Home > Dicas

Sete ajustes essenciais em seu navegador

Não importa se você usa o Chrome, Firefox, Internet Explorer ou Safari. Veja como manter seu navegador atualizado, proteger sua privacidade, sincronizar favoritos e muito mais.

Patrick Miller, PCWorld EUA

26/04/2012 às 16h59

Foto:

Esteja você em casa, no trabalho ou na escola, são boas as chances de que você passe boa parte do seu tempo em frente ao PC olhando para um navegador. Então porque não personalizá-lo? Esta nossa coletânea de segredinhos e extensões ira tornar seu navegador mais seguro, prático e eficiente do que nunca, pode até salvar sua pele quando as coisas derem errado.

A não ser quando indicado, nossas dicas funcionam em todos os quatro principais navegadores do mercado: Chrome, Firefox, Internet Explorer e Safari.

1. Atualize automaticamente seu navegador: esta é a forma mais fácil de mantê-lo sempre estável e seguro. Por sorte todos os quatro principais navegadores no mercado vem pré-configurados para se atualizar automaticamente. Mas se por algum acaso este recurso estiver desabilitado, veja como reativá-lo.

Se você usa o Internet Explorer clique no botão Iniciar / Painel de Controle / Sistema e Segurança / Windows Update. Clique no link Alterar configurações na lista à esquerda da janela e em Atualizações importantes selecione Instalar atualizações automaticamente (recomendado). Isso irá fazer com que a maioria das atualizações do Windows também seja instalada automaticamente.

Se você usa o Safari abra o Apple Software Update, clique em Editar / Preferências e defina a frequência de atualização desejada: diária ou semanal. O Apple Software Update não baixa atualizações sem que você aprove cada uma delas, então você não precisará se preocupar com atualizações indesejadas.

Quem usa o Firefox deve clicar no menu Firefox (no canto superior esquerdo da janela) e escolher o item Opções. Na janela que surge clique no ícone Avançado, na aba Atualizações e marque a opção Instalar automaticamente (recomendado: maior segurança).

No Chrome é impossível desabilitar a atualização automática a não ser que você lide com a linha de comando ou modifique o registro do Windows. Se o Chrome encontrar uma atualização enquanto você está navegando, ele mostrará uma pequena seta ao lado do ícone da chave inglesa no canto superior direito da janela. Clique neste ícone e escolha a opção Atualizar o Google Chrome para instalá-la.

2. Desabilite cookies de rastreamento: Cookies no geral são úteis, e podem ser usados, por exemplo, para que um site “se lembre” de você ou de sua última visita sem que seja necessário digitar um nome de usuário ou senha. Mas há uma variante “má” que te segue de site em site e reporta seus hábitos de navegação aos anunciantes, que irão usar esta informação para lhe encher de propaganda. Felizmente dá para desabilitar os cookies ruins sem ter de sacrificar os bons.

Quem usa o IE deve clicar no botão Iniciar / Painel de Controle / Rede e Internet / Opções da Internet. Clique na aba Privacidade e coloque o controle logo abaixo da opção Configurações no nível Médio. Ou então clique no botão Avançado, marque a opção Ignorar manipulação automática de cookies e sob Cookies de Terceiros escolha o item Bloquear.

No Safari vá em Editar / Preferências / Privacidade e em Bloquear cookies escolha a opção De terceiros e de anunciantes.

No Firefox clique no menu Firefox / Opções / Privacidade. No menu em frente ao item O Firefox deve: selecione Usar minhas configurações e desmarque a opção Inclusive cookies de elementos fora do site visitado.

No Chrome clique na Chave inglesa / Configurações / Configurações avançadas / Configurações de Conteúdo e marque a opção Bloquear cookies de terceiros e dados do site.

3. Salve seus formulários com o Lazarus (só no Safari, Chrome e Firefox): nada pior do que ver o navegador fechar justo quando você estava terminando de preencher um formulário longo ou escrevendo um e-mail complexo. Esta extensão acaba com o problema, salvando automaticamente qualquer texto digitado e recuperando-o na próxima vez que o navegador for aberto.

4. Fique seguro com a “Rede de Confiança”: instale a extensão Web of Trust (WOT) em seu navegador e um pequeno círculo irá aparecer em cada link da página que você estiver vendo. A cor do círculo, vermelha, amarela ou verde, indica o quão seguro aquele link é, baseado em informações de milhares de outros usuários do Web of Trust em quesitos como confiabilidade, privacidade e segurança para crianças.

5. Sincronize seus favoritos: estamos em 2012, você não precisa mais ficar organizando manualmente sua coleção de favoritos em cada um de seus PCs (e tablets, e smartphones...). Felizmente há diferentes ferramentas para sincronia de favoritos disponíveis, dependendo do navegador que você usa. No Chrome basta fazer login em sua conta do Google (clique na Chave Inglesa / Configurações / Coisas Pessoais / Fazer login) e seus favoritos, histórico, extensões e mais serão automaticamente sincronizados em cada computador onde você tiver uma cópia do Chrome “logada” em sua conta. O Safari tem algo similar, sincronizando informações entre Macs, PCs, iPhones e iPads através do serviço iCloud.

Também há alternativas como o Xmarks, uma extensão multiplataforma que funciona entre múltiplos navegadores: ou seja, você pode ter os favoritos do Firefox no PC do trabalho sincronizados com o Safari no Mac de casa. O serviço básico é gratuito, mas por US$ 12 anuais você também pode sincronizar favoritos em aparelhos com iOS, Android e BlackBerry.

6. Fique “incógnito” e limpe seu histórico: os navegadores tem o hábito de “tomar nota” de cada site que você visita, o que geralmente é útil. Mas para aqueles momentos onde você quer ficar “na surdina” a maioria deles tem um modo de “navegação privada” que não irá registrar seus passos na rede. No Internet Explorer 9 ele é chamado de InPrivate Browsing, e ativado com a combinação Ctrl+Shift+P. No Chrome ele se chama Incognito Mode, e é ativado com Ctrl+Shift+N. O Firefox tem o modo de Navegação Privada acionado com Ctrl+Shift+P e o Safari também: clique no menu Editar e escolha a opção Navegação Privada.

Se você se esqueceu de usar a navegação privada quando deveria, terá de limpar o histórico de navegação para cobrir seus rastros. No IE e Firefox digite Ctrl+Shift+Delete. No Chrome clique na Chave Inglesa, Configurações, Coisas avançadas, Privacidade e no botão Limpar dados de navegação. Por fim, no Safari clique no menu Histórico e escolha Limpar Histórico.

7. Amplie ou reduza a página facilmente: as páginas web nem sempre são tão fáceis de ler quando deveriam. Se você esbarrar em alguma com letras minúsculas, segure a tecla Ctrl e mova a rodinha do mouse para cima ou para baixo até que as coisas fiquem a seu gosto. Os atalhos correspondentes no teclado são Ctrl + e Ctrl -.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail