Home > Notícias

Segundo Denatran, smartphone é um perigo para os motoristas

Segundo especialista, equipamento representa um risco maior que o celular. Departamento de Trânsito aponta falta de atenção como causa de acidentes

Redação do IDG Now!

18/04/2011 às 8h23

Foto:

O smartphone é um perigo maior para os motoristas que o celular. É o que afirmam especialistas em trânsito. Segundo o diretor do Departamento de Medicina Ocupacional da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), Dirceu Rodrigues Alves Jr., ele desvia a visão do motorista para a tela do aparelho mais que os aparelhos comuns, por conta do maior número de recursos.

“Ao tirar a visão da frente do veículo, o motorista perde três, quatro ou cinco segundos. Se ele estiver a 100 quilômetros por hora, terá andado cerca de 120 metros sem a visão frontal, o que é um absurdo”, explica ele, em entrevista à Agência Brasil.

O especialista diz que, ao usar equipamentos eletrônicos na direção, o motorista passa a executar movimentos automáticos, como se fosse um robô, sem registrar os atos realizados no momento, em total desatenção.

Segundo o Departamento Nacional de Trânsito, o uso desse tipo de aparelho ao volante pode ser enquadrado no Artigo 252 do Código Brasileiro de Trânsito, que proíbe dirigir veículos automotores com apenas uma das mãos e utilizar telefone celular, mesmo com fones de ouvidos. Motoristas flagrados recebem multa de R$ 85,13 e  perdem quatro pontos na carteira.

De acordo com um estudo do Denatran,  em parceria com o Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea), os principalis fatores para a ocorrência de acidentes nas estradas são os componentes humanos e comportamentais, que correspondem a 58,3% do total de acidentes. A falta de atenção, especificamente, é responsável por 28,2%.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail