Home > Notícias

Será o BlackBerry 10 capaz de colocar a RIM de volta no mercado?

Especialistas que testaram novo sistema deram previsões promissoras, mas analista financeiro alerta que otimismo não é indicador de que vendas serão boas

Matt Hamblen, Computerworld/EUA

28/01/2013 às 1h58

Foto:

"Não está morto ainda" poderia muito bem ser o slogan do novo BlackBerry, enquanto o mundo se prepara para ouvir sobre dois novos smartphones BlackBerry 10 que serão anunciados na próxima quarta-feira (30).

Dias antes do anúncio, há uma ampla discordância entre analistas e desenvolvedores sobre se a Research In Motion pode dar um fim ao declínio dramático de seus telefones BlackBerry. O BB foi líder de mercado até o iPhone ser lançado em 2007 e telefones Android depois. Sua participação de mercado caiu para 10% em 2010 e para 5% atualmente.

Antes do evento, especificações e fotos têm sido amplamente vazadas das novas versões touchscreen e teclado QWERTY de smartphones BlackBerry, mas a RIM não confirmou muitos dos detalhes. De acordo com informações não confirmadas, a versão touchscreen, batizada de Z10, terá tela de 4,2 polegadas, resolução 1280 x 768 e 16GB de armazenamento interno. Ela também incluirá um processador Snapdragon, uma câmera traseira de 8 megapixels e tecnologia de Comunicação de Campo Próximo (útil para pagamentos móveis). Além disso, os modelos disponíveis da Verizon Wireless funcionarão em redes 4G LTE.

Sabe-se menos sobre a versão menor, QWERTY, conhecida como X10. Com este modelo, a RIM está reconhecendo sua legião fiel de usuários, entre 80 milhões no total mundial, que preferem um teclado físico.

Analistas que testaram os dispositivos oferecidos deram algumas previsões promissoras. "O novo BB10 oferece a melhor experiência de usuário no mercado - não é perfeito, mas certamente um rival para o iPhone 5, com um desempenho ainda maior", disse Phillip Redman, analista do Gartner, em um post de blog intitulado "RIM começa seu ano de volta com o lançamento do BES 10. "

Em contrapartida, o analista financeiro Jim Suva, do Citigroup, lembrou aos clientes em uma nota que o otimismo pré-anúncio dos dispositivos BlackBerry 10 não é necessariamente um indicador de que as vendas serão boas. "Lembramos aos investidores que o primeiro mês é importante para determinar o verdadeiro impacto financeiro que o novo sistema operacional e hardware terão sobre as finanças da empresa, especialmente em um ambiente cada vez mais competitivo", Suva disse.

Michael Mullany, CEO da Sencha, empresa parceira de desenvolvimento de HTML5 da RIM na plataforma BlackBerry 10, permanece otimista. "Nós achamos que o BB 10 tem uma boa chance de reacender as  vendas da RIM", disse ele. Em uma entrevista, Mullany disse que o modelo de pré-lançamento com touchscreen Z10 que os desenvolvedores têm testado oferece "um desempenho incrível para o navegador - ele será um líder de mercado para o HTML5."

"Eu sinto que este [Z10] é um dispositivo de consumo muito robusto ", Mullany disse. "Não é um apenas um aparelho de negócios, com certeza. Ele irá bem no mercado consumidor e semi-profissional." A RIM também disse que tem visto muito interesse dos desenvolvedores na construção de aplicativos para o BlackBerry 10, com 15 mil deles publicados na loja BlackBerry App World em dois dias.  

A aceitação dos novos telefones BlackBerry 10 por parte dos consumidores é difícil de prever, mas alguns usuários corporativos já deram uma ideia de como será. Oliver Bussmann, CIO da fabricante de software empresarial SAP, disse em uma entrevista na Internacional CES no início deste mês que tinha visto versões pré-lançamento dos telefones QWERTY X10 . Ele disse que os telefones serão apreciados por muitos dos 16 mil usuários do BlackBerry na SAP que apreciam o teclado físico.

"A RIM tem muita coisa acontecendo nos anúncios da próxima semana - talvez o futuro da empresa", disse Redman, do Gartner. "Será um ano interessante pela frente."

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail