Imagem de fundo do header
Primeiras impressões: testamos o novo aplicativo iBooks Author
Home  >  Review
REVIEW

Primeiras impressões: testamos o novo aplicativo iBooks Author

Ferramenta gratuita da Apple permite a criação de livros didáticos interativos para iPad; falta de formatação para iPhone e outros aparelhos ainda é problema

Macworld / EUA

ibooksauthor_150.jpg
Foto:

No evento educacional realizado na última quinta-feira, 19/1, a Apple encheu de alegria o coração dos editores de e-books ao revelar o iBooks Author, sua nova ferramenta de criação de livros eletrônicos.

Com recursos como edição WYSIWYG, importação para o Pages e o Word, e o fato de ser gratuito, o app pareceu bom demais para ser verdade. Apesar de a Apple ter mostrado o iBooks Author como parte do seu esforço para levar mais livros didáticos amigáveis ao iPad pela sua loja iBookstore, o criador de e-books pode ser usado por qualquer tipo editora – a companhia mencionou, por exemplo,  livros de culinária e de viagem entre as outras publicações para o app.
 
Naturalmente, após tanta espera por algo assim, precisamos “brincar” um pouco com a novidade. Veja abaixo o que descobrimos até agora.
 
Levando apenas a parte visual em conta, o iBooks Author fica logo ao lado do pacote iWork, da Apple – nenhuma surpresa aqui, uma vez que ele teria sido desenvolvido sob os cuidados do vice-presidente de softwares de produtividade da Apple, Roger Rosen. Como a maioria dos apps de conteúdo da Apple, o Author te recebe com um selecionador de templates; você pode escolher um entre seis estilos (Básico, Contemporâneo, Moderno, Clássico, Editorial ou Craft).
 
Os templates são fáceis de serem preenchidos – como no iWork, é simples criar e salvar seus próprios estilos. Os planos de fundo (backgrounds) dos templates podem ser destravados e apagados, novas criações feitas, tudo de forma simples e sem grandes complicações. Os designers em especial vão amar a liberdade das ferramentas WYSIWYG: as imagens podem ficar em linha, flutuando ou estáticas, e apesar de a Apple sugerir que você fique com as fontes incluídas no iBooks, é fácil o bastante “enfeitar” seu livro de outras maneiras.
 
Importar arquivos do Pages e do Word também parece funcionar tão bem quanto qualquer outra ferramenta de importação: as imagens podem variar, mas o texto acaba mais ou menos colocado como deveria. Uma coisa boa também, já que o iBooks Author não possui rastreamento de mudanças.

Importamos um documento do Pages contendo capítulos de um guia sobre iPhone. Apesar de o iBooks Author não ter mantido todas as referências em negrito e itálico, ele incluiu links, quebras de página, e imagens, todos onde deveriam estar. 
 
Infelizmente, como a maioria das outras soluções ePub do mercado, o iBooks Author continua o jogo da exportação – você não pode editar um ePub que já tenha criado. Pode apenas criar novos usando o formato proprietário “.iba” do aplicativo.

Quem já tentou anteriormente criar arquivos ePub no Pages apenas para ter suas esperanças esmigalhadas ao descobrir que recursos como “quebra de página após parágrafo” não eram suportados ficará especialmente satisfeito com o iBooks Author. Muitos estilos e recursos conhecidos dos processadores de texto estão disponíveis e podem ser traduzidos para o iPad. E o processo é muito menos frustrante do que em relação as soluções pré-iBooks Author (como tentar refinar arquivos CSS).
 
Além de imagens básicas e texto, você também pode adicionar interatividade e mídias ao seu livro usando a ferramenta Widget. Você pode escolher um entre sete Widgets: Galeria, Mídia, Review, Keynote, Imagem Interativa, 3D, ou HTML. Por diversão, escolhemos um de galeria, o que nos permitiu escolher várias imagens e adicionar um título e legendas. Estilizar o visual da galeria também foi algo fácil o bastante para qualquer pessoa que conheça um pouco o iWork Inspector: só foi preciso ir até a seção Gráfica (Graphic) e brincar com as cores e frames até deixar do jeito que gostaríamos.
 
Outros widgets te permitirão adicionar vídeos, colocar testes com perguntas, animações Keynote, adicionar imagens com legendas interativas ou modelos 3D, ou inserir fragmentos HTML criados usando o Dashcode (antigo criador de widgets Dashboard da Apple).

 

ibooksauthor01.jpg

Novo software gratuito da Apple permite a criação de livros de vários tipos para iPad

 

Ao fazer qualquer tipo de design complicado no iBooks Author, os botões retrato/paisagem são seus amigos: imagens e estilos que você cria no modo paisagem podem não ser carregados, por isso você vai precisar verificar suas orientações com uma certa regularidade. Você também pode marcar uma opção para forçar o livro a ficar na orientação retrato. E dá para usar seu iPad para enviar previews em tempo real diretamente para o tablet, afim de assegurar que tudo funcione corretamente.

É claro que isso levanta uma questão: se você precisa desenvolver esses layouts de forma tão pesada, como eles funcionam em outros aparelhos, como o iPhone?

Resposta: eles não funcionam. Na verdade, a falta de suporte para iPhone deve ser a maior reclamação sobre o programa após esse teste rápido. O app exporta arquivos em três formatos: .ibooks, que é um .epub “embrulhado” feito especificamente para iPads; PDF; e texto plano.

Apenas por curiosidade, tentamos converter um arquivo .ibooks em um .epub ao renomeá-lo e rodá-lo no app Calibre, mas o resultado final não foi bonito. Para criar um livro no iBooks Author para iPhone e iPhone, você precisa criar um livro no app, exportá-lo, converte-lo com o Calibre, e então, reformatar o que não foi “traduzido” no app Sigil. O processo para criar versões para os aparelhos Kindle e Nook também é elaborado.

Apesar de entendermos que a primeira versão do software tenha sido desenvolvida com as editoras de livros didáticos em mente – e esses livros grandes não ficam exatamente bem na tela pequena do iPhone em termos de escala – para outros, essa ferramenta torna-se mais uma maneira “extra” para criar e-books, em vez de uma solução definitiva. Com um pouco de sorte, as próximas atualizações do programa trarão essas ferramentas para livros no iPhone; até lá, será preciso continuar criando ePubs em diversos programas.

Exclusividade para o iPad à parte, as pessoas dispostas a trabalhar no iBooks Author devem estar bastante satisfeitos. É o melhor criador de e-books que vimos no mercado até agora, e – tirando os problemas de formatação – é incrivelmente fácil de se trabalhar. Se você possui o iTunes Producer instalado, pode até mesmo usar o botão Publicar para enviar seu livro finalizado diretamente para o processo de publicação; você ainda precisará de um ISBN e um conta de vendas na iBookstore para fazer isso, mas é um link interessante para unificar o processo.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site