Home > Notícias

Segundo pesquisa, mulheres têm mais chance de cair em fraudes na web

Teste realizado por site britânico revela que mulheres familiarizadas com tecnologia e entre 25 e 34 anos são as mais vulneráveis

Techworld.com

10/11/2010 às 15h46

Foto:

As mulheres têm uma probabilidade significativamente maior
de cair em golpes na Internet do que os homens, conclui uma pesquisa feita com
base em um teste online.

Em seis dos sete testes, mais mulheres falharam em
reconhecer um golpe em relação aos homens. Mulheres suposamente familiarizadas
com tecnologia, na faixa entre 25 e 34 anos, compõem o grupo mais vulnerável
aos golpes, de acordo com o site Knowthenet, do Reino Unido.

O grupo de estudo foi formado por 2 mil consumidores online,
que tiveram avaliadas sua capacidade de detectar golpes diante de uma variedade
de situações online, incluindo a oferta de bens com intenção maliciosa, anexos
de spam e a identificação de páginas falsas em redes sociais.

Da mesma forma que chama atenção, este estudo razoavelmente
superficial deveria ser interpretado de forma cautelosa. O site não explica
como os participantes foram escolhidos, o que quebra imediatamente a regra
número um das boas práticas de pesquisa, nem se a quantidade de pessoas de cada
gênero foi equivalente.

Levando-se em conta o teste de fraude online submetido pela
empresa - e que pode ser feito aqui -, pode-se confirmar no mínimo que uma atitude cética e negativa pode
resultar em pontuações mais altas, e isso tem mais a ver com a experiência de
uso da Internet do que com qualquer diferença entre homens e mulheres.

Há também uma percepção de que mesmo usuários experientes de
Internet podem ser enganados se o golpe ocorrer em um lugar inesperado e por
meio de um enredo plausível. As pessoas acabam clicando “Sim” em algum ponto.

“Nossa pesquisa mostra que mesmo usuários confiantes podem
ser vulneráveis. A boa notícia é que há diversos passos fáceis e simples que
você pode seguir para dificultar a ação dos criminosos. É preciso apenas ficar
alerta, e este site o ajuda a fazer isso”, disse Phil Kingsland, da Knowthenet.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail