Home > Notícias

Segundo especialistas, Nokia ainda tem um longo caminho pela frente

Por mais que tenha surpreendido o mercado ao anunciar dois smartphones com WP7, empresa terá de convencer consumidores a abandonar Android e iPhone.

IDG News Service

26/10/2011 às 19h18

Foto:

Apresentar logo de cara dois dispositivos com Windows Phone foi uma jogada e tanto da Nokia, mas certamente é só o começo da luta que a companhia terá de travar para vencer no acirrado mercado de smartphones, apostam os analistas.

A fabricante anunciou o Lumia 800 e o Lumia 710, que chegarão às lojas entre novembro e o fim deste ano, e no primeiro trimestre do ano que vem ao Brasil. Esses são os primeiros representantes da nova aposta da empresa, anunciada pelo CEO Stephen Elop em fevereiro, que consiste em equipar seus aparelhos top de linha com o SO da Microsoft.

“O que mais impressiona é que a Nokia conseguiu entregar dois produtos apenas oito meses após o início da parceria”, disse Ben Wood, diretor de pesquisas da CSS Insight. 

Frencisco Jeronimo, do IDC, também se mostrou surpreso. “Não é fácil para uma empresa lançar rapidamente dispositivos com de uma plataforma que não vinha utilizando”, afirmou.

Talvez os consumidores não se lembrem da situação em que se encontrava a Nokia ano passado. Como Wood destaca, “o predecessor de Elop havia acabado de ser demitido e não se sabia quando o atual CEO colocaria a casa em ordem”.

No entanto, a Nokia ainda tem uma montanha para escalar. Para voltar a destacar-se, analisa Wood, terá de recuperar a sua marca e convencer os usuários a darem uma chance para o Windows Phone 7, porque, se eles continuarem satisfeitos com Android e iOS, dificilmente comprarão os smartphones da fabricante finlandesa.

Leia mais: CEO da Microsoft critica Android e elogia iPhone

“Muitos clientes em potencial já terão comprado aparelhos de plataformas rivais e se sentirão presos a eles”, disse Nick Dillon, do instituto Ovum. “Será difícil fazer com que abandonem o que conhecem e adotem uma alternativa”.

A maioria dos usuários já está familiarizada com o modo como Android e iPhone funcionam e já gastaram certa quantia com aplicativos. Além disso, quando chegarem às lojas para adquirirem um novo modelo, sertão atraídos pela recente geração de smartphones com o SO da Google, além do recém-lançado iPhone 4S.

Um importante passo para a Nokia ressurgir será trabalhar para que seus produtos se diferenciem dos concorrentes. Na Nokia World – evento realizado esta semana – onde apresentou seus smartphones, a empresa destacou o design, o aplicativo de mapas Drive com instruções por voz, seu serviço de músicas e um hub – ícone dinâmico – desenvolvido pelo canal de espotes ESPN.

“É o Windows Phone com alguns truques. No fim de 2012, quando a parceria entre Nokia e Microsoft estiver consolidada, veremos os frutos que ela pode proporcionar”, acredita Wool.

Por enquanto, argumenta Jack Gold, da J.Gold Associates, ainda se pergunta por que os usuários preteririam dispositivos da HTC e da Samsung, que também portam WP7, em favor de um da Nokia. Além disso, o especialista acha essencial a essencial que a fabricante esclareça sua estratégia para a América do Norte, onde nunca fui muito popular.

A princípio, o Lumia 800 desembarcará na Europa e o Lumia 710, na Ásia. A empresa disse que pretende lançar seus smartphones ano que vem nos Estados Unidos, mas não especificou quais deles e nem possíveis parceiros.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail