Imagem de fundo do header
Vaio VGN-TT150AN tem cara de notebook e desempenho de desktop
Home  >  Review
REVIEW

Vaio VGN-TT150AN tem cara de notebook e desempenho de desktop

Laptop da Sony pesa apenas 1,2 kg, tem chip Core 2 Duo, memória de 3 GB e 160 GB de HD. Mas custa 11 mil reais.

René Ribeiro, analista de testes da PC WORLD

VGNTT150AN_150.jpg
Foto:

Os netbooks (portáteis compactos, com telas pequenas e configuração razoável) são legais, mas deixam a desejar em matéria de desempenho. E que tal reunir suas características de portabilidade a uma configuração digna de desktop? O resultado é um laptop no estilo do Vaio VGNTT150AN, equipamento avaliado por PC WORLD.

O equipamento mede 27,8 centímetros de largura por 20 cm de profundidade e 2,7 cm de altura. Pesa apenas 1,2 quilo. Comparado a um netbook com tela de 10,2 polegadas, o TT150AN é apenas dois centímetros mais largo. E isso justifica sua tela de 11,1 polegadas, formato wide (1366 por 768 pixels).

vaio_tt_350

Vaio VGN-TT150AN: bateria durou mais de quatro horas nos testes

Sua configuração inclui processador Core 2 Duo SU9300, de 1,2 GHz, chip que consome pouca energia, e seus dois núcleos oferecem bom poder de processamento. Para melhorar o desempenho, conta com memória de 3 GB padrão DDR3 800. Os dados ficam em um disco de 160 GB, no qual vem instalado o Vista Business. O portátil utiliza o chipset GS45, que tem integrado o chip de vídeo GMA 4500 MHD.

Mesmo pequeno, este Vaio consegue ter uma unidade óptica para CDs e DVDs. Para reforçar a segurança de dados, inclui chip TPM, que criptografa o disco rígido. Se o notebook for roubado, o HD não será lido mesmo se for retirado e instalado em outro PC, pois a criptografia está atrelada ao chip. E também tem sensor biométrico, que grava as digitais do usuário, só liberando o sistema mediante as digitais corretas.

As conexões ficam por conta de uma saída VGA, duas USBs 2.0, uma FireWire 400, leitor de cartões SD e MS Pro, Express Card 34 e modem 56 kbps. Para rede, há a interface Ethernet padrão Gigabit, rede Wi-Fi padrão 802.11 b/g/n e Bluetooth. E traz webcam de 1,3 megapixel.

Para um processador de baixo consumo de energia, que não oferece frequências de clock tão altas, o portátil se saiu bem nos testes em edição de vídeo, mesmo com um arquivo em alta resolução (1.080 linhas). Notou-se apenas uma espera de alguns segundos para iniciar os aplicativos, mas nada que comprometesse as tarefas que estavam sendo executadas.

O software PCMark05, que mede desempenho, chegou a 2.918 pontos. A pontuação fica abaixo de outros processadores de dois núcleos da Intel, mas já era esperada, pelo fato de o chip ter um ciclo de trabalho menor, o que privilegia a economia de energia.

A longa duração da bateria comprova essa afirmação. Trabalhamos com o notebook durante quatro horas e 17 minutos, executando softwares como processador de textos, planilhas de cálculo, com acesso à internet via Wi-Fi. E executados players de música e vídeo por duas horas. Pelo tamanho, peso e duração da bateria, é para quem deseja uma boa relação entre performance e mobilidade. O “defeito” está mesmo no preço salgado: 10.999 reais.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site