Home > Notícias

Será que o Facebook chegará um dia a um bilhão de usuários?

Para analistas, a rede social terá um caminho difícil para dobrar o atual número de 500 milhões de usuários.

IDG News Service

23/07/2010 às 9h54

Foto:

Ao atingir a marca de 500 milhões de usuários, o Facebook pode ter alcançado o topo do mundo na lista das redes sociais. Mas, para analistas, chegar a um bilhão deve ser muito mais complicado.

Embora o site domine facilmente entre as redes sociais, o ano de 2010 não tem sido nada fácil – principalmente ao lidar com usuários irritados com as políticas de privacidade. Recentemente, uma pesquisa apontou que, em geral, a legião de usuários do Facebook não está realmente contente. E, para os analistas, as questões de privacidade são os principais obstáculos para dobrar a quantidade de inscritos. 

"Quinhentos milhões é uma marca incrível que ninguém poderia ter previsto. Eles, obviamente, decifraram o código das redes, tornando ela mais divertida, mais útil e mais integrada à vida das pessoas que qualquer um de seus antecessores", disse Hadley Reynolds, analista da IDC. "No entanto, de agora em diante, fica ainda mais difícil. O crescimento será lento, e se continuar a fazer alterações ineptas em seus produtos e em suas políticas, ele será ainda mais devagar", analisou.

Problemas de Privacidade

Brad Shimmin, analista da Current Analysis, observou que é preciso corrigir os problemas de privacidade antes que se tornem um obstáculo muito grande para a empresa. Segundo ele, até agora, a pressão dos amigos e conhecidos que estão na rede tem mantido os internautas, apesar das insatisfações. 

"Quando você tem cinco de seus dez melhores amigos perguntando porque você não está no Facebook... Então você entra. Todos os problemas, todas as questões de aplicação, todas as questões de privacidade... Se muitas pessoas estão participando, você as põe de lado. Se o seu objetivo é conectar-se com as pessoas que gosta, então renuncia a muita coisa", disse ele.

Outras redes sociais

Basicamente, dizem os analistas, há um limite de infelicidade que tem de ser cumprido antes que as pessoas deixem o Facebook, e esse limite ainda não chegou para a maioria. No entanto, se a frustração e a insatisfação atual continuarem, muitos se tornariam propícios a adotar uma nova rede social. E embora o Facebook não tenha sérios rivais, uma nova rede popular poderia aparecer a qualquer momento.

De fato, boatos recentes indicam que a Google já está trabalhando em possível concorrente, apelidado de Google Me pela blogosfera. 

O futuro do Facebook

Para o analista do Enderle Group Rob Enderle, a companhia de Mark Zuckerberg deve trabalhar rapidamente para mudar a percepção negativa das pessoas.

"Eles têm de emergir da nuvem de críticas e serem notados como um serviço que resolve os problemas, e não por criar mais um", disse Enderle.

Com uma opinião semelhante, o analista da Forrester Augie Ray considera que existe uma extensa lista de tarefas para que a rede social permaneça, nos próximos anos, tão popular quanto é hoje.

"O crescimento exigirá mais atenção na internacionalização e na inovação contínua, mas também em uma maneira para os consumidores manifestarem suas preocupações sobre a plataforma", finalizou Ray.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail