Home > Dicas

Saiba o que levar em conta quando comprar um videogame no exterior

Com o preço dos consoles no Brasil beirando a indecência, muitos preferem comprar lá fora. Mas é preciso tomar cuidado.

Cauã Taborda, especial para a PC World

11/07/2008 às 17h51

PS3_cor_150.jpg
Foto:

Reportagem feita a partir de dúvida de leitor; saiba mais

PS3_cor_150Os consoles de última geração conquistam o usuário com seus gráficos avançados, versatilidade e jogabilidade inovadora. Ainda para os usuários brasileiros, os consoles “top de linha” chegam a preços um tanto salgados, sem contar os jogos, com preços que variam de 100 a 280 reais.

A compra no exterior ainda é a melhor solução, mas os consumidores devem ficar atentos a algumas informações que irão influenciar diretamente o desempenho do seu aparelho.

O principal problema está relacionado à tecnologia utilizada em cada região.  Na Europa, por exemplo, utiliza-se o sistema de imagem PAL. No Brasil, adotamos o PAL-M e nos EUA o escolhido é o NTSC.

Os videogames vendidos nessas regiões também obedecem ao padrão vigente. Um PS3 comprado na Alemanha, por exemplo, transmitirá imagens no padrão PAL. Se sua TV for comprada aqui no Brasil, o resultado será uma imagem em preto e branco, ou até imagem nenhuma. Isso porque nosso padrão é diferente.

Mas há como resolver, em alguns casos, esse problema.

Há um grande número de conversores, aparelhos que recebem o sinal PAL e o transformam em NTSC. Mas isso só funciona com televisores mais modernos (com menos de 10 anos) que tenham um modo AV em NTSC.
++++
Outra forma de resolver o problema, e que também melhora a qualidade de imagem, é a saída HDMI. Essa conexão respeita o mesmo padrão em qualquer região. Logo, se seu videogame possui essa saída e seu televisor também, a única coisa que você precisa fazer é comprar um cabo HDMI (preço varia de 60 a 150 reais).

Limitações
Acontece que o padrão de imagens não é o único problema que pode enfrentar quem compra  um console no exterior. Quem optar por reproduzir DVDs no equipamento deve saber que ele só irá tocar  discos que sejam compatíveis com a região onde o equipamento foi comprado. 

Em um PS3 comprado na Alemanha, por exemplo, não conseguiríamos assistir a um DVD alugado, a não ser que ele seja compatível com todas as regiões (selo ALL).

Tal limitação também vale para os jogos. Um game para PS3 no formato PAL (comprado na Europa) executado em um PS3 adquirido nos EUA (NTSC) pode gerar problemas na cor, som e qualidade da imagem. Há casos em que os jogos rodam normalmente, mas são raros.

Um televisor muito antigo, que não suporte a freqüência de 60Hz, pode apresentar problemas na comunicação com os consoles da nova geração. Imagens com cantos deformados, sem cores nítidas e até sem cores podem aparecer nestes casos. Isso pode inclusive danificar sua TV.

Portanto, quando for comprar um console no exterior tenha em mente a compatibilidade com seu televisor, conversores que podem ser necessários e até onde serão comprados seus títulos, evitando decisões precipitadas.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail