Home > Notícias

Segundo analistas, Android cresce mais rápido que o previsto

IDC e Gartner previam que o sistema da Google ocuparia o 2.º lugar em smartphones em 2012, mas pode chegar lá ainda em 2010.

IDG News Service/Estocolmo

05/08/2010 às 15h16

Foto:

O sistema móvel Android, da Google, deveria se tornar o
segundo mais utilizado do mundo em sua categoria em 2012, ficando atrás do
Symbian OS. Mas a aceleração nas vendas pode fazer com que essa previsão se
concretize ainda em 2010, segundo analistas de mercado.

O Android esteve em quarto lugar durante o primeiro
trimestre de 2010, atrás da Research In Motion (RIM) e da Apple por uma
diferença de 5 milhões e 3 milhões de unidades, respectivamente. Os números são
da empresa de pesquisas de mercado Gartner, que rastreia a quantidade de
smartphones vendidos a consumidores.

No entanto, desde então as vendas aumentaram
significativamente. Em fevereiro, a Google afirmou que 60 mil celulares Android
eram vendidos por dia; em junho, esse número subiu para 160 mil, segundo a
Google. Hoje, 200 mil smartphones com Android são vendidos a cada dia, afirmou
o CEO da Google, Eric Schmidt, na quarta-feira (4/8).

Novos modelos
A razão para os 3 milhões de celulares vendidos pela Apple no primeiro
trimestre foi que o iPhone é mais popular que o Android na Europa e na Ásia,
explicou a vice-presidente da Gartner, Carolina Milanesi. Na América do Norte,
a Google e seus parceiros superaram o iPhone. No entanto, as vendas de
celulares com base no Android começaram a deslanchar no decorrer do fim do
segundo trimestre, graças a novos modelos da Samsung, LG e Sony Ericsson,
disse.

++++

Os números da Gartner para o segundo trimestre serão
apresentados na semana que vem e, mesmo que os Androids unidos não ultrapassem
a RIM e a Apple neste período, isso acontecerá antes do fim do ano, de acordo
com Milanesi.

O gerente de pesquisas para o mercado europeu de aparelhos
móveis da IDC, Francisco Jeronimo, também espera que a plataforma Android se
torne a segunda mais utilizada até o fim do ano.

Tanto a IDC como a Gartner tinham previsto que isso não ocorreria
antes de 2012.

O crescimento explosivo tem sido ajudado por uma quantidade
crescente de aparelhos com diferentes faixas de preço, além de uma
receptividade crescente por parte das operadoras. Por exemplo, a grande aposta em
Android feita pela operadora americana Verizon, que não oferece o iPhone, tem
ajudado bastante a plataforma, segundo Milanesi.

Os esforços globais de marketing por operadoras e
fabricantes têm resultado em um maior conhecimento da plataforma por parte dos
consumidores, explicou Jeronimo. No ano passado, poucas pessoas sabiam o que
era Android, mas isso agora tem mudado rapidamente, disse.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail