Home > Notícias

Samsung vende 50 milhões de celulares sensíveis ao toque

Empresa esperava vender 200 milhões de celulares mundialmente em 2009, mas desempenho de aparelhos touchscreen elevou previsão.

IDG News Service

30/11/2009 às 9h55

Foto:

A fabricante de eletrônicos Samsung está perto de bater a previsão de 200 milhões de celulares vendidos em 2009, e dispositivos com tela sensível ao toque (interface que ficou popular com o iPhone) vão representar um de cada cinco dispositivos vendidos por ela no ano, disse a empresa nesta segunda-feira (30/11).

A Samsung ficou com a segunda maior fatia do mercado mundial de telefones celulares durante o terceiro trimestre do ano, atrás da Nokia e bem distante da terceira colocada LG Eletronics, de acordo com a consultoria IDC.

A gigante sul-coreana de eletrônicos vendeu 50 milhões de celulares com tela sensível ao toque até o momento em 2009, segundo a companhia. Ano passado, a Samsung vendeu apenas 10 milhões de dispositivos com touchscreen.

“O crescimento nas vendas mostra a rápida adoção de celulares touchscreen pelos consumidores”, disse a companhia em um comunicado, mostrando a importância da multimídia nos aparelhos.

Telas sensíveis ao toque se tornaram populares em smartphones. A proporção de dispositivos com touchscreen alcançou 45% no terceiro trimestre do ano, ante 31% em 2008, de acordo com a consultoria Canalys. Nokia, Research in Motion (RIM), Apple e High Tech Computer (HTC), em ordem descrescente de participação, possuem juntar 80% do mercado de smartphones, Segundo a Canalys.

Segundo a Samsung, o modelo Star (S5230), lançado em maio, é o mais vendido até o momento, com mais de 10 milhões de unidades comercializadas nos primeiros seis meses no mercado. O F480 vendeu 9 milhões de unidades desde maio de 2008, e o Corby (S3650) vendeu 3 milhões desde o lançamento em setembro.

A maior parte dos dispositivos touchscreen da Samsung foi vendida na Europa, que totaliza 19 milhões das unidades comercializadas. Já os Estados Unidos aparecem com 6,3 milhões, enquanto a China tem 3,4 e a Coreia do Sul 3 milhões, de acordo com comunicado da empresa.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail