Imagem de fundo do header
Review: novo modelo é o melhor iPod Shuffle já feito
Home  >  Review
REVIEW

Review: novo modelo é o melhor iPod Shuffle já feito

Quarta geração do tocador marca retorno dos botões físicos, além de manter o recurso VoiceOver; mas tamanho menor pode causar "acidentes" na hora prendê-lo na roupa

Macworld / EUA

shuffle4g_150x100.jpg
Foto:

O Shuffle de segunda geração foi um dos melhores iPods já lançados. Aquele aparelho tinha alguma coisa especial, com seu corpo pequeno, o clipe e os botões físicos fáceis de navegar. Já geração seguinte do Shuffle, lançada em 2009, era um exemplo da linguagem de design da Apple levada ao extremo. Os controles físicos dos outro modelos sumiram: o aparelho era um pequeno pedaço de metal com uma entrada para fone de ouvido e um botão de liga/desliga, e não muito mais que isso. Apesar de possuir suporte para várias playlists e um estiloso sistema de navegação por voz, forçava os usuários a confiarem apenas nos controles dos fones de ouvido (três botões).

Agora a Apple lançou a quarta geração do aparelho, ou (se você preferir) a segunda geração do Shuffle 2G. Pela aparência externa ele foi desenvolvido como se todo o modelo anterior tivesse em "uma brecha no tempo", apagando sua existência completa de nossas memórias. O novo Shuffle é um “cara” pequeno, com um corpo com um clipe e botões físicos fáceis de navegar. E enquanto o Shuffle 2G era retangular, essa nova versão é quase que um quadrado perfeito, cortando cerca de um terço do tamanho do 2G.

Ao contrário do Shuffle de terceira geração, que estava disponível em
modelos de 2GB e 4GB, esse novo modelo possui apenas uma configuração:
2GB de armazenamento. No entanto, você pode escolher entre cinco cores:
prata, azul, verde, laranja e rosa. Segundo a Apple, esse espaço interno
é suficiente para armazenar “centenas de músicas”. E como nos modelos
anteriores do Shuffle, você pode escolher carregar o aparelho com suas
músicas do modo como foram codificadas originalmente, ou usar o iTunes
para codificar novamente as músicas grandes em um tamanho menor para
economizar espaço.

Apesar de ser admirável a vontade da Apple de criar o menor produto
possível, o "encolhimento" do novo Shuffle aparece como um  problema de
"usabilidade". Os controles no 2G não ficavam no centro, colocados
afastados do lado do aparelho em que o clipe dobrava. Isso fornecia uma
quantidade decente de espaço para um polegar e um dedo abrirem o clipe.

shuffle401.jpg

Parecidos: novo Shuffle se parece bastante com o modelo de segunda geração, mas é ainda menor

Em contraste, o novo Shuffle não possui esse espaço extra disponível – ele foi cortado para tornar o aparelho menor e mais quadrado. Como resultado, no entanto, ele é muito mais estranho de apertar para abrir o clipe e prendê-lo na roupa. Muita vezes, ao fazer isso, acabamos apertando sem querer o botão de retorno, o que levava de volta ao início da música atualmente tocando.

Se você for cuidadoso, pode apertar as pontas do aparelho e conseguir abrir o clipe, mas é fácil que os dedos escorreguem. Mais importante: prender o novo modelo na sua camisa apenas não é tão fácil quanto com o modelo 2G, a não ser que você não ligue em apertar sem querer o botão de retorno de música.

shuffle402.jpg

Família Shuffle: modelos 1G e 3G (único sem botões) possuem formato vertical, enquanto o 2G e o 4G são mais quadrados

Os controles físicos do novo modelo são bastante simples: um set circular de botões te permite avançar e voltar entre as músicas (esquerda e direita), e aumentar e diminuir o volume (cima e baixo). O botão central, como indicado com sinais no aparelho, muda entre play (reprodução) e pause. No alto, estão localizados os mesmos três botões do Shuffle 3G (desligar, tocar na ordem e shuffle) e um novo botão VoiceOver. E como nos modelos anteriores, não há espaço para a porta padrão de conector de dock do iPod; em vez disso, ele vem com um pequeno cabo que se conecta à entrada de fone de ouvido e à porta USB do seu computador para carregar a bateria e sincronizar dados.

E esse novo Shuffle incorpora o melhor atributo do seu modelo anterior: a habilidade de falar. Mais especificamente, se você apertar o botão VoiceOver, o aparelho irá falar o nome da música e do artista da faixa tocando no momento. Também é possível usar o recurso para saber quanta bateria o seu iPod ainda possui (com um toque duplo rápido).

Segurar apertado o botão VoiceOver por um segundo ou mais te coloca no modo de navegação; o aparelho começará a falar o nome de todas as suas playlists, assim como “Todas as músicas” e todos os podcasts e/ou livros de áudio sincronizados. Você pode usar os botões físicos de navegação (esquerda e direita) para se mover rapidamente pela lista, ou apenas esperar enquanto o iPod os lê vagarosamente. Ao pressionar o botão central durante uma das seleções, o aparelho imediatamente começará a tocar essa opção.

Apesar dos botões físicos terem retornado, os controles pelo fone de ouvido também são uma boa opção. Como em todos os aparelhos da Apple, um clique único para/volta a reprodução; um clique duplo avança uma música; e um clique triplo retorna uma música. Mas você apertar e segurar o botão por um momento, terá o mesmo efeito de apertar o botão VoiceOver: o Shuffle te diz o nome da música e do artista da faixa tocando atualmente. E se você apertar e segurar por um pouco mais de tempo, é o equivalente a segurar o botão VoiceOver apertado: o aparelho começará a lista todas as playlists, e irá mudar para a que estiver sendo lida quando você clicar novamente.

É uma concessão legal que permite aos usuários com fones de ouvido equipados com botões ter um pouco de controle extra, sem sacrificar os confortáveis botões físicos do aparelho. (O novo Shuffle vem com um fone de ouvido padrão da Apple, sem nenhum tipo de controle.)

shuffle403.jpg

Quase 16 horas: novo Shuffle possui maior duração de bateria do que os modelos anteriores

Em termos de duração de bateria, a Apple afirma que o novo Shuffle pode durar por 15 horas de reprodução contínua (acima das 10 horas alegadas do modelo 3G), e em meus teste iniciais a afirmação da companhia pareceu um pouco conservadora, como deveria ser. O Shuffle finalmente “apagou” após quase 16 horas de reprodução de músicas.

Um desapontamento estranho durante a utilização do Shuffle 4G: enquanto ouvia música com o aparelho preso no alto da minha camiseta, costumava esbarrar em coisas, o que acabava mudando as músicas ou o volume. Sim, eu também costumava esbarrar em coisas com o 2G, mas aquele aparelho tinha um truque: se você segurasse apertado seu botão central por alguns segundos, ele travaria todos os controles até que você repetisse essa ação. Usava esse recurso o tempo todo para evitar que botões fossem apertados sem querer; mas não consegui encontrar nenhum combinação de comandos que bloqueasse os controles do novo Shuffle.

Conselho de compra da Macworld
Com o redesenho do Shuffle de quarta geração, a Apple trouxe de volta o design clássico que funciona bem com qualquer tipo de fone de ouvido. Trazendo 2GB de armazenamento e com preço de 229 reais (49 dólares nos EUA), não é apenas o perfeito modelo de entrada do iPod, mas também um segundo aparelho sólido para usuários de iPhone/iPod Touch que querem manter as coisas simples enquanto estão se exercitando.

Apesar do tamanho reduzido do aparelho fazer com que seja um pouco mais difícil prendê-lo na roupa do que o modelo 2G, é difícil reclamar de detalhes sem focar no principal: a Apple saiu do design errado sem botões e voltou para o caminho certo. Junte a isso os recursos do VoiceOver e a maior duração de bateria, e é fácil dizer que esse é o melhor Shuffle já feito pela companhia.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site