Home > Notícias

RIM investe em rival para o iPad, diz Bloomberg

O novo dispositivo será chamado de BlackPad, tem tela de 9,7 polegadas e conexões como Wi-Fi e Bluetooth

IDG News Service

03/08/2010 às 9h49

Foto:

Apesar da crescente concorrência do iPhone, da Apple, e dos aparelhos usando o sistema operacional Android, da Google, os aparelhos da Research In Motion (RIM) reinam no mercado de smartphones dos Estados Unidos.

No entanto, no mercado de tablets, liderado pelo iPad, da Apple, a RIM ainda está ausente, embora rumores indiquem que ela planeje lançar seu representante em novembro. 

De acordo com uma recente notícia da Bloomberg, o dispositivo será chamado de BlackPad, com características semelhantes ao equipamento da fabricante do iPhone, incluindo uma tela de 9,7 polegadas, e conexões como Wi-Fi e Bluetooth.

Mas será que a companhia conseguirá manter o bom desempenho do BlackBerry, também no mercado de tablets? Vamos analisar:

Ambiente corporativo e software

Com a grande participação entre os smartphones corporativos, a RIM está numa posição excelente para conseguir sucesso também entre os tablets.

Um diferencial pode ser o novo software BlackBerry Enterprise Server 5 que tem algumas das melhores ferramentas de gestão na indústria de aparelhos móveis, incluindo a capacidade de separar negócios e conteúdo pessoal em um celular. Por exemplo, um administrador de TI pode remover os dados corporativos de um aparelho de propriedade dos empregado, sem tocar nas informações pessoais e aplicativos do mesmo. Esses recursos poderiam ser atraentes para o novo "BlackPad".

As incertezas do mercado e os poucos aplicativos

A quantidade de aplicativos disponíveis no catálogo da BlackBerry App World ainda é pequena, com pouco mais de 8 mil aplicativos, de acordo com a empresa. O número é muito inferior se compararmos com os 225 mil aplicativos da Apple Store, da Apple, e os mais de 60 mil da Android Market, da Google. 

Além disso, o iPad é essencialmente um dispositivo de entretenimento para os consumidores. Não permite impressão (pelo menos não sem alguma ajuda de terceiros), não executa Flash, e ele realmente não é construído para uso comercial. Portanto, ainda não está realmente claro como os usuários corporativos utilizarão os tablets. 

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail