Home > Dicas

Saiba quais são as regras para escolher o seu Macintosh

Muita coisa mudou nos Macs com a adoção dos processadores Intel. Saiba como escolher o melhor sistema para você nesse novo cenário.

Por Macworld/Londres

12/05/2008 às 19h46

macs_150.jpg
Foto:

escolher_mac150Comprar um computador não é uma tarefa simples. Identificar quais são os recursos do PC que cumpram as necessidades do usuário requer pesquisa e paciência. E isso não foge a regra para os Macs.

A diferença é que, até pouco tempo, os produtos da Apple eram mais limitados em relação aos hardwares e softwares. A combinação dos dois elementos era motivo de medo para adquirir um computador da marca. Porém, com o passar dos anos, muitas verdades sobre os sistemas da "maça" foram reveladas. Atualmente todos os Macs rodam em sistemas Intel com múltiplos núcleos e não são mais atormentados por limitações em recursos.

Em outras palavras, as antigas regras que influenciavam a escolha de um Mac não são mais aplicáveis. Para adquirir seu novo Apple é necessário avaliar os fatos dessa linha moderna, para que o computador ideal seja escolhido.

Este artigo apresenta e avalia as mudanças comuns aos Macs e explica como elas se alinham com a realidade de hoje.

A avaliação

Para cada modelo de Mac há uma tabela contendo os pontos para os seis modelos da Apple. As tabelas listam uma pontuação de desempenho e três pontuações subjetivas.

Os testes de desempenho são avaliados pelo programa de benchmark Speedmark 5, atualizado para o OS X 10.5.2, incluindo Aplicações Profissionais, Multimídia e Produtividade geral, derivando de 17 tarefas do Speedmark (essa pontuação é relativa ao Mac Pro de oito núcleos com 2.8GHz, que recebeu a pontuação 4).

++++

escolher_mac150As Aplicações profissionais reúnem resultados do Adobe Photoshop, Compressor e Maxon Cinema 4D. A pontuação Multimídia é baseada no iTunes, iMovie, iPhoto, Unreal Tournment e HandBrake. A Produtividade geral deriva do Finder, Pages e Microsoft Office 2004.

As classificações subjetivas para valor, portabilidade e expansão na escala são Pobre, Justo, Bom e Ótimo.

Antiga regra: Sou um usuário avançado, por isso preciso de um Mac Pro

Por muitos anos o Power Mac foi uma grande – talvez única – escolha para uma variedade de usuários. Muitos editores, por exemplo, não considerariam outro sistema que não um Power Mac. Esses sistemas possuíam os melhores processadores e arquitetura interna, sem mencionar os slots de expansão de RAM, discos rígidos e cartões.

escolher_tabpro

Mesmo quando o iMac foi lançado ele não se tornou uma escolha para usuários que precisam de muito desempenho. Os primeiros modelos ofereciam desempenho limitado. Mas com a adoção dos processadores Intel e com o Power Mac se tornando o Mac Pro, algo interessante aconteceu: os sistemas low-end se tornaram poderosos devido aos dual-core. Ainda há uma diferença entre os Macs low-end e high-end, mas quase todo Mac se adapta a vários usos, mesmo de alto desempenho.

O Mac Pro tem se tornado a máquina destinada a usuários com uma gigantesca demanda por potência. Suas configurações de quatro e oito núcleos são ideais para renderização 3D e aplicações científicas. Mas eles não te ajudarão a construir uma apresentação ou escrever um e-mail mais rápido.

++++

escolher_mac150Mas claro, há diferenças de velocidade entre as linhas de produtos Apple. Os modelos Mac que não possuem um processador gráfico dedicado (Mac mini, MacBook e Air) oferecem uma fração do desempenho 3D dos outros Macs, tornando eles impróprios para gamers. O Mac Pro de 2.8GHz e oito núcleos recebe uma pontuação no Speedmark quase três vezes maior que o Mac Intel mais lento, o MacBook Air.

Para a maioria das aplicações, o iMac e o Macbook Pro são bem rápidos. Mesmo com o Photoshop, um programa pesado e que o senso comum argumenta que só pode ser executado em sistemas potentes, funciona excepcionalmente bem em qualquer Mac (a não ser que arquivos gigantes sejam editados).

escolher_tabmacbookpro

Há também outras razões para considerar um iMac no lugar de um MacPro. O Mac Pro é grande e exige um monitor externo, enquanto o iMac se encaixa em vários lugares e requer menos cabos. Outro fator é o silêncio. O Mac Pro produz muito ruído.

A nova regra: o Mac Pro existe por uma razão, como opção para quem realiza tarefas muito pesadas que tenham vantagem com os oito núcleos de processamento. Também para pesquisas científicas e cálculos, capturar e editar vídeo digital de alta definição sem compactação ou conectando seis telas em um único sistema.

Mas se você está comprando um Mac Pro no lugar de um iMac somente por orgulho, damos um conselho: não o faça.

++++

escolher_mac150Antiga regra: preciso de um Mac Pro pois é o único Mac expansível e preciso de upgrades

Para muitos a expansão é como um seguro. Se precisar adicionar um disco rígido? Colocar uma nova placa de vídeo? Ou mais RAM? Ou um processador mais rápido? Se um computador é realmente expansível, teoricamente ele poderia evitar a obsolescência com uma série de atualizações em seu tempo útil. Mas a maioria das pessoas não faz uso da expansão de seus computadores, especialmente as vantagens únicas do Mac Pro.

O Mac Pro é o único Mac com um gabinete tradicional desenvolvido para ser aberto, oferecendo fácil acesso aos drives internos e uma série de slots de expansão.

escolher_tabmacbook

Mas atualmente é possível instalar a maioria dos periféricos pela USB, FireWire e Ethernet, incluindo dispositivos externos de armazenamento e TV. Também é muito simples instalar um novo disco rígido num MacBook e expansão de RAM é fácil em qualquer Mac.

Se você é um usuário de PC migrando para um Mac, pode assumir que o Mac Pro é ideal por sua flexibilidade nos upgrades. Mas no Mac os upgrades são menos comuns. Não é possível substituir um processador de Mac como o de um PC, ou mesmo encontrar uma placa gráfica compatível. Essas tarefas são bem árduas.

A nova regra: a menos que exista uma demanda séria por slots de expansão, evite gastar dinheiro extra com um Mac Pro.

++++

escolher_mac150Antiga regra: preciso de um Mac rápido para rodar Windows

Nos tempos do PowerPC era necessário um Mac muito rápido para rodar Windows em velocidades lentas por um software de emulação. Um dos benefícios das novas plataformas Intel é rodar o Windows com toda a velocidade em qualquer Mac, com o software Boot Camp, disponível somente no Leopard.

Se a necessidade é emular o Windows para acessar ao mesmo tempo suas aplicações Windows w OS, algum programa de virtualização como Parallels Desktop ou VMware Fusion dará conta do recado em qualquer Mac.

escolher_tabmacbookAir

Para emular o Windows a quantidade de RAM é um fator muito importante, mais que a velocidade do processador (apesar de mais velocidade ajudar).

A nova regra: se a necessidade é emular o Windows um Mac mais potente deve ser a opção ideal, com muita memória RAM disponível. Para games pesados, a melhor solução é o Boot Camp em um Mac com placa gráfica dedicada, os circuitos integrados não darão conta do recado.

escolher_tabiMac

Mas se a necessidade é somente rodar aplicações básicas no Windows, qualquer Mac cumprirá a tarefa, mas com memória RAM suficiente.

Antiga regra: sou um usuário avançado, por isso preciso de um desktop

Foi-se o tempo em que os desktops eram superiores aos notebooks em sua relação custo-benefício. A linha atual da Apple utiliza a mesma versão dos processadores Intel para o iMac, Mac mini e MacBook.

++++

escolher_mac150É verdade que o preço de um notebook ainda é maior que um desktop de configuração similar. Mas não é tão exorbitante. Se você já pensou em levar seu Mac com você, em uma viagem ou mesmo para um escritório fora de casa, um notebook te dá essa flexibilidade.

Se houver a necessidade de trabalhar como um desktop e com outro monitor os notebooks da Apple darão conta do recado. O MacBook e MacBook Air suportam resoluções de 1.920 por 1.200 pixels. O MacBook Pro é compatível com resolução de 2.560 por 1.600 pixels.

A nova regra: A não ser que seu orçamento seja restrito e você só vá utilizar o Mac em sua mesa, considere um notebook.

escolher_tabmini

Regra antiga: preciso de um Mac pra trabalho e um notebook para viagem

Se você compartilha seu computador com vários usuários, não é interessante um notebook para você levar o tempo todo. Mas se você é o único usuário da máquina os notebooks Apple oferecem o desempenho necessário e a praticidade na mobilidade.

Nova regra: os notebooks são rápidos e flexíveis. Se você compartilha o Mac com mais de um usuário dois Macs podem ser uma solução mais prática, um mini e um MacBook seriam uma boa escolha.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail