Home > Notícias

Sistema ajudará a prever desastres causados pelas chuvas em tempo real

Com o Sismaden, análise combinará dados de sensores e de satélite para acionar ações preventivas, como vistoria de campo.

Redação do IDG Now!

18/01/2010 às 9h46

Foto:

O Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) desenvolveu um sistema de monitoramento em tempo real das condições climáticas da Serra do Mar para prever riscos de desastres ambientais provocados pelas chuvas.

Segundo a coordenadora e pesquisadora do projeto, Chou Sin Chan, o Sistema de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Sismaden) tem como tarefas receber, processar automaticamente informações coletadas de diversas fontes, analisar todos os dados, inclusive aqueles gerados pelo projeto, e caracterizar o nível do risco em diferentes regiões.

“As informações que chegam ao Sismaden são: chuvas e suas trajetórias detectadas por radar ou estimadas por satélite; localização dos relâmpagos; previsões numéricas de chuva; probabilidade da previsão de chuvas intensas; e índices de severidade das tempestades, além de leituras vindas de dez estações meteorológicas e cinco hidrológicas instaladas com recursos do projeto e espalhadas no trecho paulista da Serra do Mar, entre os municípios de Itanhaém e Ubatuba”, explicou a pesquisadora à Agência Fapesp.

Cada estação envia em tempo real as leituras feitas de cada região por meio do Satélite de Coleta de Dados (SCD-1) do Inpe, ou por sistema de telefonia por celular.

Todas as informações meteorológicas são cruzadas com o mapeamento de áreas de riscos. O Sismaden analisa as possíveis pancadas de chuvas em locais com possibilidades de deslizamento sobre áreas ocupadas.

Em caso de estado de atenção, equipes treinadas são enviadas ao local para vistoria de campo.

“Nos deslizamentos de Angra dos Reis (RJ) do início do mês, por exemplo, houve relatos de moradores afirmando haver lamaçal e pedras descendo do morro antes da tragédia”, lembra a pesquisadora. Esse seria um dos sinais que poderiam ser detectados por técnicos.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail