Home > Notícias

Saia justa: advogada da Samsung não consegue distinguir Galaxy Tab do iPad

No processo no qual a Apple acusa a rival de copiar seu tablet, representante da empresa coreana mostrou que também não enxerga a diferença

Redação IDG Now!, com IDG News Service

14/10/2011 às 12h01

Foto:

Saia justa no processo no qual a Apple acusa a Samsung, nos Estados Unidos, de copiar o iPad, com a oferta da linha Galaxy Tab. Segundo a agência Reuters, durante audiência realizada ontem (13/10) a juíza Lucy Koh colocou um tablet em cada mão e perguntou à advogada da empresa sul-coreana se ela conseguiria dizer que empresa produziu cada um deles.

A resposta: “não a esta distância, meritíssimo”. Detalhe: ela estava a três metros...  Então a juíza insistiu, perguntando se algum advogado da Samsung era capaz de diferenciar os produtos. Foi então que outro advogado da empresa deu a resposta certa.

O processo da Apple foi iniciado em abril, com a empresa da maçã acusando a rival de fazer “cópias descaradas” do iPhone e do iPad. A juíza responsável pelo caso já afirmou que os produtos da Samsung violam patentes da Apple, mas o processo iniciado ainda tem algumas questões a serem analisadas. 

Apple e Samsung travam uma batalha feroz nos tribunais. No começo de setembro, a Samsung lançou o Galaxy  Tab 7.7 durante a IFA, feira de eletrônicos realizada em Berlim, mas teve que retirar o equipamento do seu estande, por conta das disputas judiciais.

Na mesma época, a Apple disparou um golpe contra a Samsung no mercado asiático. A empresa entrou com uma ação também no Japão, pedindo a suspensão das vendas do Galaxy Tab.

Ontem (13/10), a Apple obteve mais uma vitória na Justiça da Austrália, que reconheceu a legitimidade de sua solicitação e proibiu a comercialização do Galaxy Tab 10.1 no país.

De acordo com a empresa da maçã, que iniciou o processo em julho, o Galaxy Tab 10.0 viola suas patentes e copia recursos do iPad. A Samsung tinha como plano oferecer o equipamento na Austrália em setembro, mas resolveu segurar o lançamento para esperar a decisão judicial.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail