Imagem de fundo do header
Sintonizador digital DC 2007M é boa escolha para TVs de tubo
Home  >  Review
REVIEW

Sintonizador digital DC 2007M é boa escolha para TVs de tubo

Com resolução máxima de 720 linhas, modelo da Semp Toshiba não sintoniza em alta definição, disponível TVs LCD mais recentes.

René Ribeiro, da PC WORLD

DC2007M_150.jpg
Foto:

Não há nada de errado com o sintonizador digital da Semp Toshiba. A embalagem deixa claro que sua resolução máxima é de 1280 colunas por 720 linhas. Por que destacamos tal informação? Por uma razão bem simples.

Os modelos mais recentes de TVs de LCD oferecem 1080 linhas de definição; ou seja, a mesma adotada por filmes ou programas gravados em full HD, ou alta definição.

O modelo DC 2007M tem características físicas iguais ao modelo DC 2008H, já testado por PC World. Seu gabinete é exatamente o mesmo nas dimensões (26,5 centímetros de largura por 4,5 cm de altura por 19 cm de profundidade) e ele traz um controle remoto idêntico ao do DC 2008H.

As diferenças ficam por conta da parte técnica, onde as resoluções alcançadas são de 1280 colunas por 720 linhas; 720 colunas por 480 linhas (modo progressivo) e 720 colunas por 480 linhas (modo entrelaçado).

Leia também: 
>> DTR-1007B, da Philips, é o mais caro de todos
>> DC 2008H: sintonia em alta definição
>> TS F 2.0 é farto em conexões, mas lento na sintonia

O modo entrelaçado varre a tela para formar a imagem primeiro nas linhas ímpares e depois as pares. Já o modo progressivo varre a tela continuamente. Quem define isso é a TV, que deve ter frequência superior a 60 Hz para atingir o modo progressivo. Esse último tem a vantagem das imagens serem formadas com melhor nitidez, devido a alta frequência.

Sintonização
Como seu irmão, digamos, mais poderoso, o DC 2007M foi capaz de sintonizar todos os canais abertos mais populares (Cultura, SBT, Globo, Record, Rede TV, Gazeta, Mix TV, Bandeirantes e MTV), mas não de captar imagens em alta definição (1920 por 1080 pontos). Os testes foram realizados no bairro da Vila Olímpia, zona sul da cidade de São Paulo.

Uma ressalva antes de continuarmos: sinal digital não significa transmissão em alta definição. O primeiro se refere à forma de transmitir o sinal, livre de qualquer interferência e que garante imagem e o som sintonizados sem qualquer tipo de distorção.

Já alta definição faz referência à qualidade da imagem, que precisa ter sido gravada em alta resolução para então ser transmitida nesse formato. Como esse set-top-box não capta imagens em alta definição...

Se você não possui uma TV de última geração, vai achar o DC 2007M um escolha interessante até pela questão do preço (399 reais, em média). Compatível com TVs de tubo e mesmo modelos de LCD que não são full HD, o set-top-box é mais que suficiente para entregar os benefícios da TV digital: imagem limpa, som claro e total ausência de ruídos de qualqer espécie.

DC2007M_580.jpg

DC 2007M: diferente do DC 2008H, não atinge definição em Full HD

O equipamento exige uso de antena UHF, mas funciona muito bem mesmo como modelos internos. Conectamos o DC 2007M a uma TV de 22 polegadas padrão Full HD para verificar a qualidade da imagem quando um filme era exibido nesse padrão. Não houve problemas na transmissão, apenas na qualidade percebia-se que a imagem poderia ser pouca coisa melhor, entretanto, era necessário ser exigente e olhar os detalhes com atenção para notar isso.

Ou seja, assistir ao filme com conforto visual e uma qualidade isenta de qualquer interferência foi um ponto positivo do DC 2007M. Como ele não atinge a resolução para exibir filmes em Full HD, o set-top-box pode ser uma boa opção para TVs de tubo (pois essas atingem o máximo de 525 linhas) ou então TVs de LCD mais 'antigas' que tenham resolução máxima de 720 linhas.

As conexões de vídeo ficam por conta dos padrões videocomposto (RCA) e videocomponente. O DC 2007M não tem saída de áudio digital, como o DC 2008H, mas oferece porta USB para conectar um pendrive e executar arquivos MP3, Mpeg-2 e exibir na tela da TV fotos no padrão.

O equipamento oferece bloqueio de canais e também permite bloquear programas conforme classificação etária (10, 12, 14, 16 ou 18 anos), a partir das informações fornecidas pelas transmissoras.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site