Home > Notícias

Samsung Galaxy Tab 8.9 3G: Honeycomb em versão compacta

Com tela de 8.9 polegadas, tablet é menor e mais leve que a média dos tablets Android no mercado, mas nem por isso é menos poderoso

Rafael Rigues, PCWorld Brasil

20/10/2011 às 16h44

Foto:

Talvez você não saiba, mas junto com o tablet Galaxy Tab 10.1 3G, que analisamos há cerca de um mês, a Samsung colocou no mercado nacional uma versão menor. O Galaxy Tab 8.9 3G tem todos os recursos de seu irmão, mas com uma tela  de 8.9 polegadas (daí o nome) em um “pacote” mais compacto e mais leve por um preço um pouco mais acessível.

E quando dizemos “todos os recursos”, são todos mesmo: design, hardware (incluindo processador, quantidade de RAM e memória Flash, resolução das câmeras) e software (incluindo o sistema operacional e customizações) são idênticos, só mudando o tamanho da tela e, como consequência, o tamanho do produto e a autonomia de bateria.

Portanto este é um “mini review”, onde mencionamos apenas as principais diferenças entre os dois aparelhos. Se um ponto não for mencionado, assuma que ele é simplesmente idêntico ao que vimos em nosso review do Galaxy Tab 10.1 3G. Mas voltando ao assunto: será que o tamanho importa?

Leia também
Samsung Galaxy Tab 10.1: o fino do Android

Hardware

Por dentro o Samsung Galaxy Tab 8.9 3G é indistinguível de seu irmão de 10.1 polegadas: processador dual-core Nvidia Tegra 2 de 1 GHz, 1 GB de RAM, 16 GB de memória interna (sem entrada para cartões microSD), câmera traseira de 3.15 MP e frontal de 2 MP e modem 3G integrado (no modelo que testamos). A principal diferença é mesmo a tela, que apesar de fisicamente menor manteve a mesma resolução de 1280 x 800 pixels.

Por fora os tablets também são quase idênticos. O design é o mesmo, com bordas prateadas arredondadas e traseira branca, bem como a espessura de apenas 8,6 mm. A posição de alguns botões e conectores (como o controle de volume e entrada para fones de ouvido) mudou, mas isso é um mero detalhe.

galtab89_ipad2-360px.jpg

Galaxy Tab 8.9 (frente) vs. iPad 2 (atrás)

Obviamente, com uma tela menor o aparelho também é menor (23 x 15,7 cm, contra 25,6 x 17,5 cm no modelo de 10.1) e mais leve, pesando apenas 453 gramas. Isso o torna muito confortável nas mãos, mais do que um iPad ou qualquer outro tablet Android “Honeycomb”, especialmente se você tende a usá-lo com uma mão só ou como e-book. Se até agora você acha os tablets de 10” grandes demais e prefere os modelos de 7” (como o Galaxy Tab original), deve dar uma olhada no Galaxy Tab 8.9 3G.

Software

Novamente não há diferenças entre os dois tablets: ambos rodam o sistema operacional Android 3.1 com a interface TouchWiz, desenvolvida pela própria Samsung. Modificações presentes no tablet maior, como a “bandeja” com os seis mini-aplicativos que podem ser acessados a partir de qualquer ponto do sistema, novos ícones e fontes também estão presentes, de forma idêntica, no menor.

A seleção de software pré-instalado também é a mesma, incluindo o cliente para o serviço de streaming de vídeo da Netmovies e o conteúdo das revistas da Editora Abril. 

Câmeras e multimídia

O Galaxy Tab 8.9 3G duas câmeras, uma traseira de 3.15 MP e uma frontal de 2 MP para videochamadas. Em nossos testes elas se comportaram de forma idêntica às do Galaxy Tab 10.1, e o software da câmera também é o mesmo: além de fotos (incluindo panorâmicas e vários modos de cena) também é possível gravar vídeos com resolução HD (1280 x 720 pixels). O Tab 8.9 tem uma vantagem: por ser menor ele não chama tanto a atenção quando você resolve usá-lo como máquina fotográfica ou filmadora. Ainda assim, não é exatamente discreto.

galtab89_sample-360px.jpg

Foto feita com o Galaxy Tab 8.9 3G. Clique para ampliar

Desempenho e autonomia de bateria

Mais uma vez, mais do mesmo. Tanto no dia-a-dia em tarefas como a navegação web e reprodução de vídeo em alta-definição quanto em benchmarks sintéticos, como o AnTuTu, o desempenho do Galaxy Tab 8.9 3G foi praticamente idêntico ao do Galaxy Tab 10.1 3G. Para não dizer que foi absolutamente idêntico, houve uma diferença de 12 pontos no AnTuTu, com o Galaxy Tab 8.9 levando a melhor com um score de 4666 pontos. Na mesma faixa, aliás, de outros tablets Android no mercado.

O ponto onde os tablets realmente se diferenciam é na autonomia de bateria. Como o Galaxy Tab 8.9 3G tem um chassis menor, também tem uma bateria menor, o que resulta em menos tempo de uso. Mas ainda assim ele não desapontou: foram cerca de 9 horas em nosso teste de reprodução de vídeo (com brilho da tela a 50% e conectado a Wi-Fi). É mais que um Motorola Xoom (pouco mais de 8 horas e meia), mas menos que o Galaxy Tab 10.1 (11 horas).

Veredito

Se você estava de olho em um Galaxy Tab 10.1 3G mas achou o preço sugerido pelo fabricante (R$ 1.999, sem subsídios de operadora) um tanto salgado, o Galaxy Tab 8.9 3G é a sua chance. Ele é a mesma máquina, com uma tela um pouco menor e R$ 200 mais barato: na Claro, única operadora a comercializá-lo no momento, ele sai por R$ 1.799 no pré-pago.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail