Imagem de fundo do header
S300, da Fujitsu, é o menor scanner de mesa em sua categoria
Home  >  Review
REVIEW

S300, da Fujitsu, é o menor scanner de mesa em sua categoria

Com estilo de equipamento de mão, ele permite digitalizar – simultaneamente – as duas faces do documento para JPEG ou PDF.

René Ribeiro, analista de testes da PC World

S300_150.jpg
Foto:

Depois das impressoras multifuncionais, ter um scanner de mesa é algo quase sem sentido. Mas para o profissional que viaja com freqüência e precisa digitalizar documentos, contar com um equipamento como o S300, da Fujitsu, pode ser uma boa idéia.

Apesar de ser um modelo de mesa (o que oferece maior precisão), ele é bem compacto, o que permite transportá-lo na mala sem problemas: tem 28,4 centímetros de largura, por 9,4 de profundidade e 7,6 de altura e pesa 1,3 quilo, já com a pequena fonte de alimentação.

O consumo também é um ponto forte do S300. Com a fonte de alimentação, ele gasta cerca de 12 watts. E vem acompanhado com um cabo USB apenas para ser alimentado. Nesse caso, o consumo cai para no máximo de 7 watts (ele também pega alimentação do cabo de dados), isso facilita a instalação caso não haja tomadas livre para ele. Mas essa possibilidade reduz a velocidade do scanner.

A instalação dos softwares e do driver é simples. Basta rodar o setup para instalar o ScanSnap Organizer, o ScanManager e o Cardminder, além do driver do scanner. O primeiro funciona de forma semelhante ao Windows Explorer, mas apenas para as imagens digitalizadas, ou seja, organizar pastas, e exibe os documentos de forma ordenada, com miniaturas, facilitando o gerenciamento. Quando o texto tem mais de uma página, o software exibe a quantidade e também mostra as miniaturas relacionadas.

O ScanManager serve para ajustar parâmetros de cor, resolução, tipo de arquivo e a opção por digitalizar os dois lados da folha ou apenas um. A resolução e ajuste da tonalidade também são feitos por meio desse software. O Cardminder permite digitalizar cartões de visita. Captura ambos os lados do cartão extraindo informações, tais como nome e empresa, que podem ser exportadas para o Outlook, inclusive a versão Express.

S300_300

Quanto à velocidade, o S300 mostrou-se rápido, já que digitaliza as duas faces em apenas uma passada pelo leitor. Na menor resolução (150 ppp), levou 5,4 segundos para digitalizar frente e verso de uma folha de tamanho A4, com texto e uma foto. Em 600 ppp, levou 35,7 segundos para executar a mesma tarefa.

A resolução de 150 ppp foi suficiente para deixar o documento idêntico ao original. A resolução mais alta é interessante para trabalhos que exigem maior tamanho das digitalizações.

O S300 formata os trabalhos em apenas dois tipos de arquivos, o PDF e o JPEG. O primeiro tem a vantagem da função de busca, ou seja, em um documento de texto uma palavra ou um trecho podem ser encontrados pelo software de leitura. É possível configurar a digitalização para ignorar páginas em branco, tarefa que o S300 executou perfeitamente.

A bandeja alimentadora de originais é regulável e aceita vários tamanhos de papel. Quando inserido um original de tamanho A5, o papel chegou a virar ao ser puxado. Isso não estragou a digitalização, porque o software identificou que o documento estava mal posicionado e corrigiu na digitalização.

Um ponto negativo foi não ter um software OCR, que reconhece caracteres (essa característica permitiria a edição do texto no Word, por exemplo). A capacidade do alimentador de documentos é de 10 folhas por vez e, nos testes, nenhuma página ficou presa nas pequenas engrenagens.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site