Home > Notícias

Segundo ex-detento, trabalho forçado na China inclui games online

Liu Dali contou ao jornal Guardian ter passado anos quebrando pedras de dia e jogando à noite para juntar créditos que seriam vendidos pelos guardas.

Redação do IDG Now!

27/05/2011 às 17h28

Foto:

Prisioneiros chineses foram forçados a jogar games online à noite, depois de passar o dia quebrando pedras, num esquema para fazer dinheiro com bens virtuais, relatou um ex-detento ao jornal inglês The Guardian.

Liu Dali contou ao jornal que, enquanto cumpriu pena no campo de trabalhos forçados de Jixi, tinha de jogar games online para formar créditos que depois eram vendidos pelos guardas da prisão por dinheiro real.

Dali - que diz ter sido preso por três anos após denunciar um caso de corrupção em sua cidade natal - explicou que 300 prisioneiros eram forçados a jogar. Segundo ouvia dos guardas, a renda diária com os games chegava a 570 libras (cerca de 1.500 reais).

A prática de fazer dinheiro com bens virtuais tem sido chamada de "gold farming" (cultivo de ouro, em tradução livre). Ela consiste na obtenção de créditos por meio da execução de tarefas repetitivas em jogos como "World of Warcraft".

O ex-detento afirmou ao Guardian que, caso sua cota diária não fosse atingida, os guardas o puniam fisicamente.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail