Home > Dicas

Saiba como gravar conteúdo de alta definição da câmera digital em DVD

Você quer gravar um filme em HD em um disco, mas não possui gravador de blu-ray? Simples: converta o arquivo.

Fernando Petracioli, repórter da PC WORLD

06/02/2009 às 17h50

Video_conversao_150.jpg
Foto:

Reportagem feita a partir de dúvida de leitor; saiba mais

Video_conversao_150Fazer vídeos em alta definição com uma câmera Full HD é mesmo muito divertido. Mas e na hora de gravá-los em um disco para assisti-los na sua própria TV em vez da tela pequena do computador?

Pois é, pode ter certeza que muita gente só descobre no momento de queimar a mídia que seu material de alta definição não cabe em um DVD convencional, apenas em discos blu-ray. Isso porque um vídeo em formato de high-definition (como AVCHD, por exemplo) tem muito mais dados do que o mpeg-2, usado no conteúdo de DVDs, ocupando, evidentemente, muito mais espaço em sua mídia.

Além disso, um DVD pode armazenar até 4,7 gigabytes de dados, ou 8,7 GB no caso dos dual-layer. Já os discos de blu-ray guardam até 25 GB – ou incríveis 50 GB nos de dupla camada.

Caso você não tenha um gravador de blu-ray (o que consideramos relativamente provável), a solução é converter os arquivos HD gravados pela filmadora para o padrão mpeg-2, para que caibam em um disco de DVD.

No entanto, deve-se estar ciente de que qualquer conversão para um arquivo mais leve implica obrigatoriamente em uma perda de qualidade do material.

Opções de software
Os programas Premiere Elements e Premiere Pro, ambos da Adobe, conseguem fazer essa conversão de formato. Clique nos respectivos links para baixar versões trial desses softwares.

No entanto, é possível que o fabricante da sua câmera tenha incluído algum programa capaz de converter seus vídeos junto com a filmadora. Vale a pena conferir.

A Sony, por exemplo, informa que fornece, junto com suas filmadoras Full HD da série SR, um software que faz essa conversão – é o PMB (Picture Motion Browser).

Como fazer
Antes de queimar o DVD, fique de olho na velocidade de gravação que vai usar. Há mídias no mercado que chegam a 20x e, se seu gravador for atual, é provável que você possa gravar nessa velocidade.

O problema é que alguns tocadores de DVD não conseguem ler um material gravado em velocidades muito altas. Consulte o manual do aparelho (ou o site do fabricante) para sanar essa dúvida e evitar problemas de reprodução.

E não vacile com relação à região do DVD que você determinar na gravação, para não cair em incompatibilidade com seu tocador. Usando o programa DVD Shrink, por exemplo, você pode indicar a qual região irá pertencer o seu material.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail