Home > Notícias

Um terço das reclamações do Procon recai sobre o setor de telefonia

Em quatro anos, órgãos de defesa do consumidor recebem 600 mil reclamações a respeito dos serviços de telefonia fixa e móvel.

Redação do IDG Now!

28/07/2009 às 9h17

Foto:

O setor de telecomunicações responde por 32,95% das reclamações registradas na Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), revelou um estudo divulgado na segunda-feira (27/7) pelo Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), órgão ligado ao Ministério da Justiça.

Das 1,8 milhão de reclamações registradas entre maio de 2005 e abril de 2009, foram 607.746 demandas relacionadas apenas a telecomunicações. O levantamento considerou 211 unidades do Procon em todo o País e que atendem, em média, cem mil consumidores por mês.

A telefonia celular respondeu por 32,28% das reclamações dentro do setor de telecomunicações no período, enquanto a telefonia fixa representou 32,17% das reclamações. Juntas, as duas áreas somaram 64,45% de todos os pedidos a respeito de telecomunicações nos Procons.

Apesar de parecerem resultados próximos, o DPDC destaca que a telefonia fixa equivale a pouco mais de um quarto da telefonia celular, o que sugere um pior desempenho do segmento de telefonia fixa. Ainda dentro das telecomunicações, as demais áreas que mais recebem reclamações são aparelho celular (27,89%), internet (3,95%) e TV por assinatura (3,71%).

Os problemas mais relatados pelos consumidores ao Procon estão relacionados à cobrança indevida e contrato. Tais reclamações incluem a cobrança de serviços já cancelados ou cuja contratação não ocorreu de forma clara. Há também queixas sobre houve falha no fornecimento dos serviços e o ressarcimento (desconto na fatura) não foi realizado automaticamente.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail