Imagem de fundo do header
Primeiros testes com o MacBook Air decepcionam
Home  >  Review
REVIEW

Primeiros testes com o MacBook Air decepcionam

O portátil mais fino do mundo realmente é fino e leve; mas não foi tão rápido durante os testes preliminares da Macworld

Por Jason Snell, Macworld EUA

mac_book_air_150.jpg
Foto:

macbook_air_lado
Estava claro, do momento em que o MacBook Air foi apresentado durante a Macworld Expo, que este seria um Macbook diferente de todos os outros que já vimos. Em troca de uma drástica perda de peso e um perfil extremamente fino, a Apple definitivamente acertou a mão no que diz respeito às especificações técnicas do MacBook Air. E os resultados das análises preliminares feitas no laboratório da Macworld comprovam esses acertos.

Para esta primeira leva de testes nós usamos a configuração padrão do MacBook Air, com um processador Intel Core 2 Duo de 1.6 GHz, HD de 80 GB (parallel ATA) de 4.200 rpm. O clock do processador do Air fica bem atrás do atual modelo MacBook (2.0 GHz ou 2.2 GHz) e do MacBook Pro (2.2 GHz, 2.4 GHz e 2.6 GHz), e seu disco rígido também é mais lento do que os usados nos modelos anteriores.

Leia também:

Mais lento
Os testes revelaram que o processador e o disco lentos fazem do MacBook Air um pouco mais devagar do que outros portáteis que estão na linha de produção da Apple. O MacBook Air também foi ultrapassado pelo seu “primo” desktop mais próximo, o ultra-compacto Mac Mini Core 2 Duo de 1,83 GHz.

Embora nenhum dos resultados de nossos testes pareça estar fora de eixo, dadas às modestas especificações do MacBook Air, algumas considerações se fazem necessárias. Testar lançamentos da Apple é sempre um desafio, geralmente exigindo adequações em nossos procedimentos que requerem nossa atenção na escolha da melhor maneira para se testar um sistema.

Mais destaques de PC WORLD:

No caso do MacBook Air, nós descobrimos que nosso método – uma série de testes envolvendo iniciar e carregar dados sobre uma rede Ethernet – poderia ser um problema com este sistema, já que o portátil só pode se conectar a uma rede Ethernet por cabo utilizando uma adaptador adicional USB. Testamos o sistema com e sem o adaptador, e continuaremos a investigar qualquer efeito que esta característica peculiar do MacBook Air possa ter nos resultados.

De forma análoga, um dos testes de vídeo usando o HandBrake exigiu o uso de um drive óptico opcional, o USB SuperDrive. Como existem Mac nos quais conexão Ethernet e drive óptico são opcionais, teremos de reavaliar seu uso na próxima versão de nossa suíte de testes, o Speedmark.

Mais testes
Nesse meio tempo, tenha em mente que nós continuaremos a testar o MacBook Air bem como sistemas referência e, como resultado, futuros dados de testes para esses sistemas podem ser diferentes do que se encontra aqui.

E falando em Speedmark, a pontuação de 123 do MacBook Air foi a mais baixa que já registramos para todos os MacBooks que usam Intel. Mas ele saiu-se melhor do que nosso sistema referência, um PowerBook G4 com 1,67 GHz e tela de 15 polegadas.

Claro que o apelo do MacBook Air não é a velocidade de processamento e sim o tamanho reduzido e pouco peso. No entanto, os resultados dão uma idéia do desempenho a que os usuários terão de abrir mão caso optem por deixar seus MacBook ou MacBook Pro em troca da pouca espessura do MacBook Air.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site