Seis coisas que o Apple Maps ainda precisa melhorar

Após ganhar um novo design e melhorias de funcionamento, o serviço de mapas da Apple ainda precisa aprimorar outras funções

Foto: Michael Simon/IDG
https://pcworld.com.br/seis-coisas-que-o-apple-maps-ainda-precisa-melhorar/
Clique para copiar

Se você não teve um motivo para abrir o Apple Maps nos últimos dias, agora é a hora. A companhia reformulou completamente seu aplicativo de mapas, com detalhes vívidos, melhor cobertura e endereços mais precisos. É um grande salto e mostra até que ponto o Apple Maps chegou desde o início.

Mas, embora o novo design certamente seja um longo caminho para diminuir a diferença considerável entre ele e o Google Maps, ainda existem alguns recursos que gostaríamos de ver adicionados um pouco mais adiante. Lembrando que, por enquanto, a novidade está disponível apenas nos Estados Unidos, podendo ser lançada em breve para mais países.

Integração com a Siri

Obviamente, você pode usar a Siri para obter instruções e encontrar locais de interesse, mas quando estiver no Maps, a assistente não estará mais inteligente ou atenta a tudo o que disser. Faça uma pergunta e a interface da Siri ainda ocupa toda a tela. Portanto, mesmo que ela seja incorporada ao Apple Maps, a integração não é tão profunda quanto poderia ser.

Trajetos de apps de terceiros

Não temos certeza do que aconteceu com a integração do Apple Maps com Uber e Lyft, introduzida originalmente no iOS 11, mas queremos isso de volta. No Maps, o compartilhamento de viagens tem a própria guia quando você recebe instruções, podendo ver carros, tarifas e tempos de espera disponíveis sem precisar acessar o aplicativo Uber ou Lyft.

Relatórios policiais e de acidentes

Uma das melhores características do Waze é a geração de relatórios que informam exatamente o que está causando o atraso e o alertam sobre qualquer polícia da região, praticamente em tempo real. A Apple usa uma crowdsourcing rudimentar por meio do botão “Informar um problema” para locais com gráficos errôneos, mas deixa de usar sua legião de usuários de iPhone para nos contar o que realmente está acontecendo na estrada à frente.

Download de mapas

Se você estiver usando o Apple Maps e seu telefone perder a conexão, ainda poderá chegar onde precisa graças ao armazenamento em cache local. Mas se você não iniciou a viagem, ficará sem sorte e não conseguirá visualizar mais nada do seu percurso. Isso ocorre porque a Apple não oferece a opção de baixar mapas no iPhone, caso você esteja em uma área sem serviço. Agora que os mapas são mais bonitos, gostaríamos de poder baixá-los para uso offline.

Integração musical

Geralmente, ouvimos música enquanto usamos o Apple Maps, especialmente se estivermos andando. Contudo, do jeito que está, precisamos acessar o aplicativo Apple Music para ver o que está tocando ou alterar uma faixa, tirando os olhos da pista. Não precisa ser assim.

Mesmo que não queira ser agradável com o Spotify ou o YouTube Music, a Apple poderia adicionar facilmente um conjunto de controles discretos do Apple Music ao Maps para que você pudesse abrir uma mini janela que permitiria acessar mapas e músicas ao mesmo tempo.

Versão Android

Ok, eu sei o que você está pensando, mas me ouça. Agora que o Apple Maps enfim ganhou novidades mais significativas, por que não compartilhá-la com usuários do Android? No mínimo, isso acrescentaria alguma competição extra ao mundo dominado pelo Google Maps. Mais importante: mostraria que a Apple confia em seus mapas e está pronta para realmente enfrentar o melhor dos negócios. Se o Google não tem medo de oferecer seu aplicativo de mapeamento aos usuários do iPhone, a Apple deveria fazer o mesmo.

tags

Relacionadas

4 coisas que podem melhorar na integração de hardware de software da Apple

Mesmo com elogios, a empresa ainda precisa melhorar em alguns aspectos

Dez recursos do iOS 14 que podem elevar o iPhone para o próximo nível

O iOS 13 atendeu muitas expectativas, mas ainda há espaço para outras melhorias no sistema operacional móvel da Apple

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site