Home > Dicas

Saiba como rodar Windows e Mac OS juntos

Na quarta parte do especial sobre a migração do Windows para o mundo Apple, preparamos algumas dicas para você que não quer deixar totalmente o sistema operacional da Microsoft

Macworld/EUA

17/11/2009 às 11h21

Foto:

Comprar um Mac hoje não significa que o usuário vai abandonar o mundo Windows (apesar de, para muitos, ter o sistema da Microsoft em um computador da Apple seja quase uma heresia). Em 2005, a Apple começou a fabricar computadores com processadores Intel e abriu as portas para  que fosse possível executar o sistema operacional da rival em hardwares fabricados pela Apple.

O usuário que roda o Windows no Mac pode fazer uma boa economia com programas. Se você vai migrar de uma plataforma para outra, não será necessário gastar comprando novas versões de softwares para rodar no Mac, já que você continuará com o Windows. Outra vantagem é a questão da compatibilidade de programas, já que nem todos são oferecidos para ambos os sistemas.

Especial migração do Windows para o Mac OS X

> Como transferir arquivos do Windows para o Mac

> Como usar hardwares e softwares do Windows no Mac

> Dicas para se adaptar ao Mac

Existem três formas de executar o Windows em um Mac. A primeira delas é a partir do utilitário do Mac OS X chamado Boot Camp. O Windows é iniciado a partir dele na mesma velocidade que acontece em um PC comum. A única desvantagem de usar o Boot Camp é a limitação de rodar apenas um sistema operacional por vez. Não há como usar o Command+Tab para alternar entre softwares de Mac e Windows, como acontece com outras opções.

win7xsnow300

Windows e Mac OS X juntos: tenha o melhor dos dois mundos

Para isso, é necessário usar um programa que transforme o PC com Windows em uma máquina virtual instalada no OS X, como o Parallels Desktop e o VMware Fusion. O Windows pode ser executado tanto em uma janela no Mac OS X como em tela cheia. Esses programas, além de converterem o sistema, fazem a transferência de todos os dados e programas instalados no Windows. O Fusion custa  80 dólares, enquanto que o Parallels Switch sai por 100 dólares e faz a transferência do sistema via cabo USB.

A Psystar, fabricante de clones de Macs, recentemente lançou a ferramenta Rebel EFI, que  tem como função executar até seis sistemas operacionais em discos rígidos diferentes no mesmo computador, e, como era de se esperar, o Snow Leopard faz parte dessa jogada.

Mas é possível fazer quase a mesma coisa sem gastar. O Projeto OSx86, da Brazilian Hackintosh Team, faz com que computadores que não são da Apple utilizem o sistema operacional Mac OS X. E é gratuito.

Fazer a virtualização do sistema também pode trazer desvantagens. Há uma perda de desempenho (especialmente para jogos) e,  no caso dos notebooks, pode haver redução na duração da bateria. E, como não são todos os periféricos que são compatíveis com os dois sistemas, alguns recursos podem não funcionar corretamente.

De qualquer forma, ter uma cópia virtual do Windows instalada em um Mac com o Snow Leopard, por exemplo, pode ser uma boa ideia, para obter o melhor das duas plataformas em um só lugar.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail