Home > Notícias

Saída de executivo causa fechamento da divisão mobile da Dell

Unidade foi a responsável pelo desenvolvimento do tablet Streak e do smartphone Venue Pro, recentemente apresentados no Brasil

Redação do IDG Now!

18/11/2010 às 10h35

Foto:

Ron Garriques, chefe da divisão mobile da Dell, pediu demissão e deixará a empresa até o final de janeiro. Com isso, a fabricante de PCs desativará a unidade em questão. As informações foram divulgadas pelo jornal Wall Street Journal.

Segundo um porta-voz da Dell, o desenvolvimento de produtos da divisão mobile da empresa – que incluem o tablet Streak e o smartphone Venue Pro, recentemente apresentados no Brasil – passa a depender de outras unidades.

De acordo com a publicação, Garriques apresentou vários dispositivos móveis com pouca adoção. O Streak, que começou a ser vendido em meados deste ano nos EUA, chegou ao mercado com um ano de atraso e, segundo fontes ouvidas pelo Wall Street Journal, apresentou lucros abaixo do esperado.

Ron Garriques se juntou a Dell em 2007, trazido pelo CEO da empresa, Michael Dell. Sua contratação foi parte de um esforço da fabricante de PCs para investir em dispositivos de armazenamento e voltados ao consumidor final. Mas essa divisão tem se mostrado inconsistente em alguns casos, com aumento na participação de vendas, mas queda nas margens de lucro. No final de 2009, ele foi nomeado presidente do grupo de mobilidade da companhia.  

Agora, Garriques atuará como consultor até o final de 2011. Sua indenização será de 1,4 milhão de dólares e a Dell pagará ainda mais 6 milhões de dólares pelo trabalho de consultoria.

No Brasil

No dia 09 de novembro, a Dell apresentou no Brasil tanto o tablet Streak, dotado do sistema operacional Android, quando o smartphone Venue Pro, primeiro telefone da empresa a contar com o novo Windows Phone 7. Na ocasião, a companhia divulgou que pretendia trazer ambos os dispositivos ao País no primeiro semestre de 2011.

O IDG Now! entrou em contato com a filial brasileira da Dell, para saber se os planos comercializar os aparelhos no Brasil serão mantidos. No entanto, até o final desta reportagem, a empresa não havia se manifestado.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail