Imagem de fundo do header
Sony-Ericsson Xperia X10 Mini: tamanho não é documento
Home  >  Review
REVIEW

Sony-Ericsson Xperia X10 Mini: tamanho não é documento

Novo smartphone Android é pequeno e barato, mas faz tudo o que os modelos “grandões”, e muito mais caros, fazem

Rafael Rigues

Foto:

À primeira vista é difícil acreditar que o Xperia X10 mini, da Sony-Ericsson, seja um smartphone. Medindo 8,3 x 5 x 1,6 cm e pesando apenas 88 gramas, ele lembra mais um MP3 player do que qualquer outra coisa. Mas ele tem todos os recursos que se espera de um aparelho maior: câmera de 5 MP com flash, Wi-Fi, GPS, memória expansível com cartões microSD de até 16GB, Rádio FM, tela sensível ao toque (2.5 polegadas) e mais.

Felizmente ele também é livre de “sonysmos”, como formatos e conectores proprietários, que atrapalhavam a vida do usuário em produtos anteriores da empresa. Os cartões de memória microSD são baratos e fáceis de achar. O cabo usado para recarga de bateria e conexão ao PC é micro USB, um novo padrão na indústria e usado em aparelhos de vários outros fabricantes. Até o plugue para fones de ouvido segue o padrão, com plugue P2 de 3.5 mm.

A embalagem inclui, além do aparelho, fones de ouvido intra-auriculares com microfone, cabo USB e carregador de parede, além de uma segunda tampa traseira colorida, que pode ser usada para modificar a aparência do telefone. O modelo que testamos vinha com uma tampa preta e uma prata, e também há no mercado uma versão com tampas nas cores rosa e pérola.

x10_mini-360px.png

O sistema operacional do Xperia X10 mini é o Android 1.6, mesmo de seu “irmão maior”, o Xperia X10. Além do sistema eles também compartilham alguns softwares como o Timescape, que agrega todas as informações vindas de suas redes sociais favoritas em um único lugar.

Interface adaptada

A tela do Xperia X10 mini é pequena não só em tamanho (2.55 polegadas) como em resolução. São 240 x 320 pixels, contra 320 x 480 pixels nos Android mais populares e até 854 x 480 pixels nos modelos topo de linha. Por isso, a Sony-Ericsson desenvolveu uma interface especial para facilitar o uso do aparelho.

A tela principal, por exemplo, não tem espaço para “widgets” com notícias ou previsão do tempo, mas usa ícones grandes para facilitar o toque. Em vários momentos os quatro cantos da tela são usados como atalhos, fornecendo acesso direto a funções comuns como discador ou mensagens. 

O XPeria X10 Mini também não tem um teclado virtual tradicional: em seu lugar a Sony-Ericsson adotou um sistema similar ao “T9” dos celulares tradicionais, com grupos de letras associadas a um teclado numérico. Um dicionário integrado fornece sugestões de palavras à medida que você digita, simplificando o trabalho. Quebra o galho, mas está longe do ideal para quem frequentemente usa mensagens e e-mails.

Mas graças à flexibilidade do sistema operacional Android, quem não gostar da interface customizada da Sony Ericsson tem muitas alternativas. A tela inicial, por exemplo, pode ser substituída pelo ADW Launcher, que dá ao aparelho uma “cara” mais similar à de outros smartphones Android. E o teclado T9 pode ser substituído pelo Smart Keyboard, um teclado QWERTY virtual completo. Ambos são gratuitos no Android Market. 

O tamanho reduzido da tela não se mostrou um problema no dia-a-dia: dá para navegar na web, ler e-mails e enviar mensagens sem problemas. Além disso testamos vários aplicativos, de clientes Twitter como o Seesmic a jogos e até mesmo o aplicativo Kindle, da Amazon, e todos se adaptaram perfeitamente à pequena tela.

Fotografia

Ao longo dos anos aprendemos a não esperar muito das câmeras de celulares. Elas “dão pro gasto” em locais bem iluminados, mas mesmo as melhores não são capazes de substituir nem a mais modesta das câmeras domésticas.

Foi por isso que a câmera do Xperia X10 mini surpreendeu: fotos diurnas tem cores ótimas, com excelente nitidez, focando perfeitamente mesmo cenas desafiadoras como os pelos de um gato sob a luz do sol. Nas fotos noturnas o flash ilumina uniformemente a cena (com exceção de uma pequena perda de luz nas bordas), sem “estourar” o objeto em frente às lentes e evitando o “branco total radiante” que estraga as fotos feitas com outros aparelhos. Novamente com foco perfeito e cores excelentes (veja mais fotos em nossa galeria no Flick: http://bit.ly/c0fwf6

xperia_3.jpg

Xperia X10 mini não se intimidou diante das muitas variações de luz nesta cena

xperia_2.jpg

Fotos noturnas com flash tem iluminação homogênea

Entretanto, nem tudo é perfeito: fotos noturnas sem flash, como paisagens urbanas, sofrem com a tendência da câmera de dar prioridade aos objetos mais brilhantes da cena, que criam “halos” e se sobrepõem ao restante da imagem. E não há nenhum tipo de zoom, nem mesmo zoom digital.

xperia_4.jpg

Sem flash, os objetos mais brilhantes dominam a imagem

Videos são gravados com resolução de 640 x 480 pixels e tem boa qualidade, similar às câmeras Flip de definição padrão e mais do que suficiente para compartilhar em sites como o YouTube e redes sociais. Um toque interessante: o flash da câmera pode ser usado como “lanterna” para iluminar a cena e facilitar a gravação de vídeo à noite.

Chamadas e bateria

A qualidade de áudio nas chamadas feitas com o Xperia X10 mini não agradou. Notamos grande variação de volume durante as chamadas (às vezes bastava virar a cabeça para isso), ruído e áudio entrecortado, em vários locais da cidade de São Paulo com boa cobertura de sinal. 

A autonomia de bateria  também desapontou. Ao longo de um dia navegamos na internet via 3G por cerca de uma hora, tiramos 20 fotos, fizemos seis ligações curtas (cerca de 2 minutos cada) e usamos o aparelho como “bloco de notas” para fazer anotações durante um evento por cerca de uma hora.

Neste perfil a bateria aguentou nove horas e meia antes de recebermos o primeiro alerta de bateria baixa, aos 15%, e mais uma hora em standby até a descarga completa. Suficiente apenas para um dia típico de uso leve: se você gosta de navegar na web e fotografar, vai precisar levar consigo um carregador ou cabo USB, para não correr o risco de ficar sem bateria antes de voltar para casa.

Conclusão

Não se deixe enganar pelo tamanho: o Sony-Ericsson Xperia X10 mini é um smartphone poderoso, e chega ao mercado por um preço acessível em sua categoria: R$ 899, sem subsídios de operadora. É excelente no quesito multimídia, mas infelizmente os problemas com a qualidade de áudio tiram um pouco do seu brilho.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site