Imagem de fundo do header
Premiere Pro CS4 aprimora edição de vídeo no Mac
Home  >  Review
REVIEW

Premiere Pro CS4 aprimora edição de vídeo no Mac

Nova versão presente no pacote Adobe CS4 traz novos recursos para facilitar trabalho no Mac, com poucas diferenças em relação ao mesmo software para Windows.

Antony Bolante, Macworld/EUA

premiere-47-logo.jpg
Foto:

A estréia do Premiere Pro CS3 no Mac ano passado foi impressionante, especialmente por conta do desafio que o software enfrentou: tinha que se sobrepor e recuperar a reputação ruim causada pelo seu antecessor, o Premiere 6.5, e buscar território perdido para a Apple e a Avid durante sua ausência. Hoje, o Premiere Pro retomou sua reputação entre os editores de vídeo para Mac, e a nova versão só aumenta a credibilidade do programa.

O Premiere Pro CS4 resolve algumas falhas da versão anterior, e traz novos recursos. Ela tem as mesmas ferramentas do pacote para Windows e agora aceita diversos formatos sem fita. Um novo painel Media Browser, maior suporte a metadados, controles de edição modificados e processamento em lote estão entre outros diversos novos recursos.

Diferença entre os pacotes
No CS3, a Adobe criou versões distintas para Mac e Windows. No Windows, o programa vinha com software como o OnLocation e o Ultra. No Mac, o software veio apenas com o OnLocation, que só rodava via Boot Camp. Agora, o CS4 elimina a disparidade: o OnLocation tem versão nativa para Mac e, curiosamente, o Ultra sumiu tanto do PC quanto do Mac. 

O OnLocation CS4 dá aos usuários de Mac uma ferramenta de produtividade que permite usar o laptop para monitorar e capturar vídeo na locação.

premiere-interna-01

On Location, presente no Premiere Pro CS4: transforma o notebook em
um monitor portátil, dispositivo de captura e ferramenta de medição de vídeo.

Diferenças na captura
Quando você precisa capturar vídeo de fitas, pode usar o painel Capture do Premiere Pro CS4, que é um pouco diferente da versão anterior. Ele unifica a interface para especificar as configurações de captura. Essa é uma das poucas áreas com diferenças entre o Premiere Pro para Mac e Windows.

No Windows, o Scene Detect identifica os pontos na fita quando a câmera pausou entre as cenas, e captura as cenas como clipes master separados, cada um conectado a um arquivo de mídia correspondente. No Mac, o Premiere Pro captura um clipe master único e cria subclipes para cada pausa, e isso pode tornar mais difícil a tarefa de gerenciar mídia e armazenamento no Mac. E, como a versão anterior, o Premiere Pro para Mac não mostra vídeo HDV no painel Capture – é preciso usar a tela da filmadora ou um monitor externo.

++++

Media Browser
Para visualizar e importar itens para um projeto, o Premiere Pro CS4 incorpora um novo painel Media Browser, que traz um novo método para buscar por vídeos em vez de usar o tradicional comando Import e sua caixa de diálogo. E isso torna a tarefa bem mais rápida, separando os itens em listas por tipo de arquivo e mostrando o material fonte no Source Monitor antes de importar para o projeto.

Formatos e metadados
Agora, o Premiere Pro CS4 lida com diversos formatos tapeless, incluindo P2, AVCHD, XDCAM EX e XDCAM HD, incluindo seus metadados – o que ajuda a organizar os vídeos.
A maior compatibilidade com metadados é um dos principais novos recursos do Premiere Pro CS4. Um novo painel Metadata permite ver e inserir informações sobre um clipe ou seu arquivo original.

A coluna superior do painel Project se tornou um pacote único de uma lista extensa de categorias de metadados (ou schemas). O schema Rights Management, por exemplo, traz campos para inserir informações sobre direitos autorais. E os metadados “navegam” no fluxo de trabalho: dados armazenados no OnLocation vão para o Premiere Pro, e um arquivo exportado para a web pode ter metadados que ajudam no resultado de buscas.

Um dos recursos mais importantes do painel metadados é a transcrição automática de falas. O recurso analisa um clipe de áudio selecionado e transcreve as palavras para o painel Metadata, mas só funciona em inglês ainda. Dá até para identificar os distintos interlocutores e, ao reproduzir o clipe, cada palavra falada aparece na transcrição. Para buscar um termo, só digitar no campo de buscas.

premiere-interna-02

O painel Media Browser (no canto inferior esquerdo) ajuda a organizar mídia. O novo painel Metadata (à direita)
traz informações sobre arquivos e clipes, mas seu recurso de transcrição de fala não funciona direito.

Esse é o tipo de recurso que poderia ser determinante para atrair mais usuários para o Premiere Pro CS4, principalmente aqueles que lidam com muitas entrevistas. Infelizmente, o recurso ainda não é apurado o suficiente para ser muito útil na maioria das situações. Usando o método com maior qualidade, ele levou o dobro do tempo de duração do clipe para analisar o áudio. O problema não é esperar mais por algo mais correto. Mesmo no modo de maior qualidade, a transcrição sai mal-interpretada, criando uma bizarra mistura de palavras.

Claro que não dá para esperar uma transcrição correta da fala natural, mas ter algo com muitos problemas limita muito o uso. Embora seja possível corrigir a transcrição manualmente, o processo é dolorido. Cada palavra está associada a um ponto do clipe, e não dá para selecionar a transcrição completa ou exportar para um editor de textos.  Enquanto tiver problemas, não vai ser o recurso que diferencia o Premiere Pro dos concorrentes.

Processamento em lote
Felizmente, um dos mais antecipados recursos do Premiere Pro CS4 também é um dos melhores: processamento em lote usando o Adobe Media Encoder. Antes do CS4, o Media Encoder era uma caixa de diálogo que facilitava a exportação de uma sequência para diversos formatos, mas só funcionava exportando uma sequência única para um só formato. Além disso, o Premiere Pro CS3 ficava inacessível durante a renderização, nem dava para pausar o processo depois que ele começava.

No CS4, o Media Encoder (ou AME) é um programa separado, mas integrado ao software principal. Uma vez que você confirma as configurações de exportação no Premiere Pro CS4, o AME começa a funcionar e adiciona a sequência a uma lista. Você pode inserir quantos itens quiser na lista, e cada um deles pode ser exportado para diversos formatos. E o AME serve ainda para exportar sequências do Premiere Pro e composições do After Effects, ou ainda processar outros arquivos. E como é um programa independente, pode renderizar vídeos em paralelo ao uso do Premiere Pro ou outro aplicativo.

Com o CS4, você exporta versões SWF de projetos de DVD e Blu-ray para visualização na web. Entretanto, não existe exportação em OMF (Open Media Framework), logo enviar o áudio para finalização no Avid ProTools é uma tarefa complicada. Mas, no geral, o Media Encoder é uma novidade bem-vinda ao pacote Premiere Pro.

O Premiere Pro usa um paradigma de edição que permite editar ao arrastar o mouse ou usar atalhos – dois métodos conhecidos como edição drag-and-drop e edição de 3 pontos. Ambos foram melhorados no Premiere Pro CS4. Novos ícones tornam mais fácil arrastar um clipe de vídeo ou áudio para a timeline, e novos modificadores de teclado tornam rápido soltar cada componente na área que você quer.

O programa amplia a força do Premiere no Mac para edição de vídeos nessa plataforma. Ainda não alcançou o padrão de outros programas da Creative Suite, mas já encontrou seu espaço entre eles. Para aqueles que já usam o pacote da Adobe, mas não outro software de edição, o Premiere Pro CS4 é particularmente tentador. E, com a inclusão de recursos como o One Location, o Media Encoder e novos recursos, o upgrade da versão CS3 vale o preço.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site