Imagem de fundo do header
Windows 7: uma busca diferente e a questão da multimídia
Home  >  Review
REVIEW

Windows 7: uma busca diferente e a questão da multimídia

Com as bibliotecas, a MS promete uma busca mais inteligente e eficiente; sistema também lida melhor com conteúdo multimídia.

Yardena Arar e Harry McCracken, da PC WORLD / EUA

win7_150.jpg
Foto:

win7_150.jpgAjudar o usuário a localizar o que ele precisa no PC é uma tarefa árdua, mas imprescindível e o Windows 7 promete melhorias em seu sistema de buscas.

Na versão beta que utilizamos, notamos que um recursos novo, chamado biblioteca, está disponível no Explorer. Em resumo, trata-se de uma forma inteligente de tornar o conteúdo do usuário – localizado e espalhado por várias pastas – acessível.

O Windows 7 já vem com algumas bibliotecas pré-definidas – músicas,
documentos, imagens e vídeos –, mas o usuário tem a opção de criar
bibliotecas próprias baseadas em qualquer critério que desejar, como
data de criação, tipo de arquivo, ou qualquer outro metadado, como
gênero musical.

> Galeria: veja algumas telas do Windows 7

Essas bibliotecas melhoram o sistema de busca do Windows 7, já que os
resultados são organizados com base nas bibliotecas e não na localizada
real dos arquivos. As bibliotecas também se beneficiam da busca
federada: caso deseje vasculhar a biblioteca de imagens de todos os PCs
da rede, isso será possível.

imagem5.jpg
Bibliotecas: facilitam a busca de conteúdo, inclusive
em outros PCs da rede


Multimídia
Os usuários de computadores estão imersos em um mundo que o iTunes e o iPod – e não os produtos da Microsoft – estão em todos os lugares. Tendo isso em vista, o Windows 7 resolveu incorporar capacidades que melhoram a forma como o sistema operacional lida com outros fornecedores, em especial com os produtos da Apple.

Leia também: 
> Um sistema operacional mais magro; o resto virá pela web
> Windows 7 promete ser mais fácil para trabalhar em rede 
> Como o Windows 7 vai lidar com a questão do hardware
> Desempenho: o Windows 7 resolve o que o Vista não trouxe? 
> Windows 7: o que esperar da interface com o usuário
> Como a Microsoft vai lidar com a segurança no Windows 7
> Descubra como fica a área de trabalho no Windows 7
> Novidades do Windows 7: jump list, ícones grande e mais funções

Houve modificações também na reprodução de conteúdos; agora existem duas diferentes maneiras de se fazer isso sem utilizar todo o poder de fogo do Windows Media Player.

Pode-se ouvir músicas ou assistir vídeos utilizando o painel preview do Windows Explo0rer sem precisar carregar o Media Player. Ou então pode-se carregar o tocador e trabalhar apenas com a janela que se precisa, deixando todo o resto oculto e sem ocupar espaço desnecessário da tela do usuário.

imagem6.jpg
Window Media Player: mais leve e fácil de usar

E não importe com o que você vai reproduzir: o Windows 7 é capaz de lidar com uma gama de formatos que o Vista e o XP não reconhecem, incluindo áudio AAC e vídeos h.264 (os padrões preferidos da Apple), bem como DiVx e AVHDC utilizador por muitas câmera digitas de alta-definição. O que se ganha com isso? Você poderá navegar por bibliotecas criadas pelo iTunes facilmente.

Mas não será possível reproduzir músicas ou vídeos que estejam protegidos pelo sistema de proteção da Apple. Porém, em vez de mostrar tais arquivos na biblioteca e depois dizer que você não poderá ver ou ouvir o que está lá, o Media Player simplesmente irá ignorar tais conteúdos.

imagem7.jpg

Streaming: Windows 7 converte o conteúdo para o formato
que dispositivo reconheça

O novo sistema operacional diz ser capaz de fazer stream de conteúdo para praticamente qualquer dispositivo existente em uma rede doméstica. Ele é capaz de localizar conteúdos de mídia armazenados em múltiplo PCs na web (incluindo todos os que estiverem em HomeGroups) e rotear o conteúdo mapeado para qualquer dispositivo de mídia que suporte o padrão Digital Living Room Network Alliance (DLNA).

Se um determinado formato de conteúdo não é suportado pelo dispositivo onde ele deverá ser reproduzido, o Windows 7 tratará de convertê-lo adequadamente. Se isso vai funcionar ainda não sabemos, já que não pudemos testar tal facilidade.

O Windows Media Player, aplicação capaz de fazer praticamente tudo, desde gravar programas de TV até distribuir conteúdo de mídia a consoles Xbox 360 em rede, está de volta no Windows 7.

A Microsoft ainda não informou em que versões do sistema operacional ele será entregue, mas deve estar incluído nas versões mais poderosas do Windows 7. Tudo o que se sabe até agora é que foram acrescentadas novas funcionalidades para TV por internet para permitir ao usuário ter acesso a um guia e interface de playback unificados para conteúdos de vídeo disponíveis na Web. Só que essa facilidade não está presente na versão beta que recebemos.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site