Imagem de fundo do header
Teste aponta que novo iPad é quente, mas não tanto
Home  >  Review
REVIEW

Teste aponta que novo iPad é quente, mas não tanto

Terceira geração do tablet atingiu as maiores temperaturas entre os aparelhos testados, porém diferença não é tão gritante.

Macworld / EUA

Foto:

O “problema” de temperatura é um dos assuntos mais comentados a respeito do novo tablet da Apple (que ainda não tem previsão para chegar ao Brasil). Vimos diversas análises mostrando que a terceira geração do aparelho é até 5ºC mais quente do que o iPad 2, e que ele demora até 7 horas para recarregar. No entanto, o dispositivo é muito mais quente do que seus concorrentes?

Para responder a essa pergunta, fizemos diversos testes com o novo iPad (veja o review completo aqui), seu antecessor e mais dois tablets Android - o Asus Eee Pad Transformer Prime e o Samsung Galaxy Tab 10.1 na versão com conexão 4G LTE. E os resultados são reconfortantes para os consumidores que pretendem comprar o lançamento da companhia de Cupertino. Mesmo sendo mais quente do que o anterior iPad 2, a diferença na prática não foi muito grande, diferente do que apontado pela maioria dos veículos. 

O mais importante é que o novo iPad não esquentou muito acima do que seus concorrentes Android, mesmo com uma bateria substancialmente maior - com 11666 miliamperes contra 7000 mAh do Galaxy Tab 10.1 e 6930 mAh do Transformer Prime. 

Apesar dos testes não responderem a pergunta sobre se o aumento de temperatura trará riscos à vida útil do aparelho a longo prazo, eles sugerem que qualquer estado de alerta dos usuários ou daqueles que desejam comprar o equipamento é injustificável. Muitos aparelhos esquentam, e às vezes muito mais do que os 37 graus Celsius do novo iPad. Um MacBook de três anos chega a alcançar 42ºC fazendo tarefas simples, enquanto que o notebook Toshiba Portege R7000, após 30 minutos de uso, alcança quase 45ºC.

Como foram feitos os testes
Utilizando um termômetro infravermelho, foram feitas diversas leituras tanto na parte frontal quanto traseira de cada aparelho, nas extremidades, centro e na entrada utilizada para carregar o dispositivo. Medimos a temperatura com o tablet desligado, ocioso de 5 a 10 minutos e, finalmente, depois de 1 hora jogando games pesados. O Wi-Fi permaneceu ligado, o ambiente tinha temperatura amena e houve uma bateria de testes com o tablet plugado na tomada e outra apenas rodando na bateria (a temperatura, em todos os tablets, aumentou quando este funcionou na tomada). 

Novo iPad x iPad 2
Quando desligado e carregando, o novo iPad registrou temperatura de 24ºC no centro. No mesmo local, o dispositivo mostrou temperatura de 30 graus quando ocioso e obteve um pico de 33 graus ainda nessas condições, porém na parte traseira do aparelho. Depois de 1 hora de games, o dispositivo alcançou 37,7ºC na parte traseira. Apesar de o site de defesa dos consumidores Consumer Reports afirmar que obteve temperaturas de 46,6º, não conseguimos reproduzir estes resultados. 

Como visto no quadro, o novo iPad ficou entre 3 e 4 graus Celsius mais quente do que o iPad 2 depois de rodar games por uma hora carregando e quase 5 graus a mais quando rodando apenas na bateria. Mesmo assim os valores variaram muito, porém, no geral, a terceira geração do tablet da Apple rodou mais quente do que sua anterior. 

(Clique para expandir a imagem)

tabela_aquecimentotablets.png

Como se saíram Samsung e Asus
Durante a carga e depois ocioso entre 5 e 10 minutos, o centro do Galaxy Tab 10.1 na parte da frente ficou 1 grau Celsius e meio mais frio do que do iPad, sob as mesmas condições (25ºC contra 26,6ºC). A diferença pulou para quase cinco graus quando a temperatura foi media na parte traseira inferior (25,5º e 30ºC). Em suas temperaturas mais altas registradas, a diferença diminuiu, com o iPad registrando 33ºC contra 32ºC do tablet da Samsung. 

Depois de 1 hora uso intenso, a parte frontal do Galaxy Tab permanecia 5ºC mais fria do que o dispositivo da Apple (26ºC e 31ºC, respectivamente), enquanto que a parte de trás ficou com uma diferença de 8 graus (26 e 34 graus Celsius, respectivamente), novamente com o dispositivo da Samsung mais frio. A diferença entre as temperaturas máximas alcançadas pelos aparelhos caiu, registrando apenas 1 grau Celsius de diferença entre o novo iPad (37,7ºC) e o Galaxy Tab (36,6ºC). O aparelho da Samsung alcançou seu ponto mais quente assim com aconteceu com o dispositivo da Apple, quanto este estava carregando e rodando o game. 

O tablet da Asus se mostrou o mais frio de todos e, depois de 1 hora rodando games plugado, alcançou a temperatura máxima de 35ºC - levemente cima do que o iPad 2, mas quase 3 graus Celsius abaixo do novo iPad. E rodando apenas com a bateria, o Transformer Prime registrou 32,7ºC neste mesmo teste, contra 36º do novo iPad. 

Esquenta... mas nem tanto
Apesar de todo esse fervor da mídia, nenhum dos quatro tablets testados de fato superaqueceu ou ficou tão quente a ponto de que fosse notado descoloração da tela, o que já houve com algumas unidades do iPhone 4. Como a bateria do novo iPad é bem maior se comparada aos outros tablets, era esperado que essas temperaturas fossem mais altas ainda. 

Outros fatores também podem afetar a temperatura do tablet. Os aparelhos da Apple e da Asus possuem traseiras de metal, que ajudam a manter o calor longe dos componentes internos, enquanto a do Galaxy Tab 10.1 é de plástico. Todos os tablets enquentam quando o brilho da tela fica no máximo, e a temperatura pode aumentar muito mais se ele estiver em um case ou apoiado em uma coberta ou na roupa.

Sendo assim, use o bom senso: evite situações em que o aparelho possa esquentar ainda mais e, caso a temperatura fique desconfortável, diminua o brilho da tela por algum tempo - ou deixe o tablet descansando enquanto faz uma pausa para o café. 

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site