Imagem de fundo do header
Positivo Ypy 7”: um tablet modesto, porém eficiente
Home  >  Review
REVIEW

Positivo Ypy 7”: um tablet modesto, porém eficiente

Embora não quebre nenhum recorde de desempenho, tablet da Positivo roda bem apps, música, vídeos e até jogos

Rafael Rigues, PCWorld Brasil

Foto:

Lançado pela Positivo Informática, o Ypy é um tablet Android interessante. Em primeiro lugar pelo nome, que segundo a fabricante significa “primeiro” em Tupi-Guarani. O nome foi escolhido porque o produto é “o primeiro tablet inspirado nos brasileiros”: além de produzido no Brasil por uma empresa nacional, o aparelho tem teclado virtual adaptado ao nosso idioma (com teclas como Ç e .br), revistas e jornais nacionais pré-instalados e configurações de e-mail de provedores nacionais pré-definidas.

Além disso, ele chama a atenção pelo preço. Em um mercado onde um tablet Android com tela de 10.1” custa R$ 1.500 ou mais, o pequeno Ypy com sua tela de 7” (também há uma versão com tela de 10”, mais cara) sai por R$ 999. Mas como aprendemos com o Smart Tablet T7, por trás de um preço baixo pode estar se escondendo um produto inferior.

Felizmente, não é o caso do Ypy 7”. Ele não pode competir em pé de igualdade com um Galaxy Tab ou iPad 2, mas não decepciona no que se espera no dia-a-dia em um tablet: navegação web, leitura, música, vídeo e até alguns jogos.

Hardware

O Ypy mede 20,3 x 13,9 cm, com 1,1 cm de espessura e peso de 420 gramas. À primeira vista, o design parece estranho: a tela é cercada por uma moldura preta, como em qualquer tablet, mas esta é cercada por outra moldura, dando ao aparelho a aparência de “um tablet dentro de outro”. Apesar da borda ser imensa (3 cm nas laterais, 1,5 cm acima e abaixo da tela), ela tem suas vantagens: fica muito mais fácil segurar o Ypy sem tocar acidentalmente na tela ou nos controles sensíveis ao toque, que ficam no canto superior direito da borda externa.

ypy_frente-360px.jpg

Visão frontal do Ypy 7". A "borda dupla" é claramente visível

O aparelho foi claramente projetado para ser usado no modo “paisagem” (com a tela “deitada”). No topo ficam o botão liga/desliga, o controle de volume e uma trava para impedir a rotação automática da tela. Na lateral esquerda ficam uma porta micro USB (para carga da bateria e conexão a um PC), conector para fones de ouvido e uma saída HDMI, que permite espelhar tudo o que acontece na tela em uma TV de alta-definição, o que é ótimo para assistir filmes.

Na borda inferior ficam os dois pequenos alto-falantes e uma portinhola que esconde um slot para cartões microSD e outro para um SIM Card (que só funciona no modelo com 3G). O Ypy 7” tem 2 GB de memória interna, suplementada com um cartão microSD de 8 GB incluso com o aparelho, num total de 10 GB. Como na maioria dos outros tablets no mercado, a bateria não é removível.

ypy_portas-360px.jpg

Portas laterais: da esquerda para a direita temos micro USB, HDMI e saída para fones de ouvido

O Ypy tem apenas uma câmera frontal, projetada para videochamadas mas que num aperto pode fazer retratos a 2 MP, embora com muito ruído. Além da câmera traseira, há mais uma coisa faltando: um GPS (pelo menos no modelo Wi-Fi que testamos).

Por dentro o tablet da Positivo surpreendeu. A fabricante não divulga especificações técnicas detalhadas, mas descobrimos que o processador é um S5PC110 (ou variante) rodando a 1 GHz. Se você não reconheceu o nome é porque ele é mais conhecido pelo apelido de “Hummingbird”. Sim, é o mesmo processador usado no smartphone Samsung Galaxy S e no primeiro Samsung Galaxy Tab (o modelo com tela de 7”), e “meio irmão” do Apple A4 usado no iPhone 4 e iPad: ambos tem o mesmo pai, uma empresa chamada Intrinsity (que projetou o chip), mas mães diferentes, Samsung e Apple.

Vale mencionar que o Ypy vem acompanhado de uma “bolsinha” para proteção durante o transporte. Mas fora ela, o kit de acessórios é básico: um carregador, um cabo USB e nada mais.

Software

O sistema operacional do Ypy 7” é o Android 2.3.4, levemente modificado pela Positivo Informática. Por exemplo, a tela inicial é organizada em categorias como “Jogos e Educação”, “Comunicação” ou “Revistas e Jornais”, e tem uma pequena dock que, além do atalho para o menu de aplicativos, tem também atalhos não-personalizáveis para o navegador, cliente de e-mail, lojas de aplicativos e livros e redes sociais.

A Positivo Informática também inclui no aparelho vários aplicativos próprios, de passatempos como “Caça Palavras” e “Dominó” a jogos educativos como duas variantes da Tabuada, “Somar para Compor” e “Problema de Equilíbrio”. Só há um probleminha: muitos destes programas exigem o Flash Player, que não vem pré-instalado no Tablet. Portanto, na primeira vez que executá-los o usuário vai ver uma mensagem de erro dizendo que o Flash Player não está instalado. É verdade que a própria mensagem tem um botão que leva ao Android Market para fazer o download do Flash Player, mas custava simplificar as coisas?

ypy_bolsa-360px.jpg

Bolsa de proteção vem inclusa na embalagem

O usuário também irá encontrar apps de revistas como a Época, Veja, Isto É Dinheiro, Cláudia, Boa Forma e jornais como “O Estado de S. Paulo”, “Folha de São Paulo”, “O Globo” e “Valor Econômico”, entre muitos outros. Alguns, como o App da Cláudia, permitem ao usuário comprar edições da revista para ler no tablet. Outros, como o da Época, apenas apresentam o conteúdo já disponível no site da revista de uma forma um pouco diferente.

Além do Android Market, a Positivo Informática também inclui no aparelho uma loja de aplicativos própria, a “Loja Positivo”. O catálogo não é muito extenso, mas inclui mais apps de jornais, revistas e emissoras de rádio nacionais, jogos, utilitários e aplicativos úteis ao dia-a-dia do brasileiro, como um “Churrascômetro” para calcular a quantidade de carne em um churrasco com os amigos e uma tabela interativa do Campeonato Brasileiro de Futebol.

Compatibilidade

Descobrimos que uma característica do Ypy causa problemas de compatibilidade com certos aplicativos, incluindo alguns bastante populares. O tablet da Positivo tem uma tela “quadrada”, com resolução de 1024 x 768 pixels e proporção de 4:3, ao passo que a esmagadora maioria dos aparelhos Android, smartphones e tablets, tem telas “Widescreen”.

Por causa disso muitos aplicativos simplesmente assumem que a tela é wide, o que resulta em uma interface “cortada” nas bordas, como nos jogos Shadowgun (disponível no Android Market) ou Return Zero (pré-instalado no aparelho). Outros aplicativos verificam a resolução da tela e ao encontrar uma “fora do padrão” simplesmente informam que não são compatíveis. É o caso do popularíssimo navegador Dolphin Browser HD (e seu irmão, Dolphin Browser Mini), que sequer aparece em uma busca no Android Market feita no próprio aparelho. Felizmente, foram poucos os aplicativos que apresentaram algum problema.

ypy_shadowgun-360px.jpg

Shadowgun roda, mas na tela inicial algumas opções (Play à esquerda, Exit à direita) ficam cortadas

Para ser justo, são os desenvolvedores destes aplicativos que estão errados: em uma plataforma tão variada como o Android, com seus inúmeros aparelhos com os mais variados formatos e recursos, não dá pra simplesmente assumir que as coisas serão sempre de um jeito ou de outro. Mas não importa de quem é a culpa, o usuário é o prejudicado.

Desempenho

O processador single-core de 1 GHz pode soar “fraco” em comparação aos modelos dual-core usados em outros tablets, mas acreditem: é mais do que suficiente para as tarefas do dia-a-dia. Navegamos na web (com suporte a Flash) e assistimos vídeos em HD sem problemas, e nos surpreendemos ao ver o quão bem o Ypy rodou jogos, de titulos simples como Angry Birds e Fruit Ninja aos mais exigentes como o já citado Shadowgun. Este não chegou aos 60 quadros por segundo (FPS) como em um iPad 2 ou tablet Android com um processador Nvidia Tegra 2, mas ainda assim estava perfeitamente jogável.

Bateria

A Positivo Informática lista a autonomia de bateria do Ypy 7” como sendo de “até nove horas”. Em nosso teste padrão de autonomia, que consiste em rodar um vídeo com o brilho da tela em 50% e o aparelho conectado a uma rede Wi-Fi até a bateria se esgotar, o Ypy aguentou por pouco mais de 6 horas (6 horas e 15 minutos, pra ser exato). Abaixo do indicado pelo fabricante, mas dentro do esperado: costumamos estimar a autonomia real da bateria de um aparelho em 70% do indicado pelo fabricante, e o Ypy acertou praticamente na mosca.

Não é ruim mas também não é exemplar: um concorrente com o mesmo processador e mesmo tamanho de tela, o Samsung Galaxy Tab original, chegou a 10 horas em um teste similar, e isso conectado durante todo o tempo a uma rede 3G (que consome mais energia que uma conexão Wi-Fi).

Um ponto positivo: o Ypy consegue recarregar a bateria quando conectado a um PC, ao contrário da maioria dos tablets no mercado, que exigem o uso do carregador. Conseguimos carregá-lo até mesmo com o carregador de um smartphone Android. Ou seja, você vai precisar colocar uma coisa a menos na mala numa viagem.

ypy_camera_sample-360px.jpg
Feita para videochamadas, a câmera frontal no máximo "quebra um galho" nas fotos. Clique aqui para ampliar

Veredito

O Ypy 7” é um bom tablet. Pequeno e leve, com bom desempenho e autonomia de bateria aceitável, ele não vai desapontar o consumidor que está procurando seu primeiro tablet para leitura, acesso à web e diversão casual.

O único problema que temos com ele é o preço: segundo a fabricante, são R$ 999 pela versão que analisamos, com 10 GB de memória interna e sem 3G, mas não é difícil encontrar um concorrente (o primeiro Samsung Galaxy Tab) com o mesmo processador e quase a mesma tela, mas com câmera de 3.2 MP e GPS (ausentes no Ypy) por cerca de R$ 150 a menos.

Se a Positivo conseguir reduzir o preço de seu aparelho, ele pode ser uma boa opção de presente neste Natal, seja para você mesmo ou uma pessoa de quem você gosta.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site