamente parece mais elegante em comparação ao estilo esportivo do original. 

O Pebble Steel não dá a sensação de ser um produto barato, e ficou confortável no meu pulso durante a semana que passei com ele. Minha única reclamação quanto ao design é que o canto da borda metálica interior, ao redor da face do relógio, é quase afiado. Em um aparelho como este eu esperava um acabamento mais suave.

PebbleSteel_Frente-580px
A face do relógio pode ser personalizada, e há vários estilos disponíveis

Ambos os Pebble podem vibrar para alertá-lo de uma notificação. A vibração no Steel é um pouco menos “agressiva” que no primeiro modelo, e portanto menos incômoda. Mas também é mais fácil não notá-la, embora no geral seja o suficiente para alertá-lo de que algo está acontecendo.

A única diferença técnica que notei entre o Pebble original e o Steel é a adição de um LED RGB (multicolorido) na face, no canto inferior esquerdo. Ele acende quando o relógio está sendo carregado, e teoricamente pode ser usado pelos apps para sinalizar sutilmente várias coisas. Mas pelo que posso dizer, por enquanto ele não é usado para nada. 

Fora isso, o Pebble Steel funciona praticamente da mesma forma que o modelo original: ele é um acessório para seu smartphone Android ou iPhone. Conecte os dois aparelhos via Bluetooth e você poderá usar o Pebble para receber notificações de seu smartphone, bem como para controlar remotamente alguns recursos dele.

Por exemplo, quando pareei o Pebble com meu iPhone, ele imediatamente se conectou aos apps Telefone, Música e Mensagens. Quando recebi uma chamada, o Pebble vibrou e mostrou o nome de quem estava me ligando na tela. Quando recebi um SMS, a mensagem apareceu na tela do Pebble. E um app integrado permite controlar a reprodução de música no smartphone, mostrando qual faixa está tocando e permitindo pausar, retomar ou trocar de faixas.

PebbleSteel_Lado-580px
Nas fotos o Pebble Steel parece quadradão e desengonçado, mas pessoalmente é muito melhor

Na Pebble Appstore é possivel baixar apps como clientes para o Foursquare e Yelp, uma versão do Runkeeper para acompanhar o progresso de suas caminhadas e muito mais. A face do relógio pode ser personalizada ao gosto do usuário, de designs engraçadinhos como o mostrado no topo desta matéria a outros mais sóbrios, como um que usa tipografia elegante para dizer as horas por extenso (por exemplo: “Five Thirty Two” para 05:32)

A tela do Steel é em preto-e-branco e tem baixa resolução (144 x 168 pixels), mas sua bateria dura quase uma semana, o que não é nada mau. E por causa do LCD de baixo consumo, a tela é visível mesmo sob a luz direta do sol. Eu gostaria que a tela tivesse uma resolução mais alta, para que o texto não fosse tão serrilhado e as “faces” do relógio se parecessem mais com os relógios analógicos que imitam.

O que eu gosto nos relógios da Pebble é que eles são funcionais (mostram a hora) e mostram de forma sutil o que seu smartphone está tentando lhe dizer, sem que você precise tirar o aparelho do bolso ou bolsa e ligá-lo. E ao contrário de concorrentes como os Samsung Gear, os modelos da Pebble não tentam funcionar como um computador ou smartphone. São primariamente relógios, mas com acesso a algumas informações do smartphone ao qual estão conectados via Bluetooth. É uma boa abordagem.

Gosto da simplicidade dos Pebble. Eles são “relógios ligeiramente melhorados”, e não tentam abraçar o mundo. Um dia, talvez em breve, estaremos colando sensores em nossos corpos, inclusive nos pulsos, e a abordagem da Pebble parecerá ultrapassada. Mas como uma pessoa que ainda usa um relógio todo dia, gostei de ter o Pebble no meu pulso.

O Pebble Steel vale US$ 249, US$ 99 a mais que o modelo original? É uma questão de estilo. Inicialmente eu fiquei cético quando ao design, mas depois de vê-lo pessoalmente prefiro ele ao modelo original. O primeiro Pebble se parece com um adereço de um filme de ficção científica, enquanto o Pebble Steel se parece com um relógio de verdade.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site