Imagem de fundo do header
Windows 7 Beta: primeiras impressões da versão de testes do software
Home  >  Review
REVIEW

Windows 7 Beta: primeiras impressões da versão de testes do software

Resultados de desempenho ainda demoram, mas o primeiro contato já permite tirar algumas conclusões. Saiba o que vai encontrar.

Robert Strohmeyer, da PC World / EUA

windows7_150.jpg
Foto:

Atualizada em 12/01

windows7_150.jpgDepois do congestionamento do site que impediu o download da primeira  versão pública do Windows 7 Beta na sexta-feira - como estava planejado, a Microsoft corrigiu o problema e o sistema operaconal já pôde ser baixado (2,44GB) desde o último sábado (10/01).

PC World (EUA) teve acesso ao Windows 7 Beta durante a CES 2009 e já  está empenhada em determinar o que as mudanças introduzidas no sistema operacional vão representar neste substituto do Vista. Nestas poucos horas de experimentação já podemos chegar a algumas concluções.

> Clique aqui para o download do Windows 7 Beta 

Justamente pelo fato de se tratar de uma versão beta, não nos atemos a problemas  - e a Microsoft já encontrou um bug, capaz de apargar arquivos MP3 - , nem ao desempenho ou funcionalidade menor que não esteja funcionando nesta primeira fase de testes com o Windows 7.

Nossos laboratórios irão “debugar” – para usar uma expressão mais conhecida por quem trabalha com desenvolvimento de aplicações – o novo OS para nos assegurarmos do que ele realmente é constituído e uma análise aprofundada será publicada mais adiante.

Em outubro do ano passado, alguns de nossos editores tiverem a oportunidade de ver, em primeira-mão, algumas das funcionalidades que o Windows 7 deve trazer, mas já anteviram que o OS, de fato, viria mais leve.

Leia também:
> A questão da multimídia e uma busca diferenciada e inteligente
> Windows 7 promete ser mais fácil para trabalhar em rede
> Como o Windows 7 vai lidar com a questão do hardware
> Desempenho: o Windows 7 resolve o que o Vista não trouxe?
> Windows 7: o que esperar da interface com o usuário
> Como a Microsoft vai lidar com a segurança no Windows 7
> Descubra como fica a área de trabalho no Windows 7
> Novidades do Windows 7: jump list, ícones grandes e mais funções

Em vez de apenas reafirmar a excelente análise já realizada, vamos nos focar, agora, em entender como estas sete novas funcionalidades trabalham, além de outras melhorias que percebi durante as horas que lidei com o sistema operacional.

Melhorias de interface
Como já foi documentado anteriormente, a nova interface de desktop do Windows 7 é ainda mais “transparente” do que a do Vista, no sentido estreito do que isso quer dizer. Assim, caso não seja fã do Aero, prepare-se para ter de conviver com o que ele proporciona.

Isto explicado, a nova Barra de Tarefas simplifica a visualização das aplicações que estão rodando sob um ícone único (em vez de apresentar o nome da aplicação propriamente dita) para representá-la.

As mudanças introduzidas na Bandeja do Sistema também não me parecem muito úteis, infelizmente, mas ao apresentar a opção de esconder alguns dos ícones que estão lá, bem como desligar notificações de aplicativos e utilitários que você não deseja controlar certamente ajudam.

Um dos ajustes merecidos na interface foi a eliminação do Sidebar, recurso que muitos usuários (como nós, da Redação) desabilitamos em qualquer PC com Vista que porventura colocamos a mão. 

Sem testes de desempenho mais aprofundados, não é possível afirma se a remoção do Sidebar desafogou ou não o sistema, mas – à primeira vista – parece ter melhorado.

Quem utiliza com frequência o Paint e o Word Pad irá se deparar, agora, com uma nova barra de ferramentas ao estilo da Ribbon introduzida no Office 2007. Mesmo que não haja um consenso sobre o fato de a Ribbon ser uma melhoria de fato, ao exibir as ferramentas mais úteis torna o acesso a elas mais fácil.

As telas capturadas para ilustrar essa reportagem foram feitas utilizando o (novo) Paint. Localizar as ferramentas de seleção, redimensionamento e de recorte ficou mais simples já que estão colocadas no menu Home. É provável que com a introdução da Ribbon no Paint, muito usuários descubram ferramentas que sequer sabiam existir.

win7_paint_350.jpg

Outra ferramenta sobre a qual já mencionamos na avaliação prévia do Windows 7 é a Jump List. As Jump Lists (ainda sem um nome correspondente em português) acrescentam úteis submenus a diversas aplicações, tais como ver itens que foram mexidos recentemente em determinada aplicação ou opções adicionais acessíveis para a função desejada. Elas devem se tornar ainda mais úteis quando os desenvolvedores criarem aplicativos fazendo uso delas.

WIN7_jump_lists_350.jpg

Outra melhoria na interface que o Windows 7 envolve simplificação nos controle de desligamento (Shutdown) do menu Iniciar, cujo ícone, inútil para muitos, desapareceu.

Em seu lugar, o usuário irá se deparar com um menu contextual claro e coeso que dizem exatamente o que acontece quando se clica em qualquer de suas opções. Para alguns usuários não será mais necessário reconfigurar este menu para determinar se você deseja desligar o PC ou apenas colocá-lo para hibernar ao escolher a opção Desligar.

win7_shutdown_350.jpg

Action Center
Outra inovação ainda sem um nome correspondente em português. O Action Center, introduzido no Windows 7, promete ser a solução para o intrusivo Controle de Conta de Usuários (UAC).

A partir dele, em uma interface única, a administração e manutenção das funções relativas à segurança que devem surpreender mais usuários mais experientes.

Mas o Action Center será útil para usuários iniciantes ao facilitar a compreensão do que representa cada uma das funcionalidades que afetam a segurança do sistema.

Agora, a configuração destas opções é mais facilmente compreendida e o usuário saberá como gerenciar as preferências em segurança, controlar backups e identificar e resolver problemas de desempenho ou ainda retornar o sistema para um ponto no qual tudo funcionava perfeitamente.

win7_action_center_350.jpg

Controle de Conta do Usuário (UAC)
A Microsoft refinou o UAC sob diversos aspectos, talvez como forma de minimizar as inúmeras críticas que o Vista sofreu nesse aspecto. O usuário, agora, irá encontrar quatro níveis deferentes de proteção: sempre notificar; notificar apenas quando um programa tentar fazer mudanças (padrão); notificar quando programas tentarem fazer mudanças sem congelar a tela (opção que preferimos); nunca notificar.

É provável que não tenha muitos adeptos, mas a adição de outra opção: a que exigiria o fornecimento de uma senha quando um programa tivesse de fazer uma alteração qualquer, o que adicionaria outro nível de segurança ao UAC. Qualquer tolo que tenha  acesso ao seu computador, por exemplo, pode clicar em Continuar, e a exigência de uma senha o impediria de fazer uma bobagem qualquer no sistema.

Funcionalidade semelhante é padrão e pode ser encontrada, por exemplo, no Linux, e – ainda que pouco popular, seria uma adição importante no ambiente Windows. De qualquer forma, quatro opções novas é muito melhor do que o antigo controle do UAC.

win7_uac_350.jpg

Melhorias em rede
No que tange a maneira como o Windows 7 vai lidar com a questão da rede, o próximo sistema operacional da Microsoft deve suprir as deficiências que separam o Vista do Windows XP. A mais notável delas é o chamado HomeGroups, que fornece uma estrutura ao processo de compartilhamento de recursos e arquivos em redes domésticas.

Configurar um HomeGroup entre dois ou mais PCs com o Windows 7 torna automático o compartilhamento de bibliotecas (imagens, músicas, filmes e documentos), impressoras e qualquer outro dispositivo de armazenamento disponível.

O Windows 7 também ampliou o número de conexões possíveis em uma rede SMB única pode ter.

E a configuração de um HomeGroup, ao que parece, não precisa colocar em risco todo o sistema. Ao criar uma, o Windows gera uma senha que precisa ser utilizada por qualquer cliente que queira fazer parte deste grupo. Dessa forma, o usuário pode impedir que outros tenham acesso a suas bibliotecas e outros dispositivos compartilháveis, mesmo que consigam utilizar, por exemplo, a rede sem fio.

Atualização simplificada
Não tivemos oportunidade, antes, de avaliar como a atualização – a partir do Vista – se dava, experiência importante para quem deseja experimentar o beta do Windows 7 (mesmo que seja a partir do Windows XP). Se não ter notícias significa notícia boa, vale dizer que o update que fizemos aconteceu sem complicações.

O processo todo levou cerca de 40 minutos e o sistema foi reinicializado mais vezes do que supomos fosse necessário para um simples upgrade de sistema operacional. Apesar disso, o resultado final foi uma instalação completa e funcional. Mesmo o antivírus instalado – o AVG – continuou a funcionar normalmente, o que nos surpreendeu.

É claro que fizemos a instalação do novo sistema operacional em uma máquina de testes, criada especialmente para tais situações e que justamente por esse motivo não está carregada com aplicações e arquivos de mídia que um sistema comum costuma ter.

Nas próximas semanas, vamos experimentar o Windows 7 Beta em outros sistemas, ampliando o número de aplicações instaladas para avaliar o comportamento do sistema operacional frente a aplicações mais complexas.

Desempenho
A questão mais importante que todos têm em mente quando pensam no Windows 7 é se ele trará mesmo melhoria de desempenho sobre o Vista. Seria irresponsabilidade responder tal questão baseado em apenas poucas horas de análise e em uso subjetivo do sistema. Mas podemos concluir, pelo menos por enquanto, que – pelo menos na aparência – o Windows 7 parece ser mais rápido.

Apesar de o novo OS abrir janelas mais rapidamente, a carga de aplicativos parece ser ainda mais ágil. E como instalamos o Windows 7 em uma máquina com Vista, a sensação que temos é que a interface parece mais inteligente depois do upgrade.

A inicialização também parece um pouco mais rápida: levou 74 segundos para estar totalmente utilizável. Este mesmo sistema, antes do upgrade para o Windows 7, levava 87 segundos para realizar o boot.

Ressaltamos que tal comparação não tem qualquer fundamento científico. Nossos laboratórios estão realizando testes completos e formatados e que serão publicados tão logo sejam finalizados.

Experimente você mesmo
O que você acabou de ler é resultado de apenas um dia de uso do Windows 7 Beta. Caso deseje experimentar por conta própria e conferir, na prática, como o sistema operacional se comporta em seu PC, saiba que o download será liberado ainda hoje.. Baixe o Windows 7 Beta e e aproveite.

Leia mais: 
> 10 respostas para quem deseja instalar o Windows 7 Beta

O arquivo é imenso e o download pode ser demorado. Mas, convenhamos: nada como dar uma olhadela e conhecer, de antemão, o que os mortais só poderão experimentar quando o produto estiver sendo vendido comercialmente.

Caso opte por fazer o teste, escreva para nós contando o que achou do Windows 7. Mesmo porque, são os usuários e não especialistas (e muito menos jornalistas) que irão decidir se o Windows 7 será um sucesso ou fracasso total.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site