Imagem de fundo do header
Testamos os novos Mac Pros Quad-Core e Eight-Core
Home  >  Review
REVIEW

Testamos os novos Mac Pros Quad-Core e Eight-Core

Novos desktops da Apple oferecem melhor performance, apesar da queda na frequência dos chips, e acesso facilitado ao interior das máquinas para upgrade

James Galbraith, editor da Macworld - EUA

macpro_thumb.jpg
Foto:

Mesmo que você não consiga notar só pelo olhar, a nova torre da Apple, o Mac Pro, acabou de receber uma grande mudança. Os dois modelos de torre agora carregam novíssimos processadores e sistema de vídeo, e um desenho interno reorganizado. No entanto, eles têm velocidade mais baixa do que seus antecessores.

No ano passado o Mac Pro padrão tinha um processador Intel Xeon eight-core de 2,8 GHz baseado na arquitetura Harpertown/Penryn. Este ano há dois modelos: um sistema quad-core com 2,66GHz Nehalem Xeon, e um modelo eight-core que usa dois processadores quad-core Xeon com 2,26GHz. Outra novidade nos Mac Pros são as placas gráficas Nvidia GeForce GT 120 e um interior desenhado para facilitar o acesso de usuários que queiram atualizar os componentes.

Similar, mas diferente

Além do segundo drive de leitor óptico na frente, o Mac Pro continua a usar o mesmo case de alumínio do Power Mac G5, introduzido há cinco anos. Mas há algumas pequenas mudanças no exterior – especificamente no tipo e quantidade de conexões. Primeiro, os dois conectores FireWire 400 de gerações anteriores foram repostos por entradas FireWire 800, elevando o número de entradas FireWire para quatro – duas na frente e duas no fundo. As cinco entradas USB 2.0, duas na frente e três atrás, se mantêm. Com relação à parte gráfica, um dos dois conectores DVI dual-link que ficava na ponta do sistema foi trocado por um Mini DisplayPort, que permite a conexão com o Cinema Display LED de 24” ou, com adaptadores (não inclusos), para um segundo display DVI.

Ao abrir o case, você imediatamente percebe grandes mudanças no layout dos componentes. Os módulos de memória não estão mais instalados em duas bandejas móveis – ao invés disso, a memória e o processador estão depositado em uma espécie de trenó no fundo do case, que você pode remover ao soltar duas travas. O Mac Pro quad-core tem quatro slots de memória que vêm em módulos de 3GB, 6GB ou 8GB (1,066MHz DDR3 SDRAM); o Mac Pro eight-core tem oito slots DIMM para um máximo de 32 GB de RAM. O design da memória não requer mais grandes coolers.

novomacpro

Os novos Mac Pros foram remodelados para oferecer acesso facilitado ao interior dos equipamentos

O Mac Pro ainda tem quatro slots de disco rígido, usando uma bandeja móvel para conectar os drives diretamente à placa-mãe. Agora, no entanto, a grande peça de plástico que segura o ventilador perto da frente do Mac Pro é bem menor, dando mais espaço para seus dedos segurarem os trenós de disco rígido. Essa é uma pequena, porém benvinda mudança. Nem sei dizer quantas vezes  penei para conseguir tirar um  discorígido . Outra boa mudança no design facilita a remoção das placas dos quatro slots para PCI Express 2.0. No passado, para remover uma placa, você primeiro tinha que tirar dois parafusos que seguravam um pequeno prato. Então você tinha que tatear atrás da placa, procurando por uma pequena aba plástica fixada na placa-mãe, que você devia levantar para poder soltar a placa. No novo Mac Pro, esse segundo passo é muito mais fácil. Agora você simplesmente deve empurrar uma barra fina que se estende por todo o slot PCI Express 2.0 para soltar uma ou todas as placas. A Apple também tornou a instalação da Apple RAID muito mais fácil: é só encaixar no slot visivelmente marcado.

Instalado no primeiro slot PCI Express 2.0 está a nova placa gráfica Nvidia GeForce GT 120 com 512 MB de RAM para vídeo; a última geração de Mac Pros vinha padronizada com uma ATI Radeon HD 2600 XT de 256 MB de memória.

tabelamacpro

++++
Novo processador

O novo Mac Pro usa processadores quad-core Xeon 3500 ou 5500 da Intel, parte da nova família de chips Nehalem. Inovações maiores na arquitetura mostram os novos processadores com todos os núcleos juntos, tornando o cache de 8 MB de L3 disponível para qualquer núcleo dos processadores. O controlador de memória agora é on-chip, dando ao processador mais velocidade de acesso à memória principal e eliminando o tempo que a memória principal leva para carregar dados da secundária, em até 40%.

Previamente, o MacPro tinha cache de 12 MB de L2 por processador, com 6 MB compartilhados entre pares de núcleos de processadores. Cada processador agora tem acesso total aos 8 MB de L3 bem como uma pequena parte de cache L2, enquanto o Mac Pro anterior não tinha nem cache L3.

Uma tecnologia chamada de Hyper-Threading cria dois núcleos virtuais para cada núcleo físico, permitindo que cada um rode dois processos por vez, o que ajuda a usar o poder de processamento de forma mais eficiente. Também traz a tecnologia Turbo Boost, que ajuda aumentar a velocidade da maioria dos aplicativos que não foram escritos para aproveitar  os processadores multicore, ao permitir que o sistema diminua a velocidade de núcleos inativos enquanto aumentam a velocidade dos processadores em uso. Isso permite a um Xeon de 2,93 GHz, por exemplo, rodar com velocidades de 3,33GHz, segundo a Apple.

Desempenho

Então todas essas inovações podem ser traduzidas para performance superior? O Mac Pro quad-core de 2, 66 GHz mostrou ser mais rápido no Photoshop, Compressor, iMovie, iTunes, e jogos 3D do que o modelo eight-core anterior. Isso é realmente impressionante, considerando que o novo Mac Pro está usando metade do número de núcleos do que a configuração padrão do ano passado – e com frequência mais baixa. A pontuação do novo quad-core em nosso sistema geral de performance de sistemas, Speedmark 5, foi 16% mais rápida que o MacPro eight-core de 2,8 GHz anterior. Também foi 27% mais rápido nos nossos testes com o Photoshop, e 20% mais rápido no Compressor do que o modelo antigo.

O novo Mac Pro eight-core 2,26 GHz tem duas vezes mais núcleos de processadores do que o modelo quad-core 2,66GHz, mas cada núcleo roda 15% mais devagar do que os núcleos do Mac Pro quad-core 2,66GHz. Por muitas aplicações terem dificuldades ao usar quatro processadores eficientemente, a vantagem de ter oito não foi aparente na maior parte dos testes com aplicativos, nos testes com o Speedmark. Na realidade, o novo sistema com oito núcleos apresentou resultado inferior ao do modelo quad-core, e foi melhor em apenas um teste – Cinema 4D, quando anotou um tempo 28% melhor.

Testes de aplicativos profissionais

Usamos o Speedmark em todos os sistemas Mac. Esses testes rodam um por vez, o que pode mascarar a vantagem de RAM ampliada. Por esse motivo, decidimos acrescentar alguns testes ao programa para avaliar melhor o Mac Pro: Mathematica e o ProRes Compressor.

Nesses testes, os aplicativos reconheceram e usaram todos os 16 núcleos virtuais do novo Mac Pro eight-core. No  MathematicaMark 7, o novo quad-core recebeu pontuação de 10.1, quase idêntica ao 9,7 que o Mac Pro eight-core 2,8 GHz do ano passado recebeu. O novo Mac Pro 2.26GHz pontuou 16.8, ou 73% mais alto do que o eight-core do ano passado. Em nossos testes encode ProRes para o Compressor de H.264 iPod/iPhone 640 por 480, ao novo Mac Pro 2,66GHz levou 9:38 minutos para converter nosso clipe de 6:41 minutos, cerca de 6,6% mais lento do que o antigo sistema eight-core 2,8GHz. O novo Mac Pro 2,26GHz foi cerca de 8,9% mais rápido do que o modelo do ano anterior. A performance gráfica do novo Mac Pro mostrou boa melhoria quando ao rodar jogos 3D com alta-resolução. Com a Nvidia GeForce GT 120, os novos Mac Pros foram capazes de exibir  44% mais quadros por segundo do que o Mac Pro eight-core 2,8 GHz básico do ano passado, ao rodar Call of Duty 4 com 1.920 por 1.200 pixels, e quase o dobro de quadros por segundo quando rodando Quake 4 em alta resolução. O novo iMac 3.06 GHz de 24 polegadas com Nvidia GeForce 130, superou os dois Mac Pros em todos nossos testes gráficos.

Conselho de compras da Macworld

Os novos Mac Pros, com sua tecnologia de ponta em processadores Nehalem, estão aptos a executar mais tarefas em um tempo menor, mesmo tendo processadores com velocidades menores. E seu novo design interno torna a adição de discos rígidos, memória, e placas PCI Express 2.0 mais fácil do que nunca. O Mac mais expansível é a plataforma profissional para usuários poderosos.

Com melhorias em gráficos e redução de tempo de acesso à memória secundária, o Mac Pro quad-core 2,66 GHz é mais rápido do que o Mac Pro eight-core 2,8 GHz, e por US$2.499 (os preços no Brasil ainda não foram definidos pela Apple, nem a data do lançamento) custa US$ 300 mais barato. Seria uma ótima compra para qualquer um que queira trocar seu Mac antigo ou comprar um novo pela primeira vez. Isso é verdade especialmente para pessoas que trabalham com aplicativos que usam processadores intensivamente, como vídeos.

É difícil recomendar que pessoas gastem US$ 800 a mais pelo novo Mac Pro eight-core 2,26GHz  (US$ 3.299) se ele não roda softwares criados para os oito núcleos de processador do Mac Pro top-de-linha. Por mais que o modelo de 2,26 GHz tenha sido mais rápido em quase todas as tarefas individuais do que o MacPro eight-core de 2,8 GHz, e muito rápido em alguns dos testes com aplicativos profissionais, foi mais lento do que o modelo quad-core na maior parte dos nossos testes com aplicativos.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site