Imagem de fundo do header
Smartphone ou tablet? Conheça o Samsung Galaxy Note!
Home  >  Review
REVIEW

Smartphone ou tablet? Conheça o Samsung Galaxy Note!

Com imensa tela HD e muito poder de processamento, aparelho da Samsung impressiona e ainda cabe no bolso.

Rafael Rigues, PCWorld Brasil

Foto:

“Nossa, como ele é grande!”. Essa é a reação de qualquer pessoa ao ver pela primeira vez o Galaxy Note, o mais novo aparelho da Samsung. Poderoso e equipado com uma inédita tela de 5.3 polegadas, ele cruza a fronteira entre um smartphone e um tablet, mas enche a cabeça dos usuários de dúvidas como “pra quê tudo isso?” e “será que cabe no bolso?” (resposta: cabe sim).

galaxynote_frente-360px.jpg
Samsung Galaxy Note: tela HD de 5.3" e câmera de 8 MP

Se você não consegue visualizar 5.3 polegadas, saiba que um iPhone 4S cabe inteiro, e com folga, dentro da tela do Galaxy Note. Mesmo aparelhos com telas de 4 polegadas como o Motorola Atrix parecem miniaturas ao lado dele. As medidas oficiais são 8,6 x 14,7 cm centímetros, quase o tamanho de um típico bloco de notas norte-americano (daí o nome), com 9,7 mm de espessura e peso de 178 gramas.

O bloquinho do Século XXI

Um bloco de notas pede uma caneta e o Galaxy Note tem uma, armazenada em um slot na traseira e batizada de “S Pen”. Ela funciona como um complemento da ótima tela de toque e seu uso é opcional. Com ela e aplicativos como o S Note (pré-instalado) é possível escrever e desenhar na tela, como se ela fosse um bloco de papel.

Por isso as 5.3”, já que seria difícil “escrever” sobre uma tela menor. Infelizmente o aplicativo não transcreve os garranchos do usuário para texto digital. Mas isso é uma questão de software, e na loja virtual S Choice o usuário irá encontrar outros programas que fazem uso da caneta e podem ser mais adequados às suas necessidades.

galaxynote_snote-360px.jpg
Caneta permite o uso do aparelho como bloco de notas

Falando em software o Galaxy Note usa o sistema de um smartphone, o Android 2.3.5 (Gingerbread), com a interface Touchwiz 4.0 da Samsung. Nisso ele é praticamente idêntico a um Galaxy S II, com aplicativos como editores de fotos e de vídeo e um Media Player bastante sofisticado, capaz de tocar vídeos em HD em formatos como DiVX e MKV, com suporte a legendas externas.

Multimídia excelente

Nesse ponto a tela, que tem resolução HD (1280 x 800 pixels), ajuda o aparelho a se destacar: graças à tecnologia Super AMOLED ela produz imagens belíssimas com cores vibrantes, contraste excepcional, ângulos de visão perfeitos e boa visibilidade mesmo sob a luz do sol. O usuário pode escolher entre três “modos de tela” para ajustar a imagem a seu gosto. O modo Filme, com cores menos saturadas, é meu preferido.

Já que o assunto são imagens, vale mencionar que a câmera do Galaxy Note (com 8 MP e Flash) está entre as melhores que já vi em um aparelho Android, junto com o Motorola RAZR e o Samsung Galaxy S II. As imagens diurnas são excelentes e mesmo as noturnas, embora sofram com um pouco de ruído, estão acima da média.

galaxynote_camerasample-360px.jpg
Exemplo de foto feita com o Galaxy Note. Clique para ampliar

Só tenha cuidado ao fotografar com flash, já que ele é forte demais e tende a “lavar” a imagem. Na hora de filmar é possível gravar vídeos em Full HD (1920 x 1080 pixels), com duração limitada apenas pelo espaço disponível no cartão de memória. O aplicativo da câmera é cheio de recursos, de modos de cena e filtros de cor a ajustes manuais como balanço de branco, ISO e exposição.

Poderoso e com bom fôlego

Tudo isso exige um processador poderoso e o Samsung Exynos dual-core de 1.4 GHz, acompanhado de 1 GB de RAM, dá conta do recado: o Galaxy Note é o smartphone mais poderoso que já passou por nossas mãos, superando o Samsung Galaxy S II e Motorola RAZR nos benchmarks: foram 6.500 pontos no AnTuTu, contra 6.000 dos concorrentes. Trocando em miúdos não há o que faça o aparelho “engasgar”, mesmo com múltiplos aplicativos abertos, e jogos exigentes como Shadowgun rodam com fluidez excepcional.

Felizmente a autonomia de bateria não foi sacrificada: medi 6 horas e 40 minutos em nosso teste de reprodução de vídeo, com brilho da tela em 50%, GPS ligado e aparelho conectado a redes Wi-Fi e de telefonia. No modo avião foram quase 8 horas.

Já em uso no “dia-a-dia” consegui a pouco mais de 22 horas, mas com uso leve: 3 horas de navegação via 3G, 10 minutos de chamadas e algumas fotos e mensagens SMS, com o aparelho “em espera” no restante do tempo. Acredito que mesmo sob uso intenso não há problemas em chegar a um “dia útil” (cerca de 12 horas) de uso.

galaxynote_shadowgun-360px.jpg
Mesmo jogos intensos como Shadowgun rodam com excelente fluidez

Só não gostei de duas coisas no Galaxy Note. A primeira é o kit de acessórios que o acompanha, quase inexistente: por R$ 1.999 você leva pra casa o aparelho, um cabo USB, carregador de parede e um par de fones de ouvido. Itens como um carregador veicular ou o cabo MHL para ligá-lo a uma TV via HDMI são vendidos separadamente.

A outra é o tamanho: se você tem mãos pequenas é quase impossível usá-lo com uma mão só. E ele chama um pouco a atenção, o que fez com que alguns colegas comentassem que teriam receio em usá-lo no metrô ou em uma rua movimentada, por exemplo.

galaxynote_iphone4s-360px.jpg
Galaxy Note (à esquerda) ao lado de um iPhone 4S

No fim das contas, consideramos o Samsung Galaxy Note como um "Mini Tablet". Ele pode parecer estranho, mas tem seus pontos fortes: quem gosta da idéia de tomar notas ou de ler e assistir filmes no smartphone tem na tela de 5.3” um bom equilíbrio entre tamanho, resolução e portabilidade. Entretanto, talvez para o público em geral um aparelho com tela de 4.3” seja mais confortável. Nesse caso, recomendamos o RAZR ou o Galaxy S II.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site