Imagem de fundo do header
Primeiras impressões: Motorola SPICE, DEFY e Milestone 2
Home  >  Review
REVIEW

Primeiras impressões: Motorola SPICE, DEFY e Milestone 2

Novos smartphones Android da Motorola atendem a todos os gostos (e bolsos)

Rafael Rigues

Foto:

Fãs do Android, o sistema operacional da Google para smartphones, tem bons motivos para sorrir de orelha a orelha. O número de aparelhos disponíveis no mercado aumenta a cada dia, e há opções para todos os gostos e bolsos.

A Motorola, atual “rainha” dos Android tanto em número de modelos quanto em sua recepção junto ao público (tendo criado o DROID e seu sucessor, o DROID 2), anunciou nesta terça-feira o lançamento de mais três modelos de smartphones Android que chegam em breve ao mercado nacional.

Durante uma visita à fábrica da empresa em Jaguariúna, no interior de São Paulo, tivemos a oportunidade de experimentar o Motorola SPICE, um modelo básico, o Motorola DEFY, um aparelho resistente aos abusos do dia-a-dia e o Motorola Milestone 2, sucessor do Milestone e atual carro-chefe da empresa, com um poderoso processador de 1 GHz e câmera capaz de gravar vídeos em alta definição. Estas são nossas primeiras impressões sobre os novos aparelhos.




Tempero nacional

O Motorola SPICE é um smartphone Android de baixo custo (R$ 799, sem subsídios de operadora) desenvolvido inteiramente pela equipe da Motorola no Brasil. Basta uma rápida olhada para notar que ele parece ser membro da mesma família do FLIPOUT e MB502, outros dois smartphones Android básicos já comercializados pela Motorola. 

O aparelho tem um teclado QWERTY deslizante, e um design arredondado que lembra um pouco o Pre, smartphone da Palm. A tela tem resolução de 240 x 320 pixels (a mesma do FLIPOUT e MB502) e a câmera de 3.2 MP na traseira não tem flash. Assim como o MB502 e o Backflip (outro Android da Motorola), o SPICE tem um trackpad na parte de trás, para facilitar a rolagem de páginas web e documentos sem ter de tocar na tela. 

motorola_spice-360px.jpg

Motorola SPICE

Curiosamente o SPICE não tem o Motoblur, aplicativo da Motorola que centraliza informações de várias redes sociais no smartphone. Em vez disso ele traz o Flashback, que organiza todos os “eventos” do dia-a-dia, como mensagens recebidas, fotos tiradas e chamadas que você fez em uma linha do tempo. A linha pode ter sua aparência personalizada com temas variados, do “sóbrio” ao divertido. O sistema operacional é o Android 2.1

Assim como o FLIPOUT, o SPICE será comercializado em duas opções de cor: a tradicional versão em preto e uma outra com capinhas branca/rosa, para o público feminino. A Motorola afirma que o SPICE também é ecológico, usando 25% de plástico reciclado em sua construção.

Desafios do dia-a-dia

O Motorola DEFY é um smartphone Android 2.1 (com Motoblur 1.5) construído para sobreviver aos abusos do dia-a-dia. É resistente a água e poeira (com tampas de borracha que cobrem conectores USB e fone de ouvido, por exemplo) e a tela é coberta por Gorilla Glass, um tipo especial de vidro que é mais resistente a riscos e impactos.

A resistência foi comprovada quando o vidro sobreviveu, intacto, a tentativas de arranhá-lo usando uma chave de carro. Segundo a Motorola, o DEFY é capaz de sobreviver a chuvas repentinas, bebida derramada ou até a uma queda na areia (ou na privada, algo mais comum do que se imagina). 

motorola_defy-360px.jpg

Motorola DEFY

O DEFY não é um aparelho grande: tem apenas 13,4 mm de espessura e pesa apenas 118 gramas. O peso é uma agradável surpresa: por causa da tela grande e da fama de “durão” é normal imaginar que ele é muito mais pesado do que realmente é. Para fins de comparação, ele é mais leve que o QUENCH, outro Android sem teclado da Motorola.

A tela de 3.7 polegadas (com resolução de 480 x 854 pixels) tem ótima qualidade de imagem e chama a atenção, já que as bordas finas fazem ela parecer maior do que é. A câmera de 5 MP tem flash, mas grava vídeos apenas em resolução VGA (640 x 480 pixels). O processador de 800 Mhz garante bom desempenho no dia-a-dia.

O Motorola DEFY deve chegar ao mercado nacional em outubro deste ano, com preço sugerido pela Motorola entre R$ 1,399 e R$ 1.499, sem subsídios de operadora.

Clássico revisitado

O Motorola Milestone (DROID, no exterior) foi o primeiro smartphone com o sistema operacional Android 2.0 a chegar ao mercado, e seu sucessor repete o pioneirismo. O Milestone 2 (DROID 2 nos EUA) é o primeiro aparelho no mercado nacional com o Android 2.2 “Froyo”, versão do sistema que traz melhor desempenho (em comparação ao Android 2.1) e recursos úteis como compartilhamento da conexão 3G (via Wi-Fi) e uma interface especial para uso em automóveis (Car Home), facilitando o uso de recursos como mapas e música sem exigir muita atenção do motorista.

Quem já conhece o Milestone vai achar o Milestone 2 bastante familiar: o design é quase o mesmo, mas com cantos mais arredondados. O teclado ainda é de membrana, mas a teclas agora tem um relevo que facilita a digitação, embora ainda não seja tão bom quanto o do Motorola DEXT, por exemplo. O direcional que ficava no canto direito se foi, substituído por quatro setas direcionais (como no teclado de um PC). Sem direcional, sobrou espaço para a Motorola aumentar o tamanho das teclas.

milestone_2-360px.jpg

Motorola Milestone 2

Por dentro o Milestone 2 traz um processador de 1 GHz (contra os 600 Mhz do modelo anterior) e 8 GB de memória interna, expansíveis a até 40 GB com a adição de um cartão microSD de 32 GB (não incluso). A tela é a mesma do Milestone, com 3.7 polegadas e resolução de 480 x 857 pixels, mas parece ter contraste e saturação de cor um pouco melhores. 

A câmera do Milestone 2 tem resolução de 5 MP com flash, e é capaz de gravar vídeos em alta-definição (720p) e fazer fotos panorâmicas. Há um sistema de “Drag to Focus” (arraste para focar) que ajuda a obter fotos mais nítidas, e é similar ao “Tap to Focus” encontrado no iPhone 4 e Samsung Galaxy S: Basta arrastar um marcador na tela para onde você quer que a câmera foque e apertar o botão da câmera para focar e tirar a foto.

O Milestone 2 tem a interface Motoblur (ausente no modelo original), com integração com redes sociais como o Twitter, Facebook, Orkut e, agora, também com LinkedIn e Yahoo!. O aparelho deve chegar às lojas em novembro, com preço sugerido de R$ 1.699, sem subsídios de operadora.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site