Home > Notícias

Roubo de dados aumentou 47% nos Estados Unidos em 2008

Dados do centro de pesquisas de roubo de identidade (ITRC) apontam que mais de 35 milhões de dados foram roubados no ano passado.

IDG News Service/Reino Unido

07/01/2009 às 13h51

Foto:

Relatório do centro de pesquisas de roubo de identidade (ITRC,
da sigla em inglês) aponta que mais de 35 milhões de dados sensíveis foram
perdidos em 2008. Segundo o ITRC, a maior parte deles não estava protegida por
senha e não possuía criptografia.

O centro documentou 656 casos de vazamento de dados em 2008,
de perdas bastante divulgadas de grandes companhias nos EUA e agências
governamentais, contra os 446 vazamentos em 2007, alta de 47%. As informações
sobre os vazamentos foi reunido via reportagens e os comunicados oficiais que
as empresas são obrigadas a fazer por lei.

Como nem todos os estados dos Estados Unidos possuem leis
que obrigam que o exato número de pessoas atingidas seja revelado, o valor
total de vazamento de dados pode passar os 35 milhões.

"Cada vez mais empresas revelam os vazamentos de dados,
seja por força legal ou pela pressão pública. Acreditamos que duas coisas estão
acontecendo agora – mais casos de roubos de dados e maior divulgação destes
casos," escreveu o ITRC em seu portal.

Os casos mais comuns de roubo de dados estão relacionados
com roubo de laptops, ações crackers, funcionários gerenciando dados de maneira
não-autorizada, divulgação errada de informações e problemas com empresas
parceiras.

De acordo com
o centro, 15,7% de todos os casos estão relacionados com o chamado
“inimigo interno” (funcionário que abre o caminho para o roubo de dado de
maneira consciente ou inconsciente), valor maior do que o dobro registrado no biênio
2007 e 2008.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail