Home > Notícias

Segundo analista, “HP condenou o webOS à morte”

Utilizado no fracassado tablet HP TouchPad, web OS precisaria de suporte para sobreviver. Empresa abrirá o código fonte do sistema.

IDG News Service / EUA

12/12/2011 às 10h37

Foto:

Como um projeto de código aberto com suporte incerto, o sistema móvel webOS tem uma estrada tortuosa à frente, afirmaram analistas de mercado na última sexta-feira, 9/12.

“Essa é uma sentença de morte, mas uma honorável sentença”, disse o analista da consultoria Current Analysis, Avi Greengart. “A HP está dizendo ‘nós estamos lavando nossas mãos quanto a isso, mas tornando-o disponível para que todos possam brincar com ele como quiserem’.”

Para quem não sabe, Greengart está fazendo referência ao anúncio feito pela HP na sexta dizendo que contribuirá com o código por trás do webOS para a comunidade de código aberto. Mas a companhia não respondeu a algumas questões sobre o assunto que deixaram os especialistas pensando se o sistema tem futuro.

Apesar de a HP ter anunciado que “continuaria a ser ativa” no suporte e desenvolvimento do webOS, não disse exatamente como faria isso. Como um sistema operacional móvel provavelmente exigiria apoio significativo, os analistas se perguntaram se o webOS atrairá o sinvestimentos necessário. “Ele não pode existir apenas como um experimento científico”, afirmou o analista da IDC, Will Stofega. “Ele precisa receber suporte.”

Esse tipo de apoio será fundamental para o desenvolvimento do sistema e para atrair desenvolvedores de aplicativos. “Se você estivesse realmente buscando sair e construir um ecossistema para o seu produto, esse provavelmente não seria aquele com a melhor tração”, disse Greengart. “Uma fabricante de telefones visando mercado no ocidente, onde a expectativa dos usuários é ‘me dê apps ou me dê a morte’, não vai escolher o webOS”, disse.

Isso acontece porque, mesmo quando estava sob o controle da Palm e da HP, o webOS se debateu para atrair desenvolvedores de aplicativos.

O analista da J. Gold Associates, Jack Gold, concorda que, sem uma força motriz por trás do webOS, é improvável que o sistema seja bem-sucedido. “Por que o Android faz sucesso? Não é porque ele é um sistema de código aberto. É porque ele é impulsionado pela Google”, disse.

O webOS corre o risco de seguir o mesmo caminho de outros projetos baseados no Linux que geralmente progridem de forma mais lenta. “O mundo móvel funciona a uma velocidade dez vezes maior do que essa”, alega Gold.

Além da licença, a HP também não revelou quando o código do sistema será liberado. Alguns esforços para mover o código proprietário para o aberto se arrastam por longos períodos de tempo, como aconteceu com o Symbian, da Nokia. No entanto, essa foi uma situação complicada, uma vez que a Nokia tinha algumas das suas propriedades intelectuais “enroladas” no código.

Fica a pergunta: que fabricante usaria o sistema em seu produto?

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail