Home > Dicas

Roteadores permitem compartilhar banda larga 3G com vários PCs

Equipamentos levam acesso rápido a locais onde a internet por cabo não está disponível ou servem de complemento para ela.

René Ribeiro, analista de testes da PC WORLD

27/04/2009 às 11h49

5manhas_semfio_150.jpg
Foto:

sem_fio_150A popularização dos modems 3G com tecnologia HDSPA, comercializados pelas operadoras de telefonia celular, acrescentou mais uma opção ao leque de serviços de banda larga – dessa vez com a vantagem da mobilidade. Em contrapartida, tais modems não permitem o compartilhamento da conexão. Mas tal limitação deixa de existir com a chegada dos roteadores 3G.

Como os demais equipamentos dessa categoria, eles permitem interligar vários equipamentos por meio de redes cabeadas ou sem fio e acrescentam o fato de o usuário poder usar serviço 3G contratado sem necessitar de outro prestador de serviço, seja por meio da telefonia fixa, seja por intermédio da empresa de TV paga.

Confira o teste com os serviços de banda larga 3G:
> Mal na zona oeste, 3G da Vivo foi bem no Tatuapé e no centro de SP
> 3G da Oi entrega 79% da maior velocidade oferecida pelo serviço
> Claro 3G mostra mais rapidez na ZL do que no oeste e centro de SP
> 3G da TIM se destaca na centro de SP, mas vai mal na zona oeste

Os roteadores 3G – e aqui você vai conhecer quatro deles - apresentam as mesmas funcionalidades básicas de um roteador convencional e são tão fácies de configurar quanto. O que os difere destes é justamente o acesso à internet, que pode ser feito de duas maneiras: usando um chip 3G instalado diretamente no roteador; ou pela conexão de um modem 3G em uma porta USB do roteador 3G. Alguns modelos trazem ainda uma porta ADSL para acesso banda larga por rede cabeada. Instalado o chip ou plugado o modem, a configuração é automática e, a partir daí, o roteador já é capaz de compartilhar o acesso com os PC a ele conectados.

Huawei D100
Esse mini-roteador, fabricado pela Huawei e vendido pela TIM e pela Vivo, é muito simples de instalar. Ele está na categoria dos equipamentos que exigem um modem 3G que deve ser plugado na porta USB – ele não tem porta ADSL. Ele se destaca pelas dimensões reduzidas (11 centímetros de largura por 9 cm de profundidade e 2,7 cm de altura) e apenas 200 gramas de peso. Tais características permitem que o D100 seja facilmente transportado e, se em vez de fonte de alimentação externa tivesse bateria recarregável, a mobilidade seria ainda mais incentivada.

No quesito segurança, o D100 oferece dois sistemas de criptografias básicos – WPA e WEP –, além de configuração de firewall para proteção contra invasões. E por falara em configuração, está pode ser feita via browser e o equipamento oferece recurso DHCP para fornecimento automático de endereços IP para os PCs compartilhados. Uma limitação importante: o roteador 3G da Huawei só funciona com modems 3G da própria marca. Apesar de a quase totalidade dos modems 3G comercializados no Brasil serem da Huawei, verifique com sua operadora de dados 3G a marca de seu modem antes de adquirir esse roteador.

Na TIM, com planos de 1 Mbps e 7 Mbps, o modem custa 199 reais; já para velocidade de 600 Kbps, o preço sobe para 299 reais. Na operadora Vivo, quer para clientes novos de algum dos planos Vivo Zap ou para quem já tem algum plano de dados contratado, o roteador é vendido por 270 reais.

huawei_d100_350.jpg

Roteador 3G Huawei modelo D100

Roteador D-Link DIR-451
Esse roteador da D-Link tem a aparência e dimensões de um roteador comum e o único método de acesso à internet oferecido por ele é por meio de 3G – você não vai encontrar uma porta ADSL nele.

Para se comunicar com os outros equipamentos da rede, além do padrão wireless mais popular, 802.11g (54 Mbps), o DIR-451 também pode trabalhar no modo super g, que alcança até 108 Mbps de velocidade. Entretanto, tal conectividade só funcionará caso os dispositivos clientes sejam compatíveis com tal padrão. Além disso, tais velocidades são válidas apenas na comunicação de dados entre PC da própria rede; a velocidade de navegação web é ditada pelos limites da 3G e não será superior a 7,2 Mbps (mesmo assim, um acesso bem rápido em se tratando de conexão à internet). Adicionalmente, o roteador traz quatro portas Fast Ethernet.

A instalação do DIR-451 é simples e a configuração é feito por meio de um assistente que mostra telas que indicam até como conectar os cabos (mas o usuário mais experiente pode configurar o roteador pelo browser). No quesito segurança, a criptografia wireless trabalha com chaves WEP e WAP, padrões para redes Wi-Fi. O preço sugerido para o DIR-451 é de 599 reais.

dlink_dir_451_350.jpg

Roteador 3G D-Link modelo DIR-451

Roteador Parks – Netair 302

O Netair 302 é o primeiro roteador 3G fabricado no Brasil. Ele se destaca por aceitar dois chips que podem ser de operadoras diferentes. Ele é ideal para regiões na qual não existe banda larga por cabo e também por utilizar o segundo chip como backup. Caso o sinal da operadora principal seja perdido, o outro chip é acionado de modo automático.

O Netair 302 tem entrada para antena externa, de forma a captar melhor o sinal e também possui quatro portas Fast Ethernet e a configuração do equipamento pode ser feita toda pelo browser. Uma característica bacana do roteador é sua capacidade de permitir a criação de uma VLAN, rede local virtual. Com ela é possível particionar uma rede em vários segmentos. A vantagem disso é o melhor controle dos usuários e a redução de tráfego de broadcast para endereços desnecessários, melhorando o desempenho geral. Tais características resultam em um equipamento mais carão: 2.950 reais.

parks_350.jpg

Roteador 3G Parks modelo Netair 302

Roteador Vigor 2820n

Roteador fabricado pela Draytek, empresa de Taiwan especializada em hardware para redes, o Vigor 2820n vem com circuito Wi-Fi 802.11n, que entrega velocidade de dados wireless de até 300 Mbps teóricos - com perda de sinal e também com uma parte sendo usada para controle, na prática chega a alcançar entre 130 Mbps e 200 Mbps, mesmo assim, bem melhor que o padrão 802.11g ou b, de 54 Mbps. Além disso, o padrão n oferece alcança três vezes maior.

O Vigor 2820n se conecta à rede 3G por meio de uma entrada USB, mas também traz um modem ADSL integrado. Ao detecta as duas conexões (3G e cabo), o equipamento divide automaticamente a carga de acesso entre os computadores da rede e, caso algum das conexões web caia, a outra assume o tráfego. Ele também pode definir até quatro redes distintas no padrão 802.11n.

A configuração também é feita via browser e tem firewall e criptografia por WAP, WPA2 e WEP. A criptografia WPA2 possui chave de proteção mais forte. O Vigor 2820n tem preço sugerido de 2.016 reais e é distribuído pela Ik1 Tecnologia.

vigor2820n_350.jpg

Roteador 3G Draytek modelo Vigor 2820n

roteadores3g_tabela.jpg

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail