Imagem de fundo do header
Snow Leopard é barato e oferece melhor desempenho
Home  >  Review
REVIEW

Snow Leopard é barato e oferece melhor desempenho

Sistema suporta aplicativos de 64 bits, melhora a performance e é fácil de usar, com backup 32% mais rápido em nossos testes. E sua atualização pode sair por 25 reais

Macworld/EUA

bugsfixes-leopard-150.jpg
Foto:

A Apple passou a última década desenvolvendo a linha de sistemas operacionais Mac OS X. Inovação, simplicidade e criatividade fazem parte do software, considerado por muitos o melhor de sua categoria.

A antiga tradição de lançar sistemas operacionais “revolucionários”, inovando a cada projeto, ficou para traz no lançamento do Mac OS X 10.6, também chamado de Snow Leopard.

Ao invés de acrescentar centenas de novos recursos, a Apple preferiu aprimorar a versão anterior e mirar no futuro. Ela abre caminho para uma nova geração de computadores com processamento em 64 bits, processadores gráficos avançados e grandes volumes de memória.

O conjunto desses novos recursos, combinados com o baixo preço de atualização faz do Snow Leopard um dos melhores investimentos que os consumidores da Apple poderão fazer desde a primeira versão do Mac OS X 10.1.

Fazendo a atualização

O Snow Leopard poderá ser instalado em qualquer equipamento que tenha um Mac OS X Leopard instalado e tenha sido comprado a partir de outubro de 2007. O preço de atualização para quem comprou um Mac a partir de 8/6 deste ano custa 25 reais, caso contrário, o preço será de 79 reais.

O pacote familiar (Snow Leopard Family Pack), com cinco licenças, custará 129 reais e para os usuários de versões mais antigas, como o Tiger, deverão adquirir o chamado Mac Box Set, que traz o iWork '09 e iLife '09 pelo preço de 449 reais.

snowleopardbox_188.jpg

O DVD de atualização do Snow Leopard, além de atualizar o sistema, poderá ser usado para fazer novas instalações. Útil para  o usuário  formatar a máquina futuramente, caso queira. O processo de instalação é o mais rápido da linha Leopard.

Ao optar por uma instalação personalizada, o Snow Leopard irá instalar o driver da impressora automaticamente. Geralmente o mesmo processo causava muita confusão. Assim que o Mac identifica uma nova impressora instalada (na rede ou diretamente no equipamento) ele busca na internet os drivers adequados que serão utilizados para gerenciar a impressora.

No processo de instalação aparecerá a opção da tecnologia Rosetta. Ela serve para compilar o código de alguns programas mais antigos, que rodem em PowerPC, para que funcionem com chips Intel. Ela ocupa poucos megabytes e pode ser uma ferramenta bastante útil.

snowinstall-medium_original.jpg

Processo de instalação poupa espaço forncendo o driver correto para a impressora

Outra opção que poderá ou não ser instalada é o QuickTime 7. Ele se tornou uma opção pelo fato do Snow Leopard trazer a nova versão QuickTime X (leia mais abaixo).

Um rosto familiar

Não há muita diferença na interface (que já era muito boa) do Snow Leopard para o Leopard. O layout continua praticamente o mesmo, com pequenos ajustes no Dock e no Exposé.

Quando um control-clique era dado sobre algum item na barra do Dock, aparecia um menu com texto preto em fundo branco. Já no Snow Leopard as cores foram invertidas com um fundo preto transparente.

O novo modo de exibição permite ver o conteúdo das pastas do Dock de maneira muito mais prática. O modo de exibição em grade facilita a visualização do conteúdo das pastas.

snowleopard-stack_original.jpg

Nova interface do Docks permite visualizar conteúdo de pastas

Quando um aplicativo é minimizado, não é adicionado um novo ícone no canto direito do Dock. O programa ficará junto ao ícone original ao qual pertence.

O mesmo recurso foi adaptado ao Exposé. As janelas minimizadas também aparecem na tela do Exposé como miniaturas na parte inferior da tela. Ao clicar e segurar sobre algum item na barra do Dock, será aberto o Exposé com apenas as janelas pertencentes ao programa usado.

++++

Quase todos os aplicativos do Snow Leopard funcionam em 64 bits. A Apple reescreveu o código do Finder, que também recebeu mudanças. Alguns ícones ficaram relativamente grandes (512x512), mas você pode ajustá-los. E os ícones gigantes também servem como uma prévia de um arquivo em PDF ou mesmo um vídeo.

A Apple aposta no ganho de desempenho ao tirar proveito de  novos processadores 64 bits, juntamente com a tecnologia Grand Central Dispatch (GPD). Com o GCD, o desempenho dos aplicativos é dividido entre os núcleos do processador e a administração dos tarefas é feita pelo sistema operacional.

Suporte ao Exchange

A integração com o Microsoft Exchange Server com a Apple aconteceu pela primeira vez na atualização do sistema 2.0 do iPhone. O Exchange passou a sincronizar com o iCal, Mail e Address Book. Quem ganha essa compatibilidade agora é o Snow Leopard.

Mudanças de aplicativos

A Apple fez pequenas mudanças em praticamente todos os aplicativos que acompanham o Mac OS X. Provavelmente as principais delas aconteceram no Preview - programa para visualizar imagens e arquivos PDF.

Nos testes da Macworld, o Preview foi mais rápido que o Adobe Reader. As atualizações do Preview contam com uma melhor seleção de textos (inclusive em documentos com colunas) e com uma barra de anotações para adicionar comentários em determinada parte do texto.

snowpreview-selecting_original.jpg

Há uma série de melhorias no Preview, como seleção de textos em colunas

Vários aplicativos, como o Editor de Textos, Mail e iChat passam a corrigir automaticamente textos escritos com erros de digitação (“nao” para “não”). O painel de preferências do sistema permite que o usuário adicione novos atalhos para ajudar na digitação.

snowsubstitutions_original.jpg

Aplicativos individuais podem ter a grafia dos textos corrigida automaticamente

O Snow Leopard traz o Safari 4, última versão do navegador. Ele já estava disponível para usuário do Leopard, mas agora ela funcionará em 64 bits. Processos JavaScripts serão consideravelmente acelerados. Os plugins do navegador, como os do Flash, são controlados separadamente, ou seja, caso ocorra alguma falha, o navegador não precisará ser fechado.

++++

QuickTime X

O QuickTime Player foi completamente reestruturado. Mesmo assim, a ferramenta de reprodução de áudio e vídeo carece de algumas funções encontradas em versões anteriores. Quem quiser encontrá-las, pode instalar o QuickTime 7, disponível em instalação separada.

Quando um vídeo é aberto, a nova interface mostra apenas uma barra preta na parte superior para indicar o nome da obra. Os controladores “Reproduzir, Pausar, Parar, Avançar ou Retroceder” aparecem em uma janela flutuante transparente sobre o vídeo quando o mouse passa sobre ele.

A interface tem alguns problemas. Se você executar um filme em tela cheia e fizer uma pequena alteração no volume, por exemplo, todo o menu flutuante aparecerá escurecendo um pouco seu vídeo. Até mesmo quando o ajuste é feito pelo teclado o tal menu aparece para atrapalhar o filme.

O QuickTime X vem também com uma ferramenta básica de edição. Trata-se de uma linha do tempo, semelhante à encontrada no iPhone 3GS, para definir os pontos de início e fim. Em geral, os recursos do QuickTime X são bem mais limitados que a versão QuickTime Pro, na qual é possível exportar vídeos diretamente para o MobileMe ou YouTube.

snowquicktime-editing_original.jpg

QuickTime X oferece recurso de edição básica somado a opções de exportação

O QuickTime Player pode capturar áudio e vídeo com uma webcam integrada, além de fazer captura de telas do Mac em vídeos. Assim é possível filmar, por exemplo, um tutorial sobre um software. Porém, o recurso não funcionou durante um de nossos testes com um MacBook Air.

O Snow Leopard ficou mais inteligente no compartilhamento de arquivos com equipamentos "adomercidos". Se você tem uma rede de computadores, com AirPort ou Time Capsule, é possível  compartilhar dados com  outro Mac que esteja no modo de espera, encerrar o processo e colocá-lo novamente em hibernação.


Segurança

No quesito segurança, a Apple incluiu seu primeiro verificador de malwares lançado para a linha Mac OS X. Ele exibe alertas antes que o usuário abra aplicativos suspeitos baixados da internet ou monte monte imagens de discos. Não se compara a um programa de proteção dedicado, mas já é uma camada a mais de segurança.

Mais rápido?

Na maioria das vezes, atualizações incluem novos recursos às custas de maior lentidão no sistema. Mas os programadores trabalharam durante dois anos não só para corrigir bugs e deixá-lo mais bonito, mas para deixá-lo mais rápido.

Nos testes da Macworld, o Snow Leopard superou a velocidade do Leopard na tarefa de fazer backup com o Time Machine (até 32% mais rápido), desligamento, exportação de vídeos no padrão H.264, pré-visualização de arquivos PDF, compactar uma pasta de 2 GB, importar fotos para o iPhoto e deslizar entre as páginas do Pages.

Conselho de compra da Macworld

O Snow Leopard é o sistema operacional com o menor preço de atualização  dos últimos oito anos da empresa. Há uma coleção de novos detalhes na sua interface além de um importante avanço no seu desempenho. Se você tem um processador 32 bits, a diferença de velocidade será baixa, mas vale lembrar que a atualização libera até 7 GB de espaço no seu disco rígido.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site