Home > Notícias

Saiba se vale a pena esperar pelo iPad 2

Primeira versão do tablet da Apple deve chegar ao Brasil na próxima semana; rumores nos EUA apontam para o lançamento da 2ª geração no início de 2011

PC World / EUA

24/11/2010 às 15h57

Foto:

Comprar ou não comprar um iPad? Essa será a grande questão que alguns brasileiros devem enfrentar nas festas de final ano. Além do lançamento nacional do primeiro modelo do tablet, que deve acontecer na próxima semana, com “apenas” oito meses de atraso, surgiram informações nos últimos dias sobre  o iPad 2 previsto para primeiro trimestre de 2011 nos Estados Unidos.

Nos EUA, consumidores que ainda não compraram seu tablet já começam a pensar se vale a pena esperar pela futura versão, que deve trazer algumas melhorias importantes. E mesmo entre os brasileiros, que querem ter um tablet e têm a perspectiva de viagem ao exterior, a questão também faz sentido.

Veja, abaixo, uma lista de prós e contras de esperar pela nova versão do iPad:

Pró: videochamada pelo FaceTime

 

O próximo iPad deverá ter câmeras  para realizar videochamadas por meio do recurso FaceTime, habilidade ausente no modelo original do tablet. Se você é um grande usuário do FaceTime, atualmente disponível no iPhone 4, iPod Touch 4G e Macs, talvez queira esperar pela próxima versão do iPad.

No entanto, não conte com a possibilidade de utilizar videochamadas do Skype no novo tablet, pois o recurso ainda não está disponível nos aparelhos iOS com câmera, os já citados iPhone e iPod Touch de 4ª geração. Por isso, também não há garantias de que o recurso de chamadas por vídeo do Skype estará disponível em um futuro próximo no iPad 2.

ipad_300

Com 4,5 milhões de unidades vendidas por trimestre, o iPad superou DVD como aparelho de adoção mais rápida da história

Pró: mais fino e mais leve
Como noticiamos, os rumores apontam que o próximo iPad será mais fino e mais leve do que a versão atual, que pesa cerca de 680g e possui 1,3cm de espessura. Além de tornar o tablet um companheiro de viagem ainda melhor, essas medidas menores significam que os fãs de livros eletrônicos terão um dispositivo ainda mais confortável.

Uma das maiores reclamações do iPad como um e-reader é que ele é pesado, quando comparado com dispositivos como o Kindle, da Amazon, que pesa cerca de 250 gramas. Não se sabe quanto mais leve o iPad 2 seria, mas qualquer perda de peso seria uma mudança bem-vinda pelos fãs de leitura eletrônica.

Contra: ainda é rumor
Apesar de todos os prognósticos
feitos por analistas de mercados e os rumores, não há garantias de que
veremos uma segunda geração do iPad no início de 2011. É claro que
outros aparelhos iOS, como o iPhone e o iPod Touch, são atualizados em
um ciclo anual (e geralmente na mesma época), por isso faria sentido o
tablet seguir esse padrão - o iPad original foi apresentado pela Apple
em janeiro e lançado dois meses depois nos Estados Unidos.

A Apple parece ter grandes planos para o futuro do iPad, e com rivais
como Galaxy Tab, da Samsung, e o Playbook, da RIM, a companhia de Steve
Jobs precisa continuar melhorando seu tablet. Por isso, é muito
provável que vejamos um iPad no início do ano que vem, mas ainda se
trata apenas de especulação no momento.

Contra: não espere grandes novidades de software
Se você está esperando que recursos de software legais ou desconhecidos venham com o novo iPad, pode estar sem sorte. Isso porque a atualização de sistema iOS 4.2.1 liberada nesta semana finalmente trouxe alguns recursos já disponíveis há meses no iPhone e iPod, por meio do iOS 4. Entre eles estão multitarefa, pastas, caixa de entrada unificada para e-mails, AirPlay e o Game Center.

A chegada de todas essas novidades significa que se o iPad 2.0 chegar às lojas no primeiro trimestre de 2011, dificilmente terá muitos novos recursos de software, uma vez que seria lançado muito próximo ao iOS 4.2.1. Claro, haverá o recurso FaceTime, segundo os rumores, mas não espere outros novos recursos até a atualização anual do sistema móvel da Apple, com previsão de acontecer em junho do ano que vem.

Conclusão
É uma decisão difícil para os fãs do tablet. Nos Estados Unidos, quem ainda não comprou seu tablet, até pode esperar mais um pouco. No Brasil, quem não vai viajar nos próximos meses para o exterior e quer muito o produto da Apple, vale optar pela primeira versão. Afinal, se ela levou todo esse tempo para chegar aqui, com o Brasil ficando atrás de países bem menores, como Luxemburgo e Cingapura, imagine quando a segunda será lançada no País...

Vale lembrar que, como todos os outros produtos da Apple, o iPad possui um valor muito mais em conta no exterior em relação ao mercado nacional, onde deve custar a partir de 1.700 reais. Nos Estados Unidos, ele começa em 500 dólares. Além disso, o Samsung Galaxy Tab, um dos principais rivais do tablet da Apple e que já traz câmera para videochamada, por exemplo, já está disponível para venda no Brasil desde a última semana com preços a partir de 599 reais (mediante contrato com operadora).

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail