Home > Notícias

Site do LHC, maior máquina do mundo, é pichado por crackers

Crackers gregos invadem página de laboratório suíço envolvido com o LHC em busca de notoriedade. Rede não foi comprometida.

Network World/EUA

15/09/2008 às 8h46

Foto:

Crackers invadiram a rede de um laboratório suíço que integra o projeto Large Hadron Collider (LHC), a maior máquina do mundo construída na fronteira entre França e Suíça que começou a ser testado na semana passada.

Os crackers, que se chamam "Greek Security Team", picharam o site do CERN com comentários em grego, de acordo com o jornal londrino Telegraph.

O CERN tirou do ar o site pichado e, segundo a publicação, o grupo afirma parecer não ter encontrado qualquer tipo de dano ao sistema.

Ainda que não comprovado, é improvável que os crackers tenham conseguido penetrar com mais profundidade na rede do CERN para controlar sistemas da maior máquina do mundo.

O colisor está conduzindo um experimento para descobrir partículas de matéria chave que os cientistas esperam que ajudem a explicar a evolução do universo.

O Greek Security Team não é um grupo conhecido, segundo o consultor de tecnologia da Sophos, Graham Cluley, A mensagem deixada pelos crackers no site ainda não foi traduzida, mas Cluley diz que suas primeiras impressões são que a ação foi conduzida para que o grupo ganhe notoriedade.

Não é a primeira vez que o experimento enfrenta dificuldades com o público em geral. Antes mesmo de ser ligado, o LHC fez com que os cientistas envolvidos recebessem ameaças de morte dos que temiam que o experimento pudesse destruir o planeta.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail